STUDIO W ABRE FILIAL NO SHOPPING JK

22.11.13 Simone Galib 0 Comments




O elegante shopping JK Iguatemi, em São Paulo, ganha a partir de dezembro mais um endereço cinco-estrelas: um salão do Studio W, de Wanderley Nunes, um dos profissionais mais bem sucedidos do país e o cabeleireiro queridinho das celebridades. Sim, ele é o responsável pelo visual de gente da moda, como a top Gisele Bundchen, da música e assina a caracterização de várias novelas da Globo, como consultor da emissora.
 Instalado em um espaço de 700 m2, com muita luz natural e conforto, o Studio W leva para o shopping todo o seu know how de beleza e estética, assinado por um staff que reúne alguns dos melhores profissionais do mercado. Com mais esta unidade, já são seis os salões de luxo pilotados por Nunes no país. Todos eles situados dentro de shoppings, para garantir a segurança e a privacidade de seus clientes.
 
O espaço onde são preparadas as tintas e o cliente pode interagir
Poltronas hi-tech nos lavatórios
   Uma das novidades do salão é a parceria inédita com a Natura para os serviços de pedicure e manicure, que serão acompanhados
por massagens com produtos da linha Ekos. Há também uma área específica para coloração, onde as clientes podem escolher e acompanhar todo o processo do preparo das tintas. Os homens ganham um espaço exclusivo e ainda uma barbearia super charmosa. O salão oferece ainda amplas salas para cabelo, maquiagem e depilação (com TV). Eu fui conhecer em primeira mão -e gostei de tudo!
A barbearia

A loja com os produtos usados no salão

0 comentários:

A HANDSOME ARABIC TOP MODEL

9.11.13 Simone Galib 0 Comments



Heed this name: Omar Al Borkan Gala. He is now one of the VIP guests over a few fashion events, his facebook has over 1.5 million fans and is called by the international press of "the most beautiful man in the world". In some Latin American countries such as Chile and Ecuador, receives treatment worthy of any celebrity first step: interviews in newspapers, websites and TV shows, magazine covers and very frisson of the women's team, of course. Asia -has been to Japan, Vietnam and Dubai- is no different. Wherever he goes, Omar starts sighs and many flashes.
 

After all, who is he? Photographer, poet, model and now candidate actor, Omar saw his life turned upside down from april this year when he was expelled from his city of origin, Abu Dhabi, the capital of the UAE, to be sexy and beautiful too. Islamic authorities claimed that "his style could result in women immoral thoughts" and decided to send him away. The news leaked, aroused curiosity and nothing was as before in the life of 23 year old guy.
 He says that being forced to leave the ultra strict Islamic country was actually "a blessing" because "rained job offers.  "Today, he lives with his family - his parents and three brothers - in Vancouver, Canada, and travels the world to interact with his fans.
Still a bit scared with the sudden fame, Omar says that won on his birthday a Mercedes, a woman who did not know." They came to my house and said 'just sign and stay with the car. This is amazing", he says to In Touch magazine.
  

As a young Arab, Omar maintains certain traditions in costume: is always with his head covered by a scarf and use kajal in his eyes the example of the bedouins have been doing for centuries which gives it a look very exotic, especially when mixing these accessories with most fashion clothes. Women, especially latinas, already surrendered. Now we need to Brazil. Come on!

0 comentários:

O TOP SEXY DAS ARÁBIAS

9.11.13 Simone Galib 0 Comments





Prestem atenção nesse nome: Omar Borkan Al Gala. Ele é hoje um dos convidados mais vips de alguns eventos de moda, seu facebook tem mais de 1,5 milhão de fãs e é chamado pela imprensa internacional de “o homem mais bonito do mundo”. Em alguns países da América Latina, como Chile e Equador, recebe tratamento digno de qualquer celebridade de primeiro escalão: entrevistas nos jornais, sites e programas de TV, capas de revista e muito assédio do time feminino, é claro. Na Ásia - já foi ao Japão, Vietnã e Dubai - não é diferente. Por onde passa, Omar arranca suspiros e muitos flashes.

  Afinal, quem é ele? Fotógrafo, poeta, modelo e agora candidato a ator, Omar viu sua vida virar do avesso a partir de abril deste ano quando foi expulso de sua cidade natal, Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes, por ser sexy e bonito demais. As autoridades islâmicas alegaram que “o seu estilo poderia provocar nas mulheres pensamentos imorais” e resolveram mandá-lo embora. A notícia vazou, despertou curiosidade e nada mais foi como antes na vida do rapaz de 23 anos.

 Ele diz que ser obrigado a deixar o país islâmico ultra rigoroso foi, na verdade, “uma bênção”, porque “choveram ofertas de trabalho”. Hoje, mora com a família -os pais e três irmãos- em Vancouver, no Canadá, e viaja pelo mundo para interagir com seus fãs. Ainda meio assustado com a fama repentina, Omar conta que ganhou no seu aniversário uma Mercedes de uma mulher que nem conhecia. “Vieram a minha casa e disseram: ‘apenas assine e fique com o carro. Isso é incrível”.

  Como um jovem árabe, Omar mantém certas tradições no figurino: está sempre com a cabeça coberta por um lenço e usa o kajal nos olhos –a exemplo do que os beduínos vêm fazendo ao longo dos séculos- o que lhe confere um look bastante exótico, principalmente quando mistura esses acessórios com roupas mais fashion. As mulheres, especialmente as latinas, já se renderam. Agora só falta o Brasil!



0 comentários:

OS MENINOS PODEROSOS DO HOTEL URBANO

7.11.13 Simone Galib 0 Comments

João Ricardo e José Eduardo Mendes,do Hotel Urbano, a maior agência online do país
POR SIMONE GALIB  
FOTOS DARIO ZALIS/VIAGENS S/A



Tudo aconteceu num flash. Era 1º de janeiro de 2011. Ano novo, vida nova. Dois irmãos de vinte e poucos anos, saindo de um jogo de futebol, no Rio de Janeiro, tiveram uma ideia inspiradora, que iria modificar totalmente suas vidas e as dos turistas brasileiros também. Observando o mercado, eles perceberam que, enquanto no exterior se solidificavam sites, como Expedia e Booking.com, com venda online de pacotes e diárias de hotéis recheados de bons descontos para o consumidor final, o Brasil não tinha nada parecido no quesito turismo. Tudo era feito diretamente no balcão do hotel e por intermédio das agências de viagens. Os rapazes José Eduardo e João Ricardo Mendes captaram a lacuna e seguiram o fluxo, começando com um time de cinco pessoas e cinco computadores em um espaço minúsculo na garagem. Em 15 dias, a equipe praticamente dobrou e já tinha gente trabalhando no corredor.

  Assim, surgiu o Hotel Urbano, uma startup que tem por slogan conectar pessoas aos seus sonhos, mostrando que viajar é cada vez mais possível. Em apenas dois anos, saltou de cinco para 400 funcionários, hoje ocupa uma sede de 2 mil metros quadrados, no Rio, mais um escritório, na avenida Paulista, em São Paulo, e tem ainda duas lojas próprias em shoppings cariocas. Ao longo desse período, o Hotel Urbano se transformou em uma agência de viagens online (OTA, na sigla em inglês), que em 2012 faturou R$ 280 milhões. Para este ano, a previsão de faturamento é de R$ 520 milhões.

    O faro dos jovens empresários para os negócios online foi tão certeiro e o momento era tão propício que mesmo ainda quando trabalhavam na pequena garagem foram sondados, com apenas 20 dias de empresa, pelos maiores fundos internacionais, conta José Eduardo Mendes, sócio fundador e diretor executivo do Hotel Urbano. Três meses depois, eles já recebiam o primeiro aporte de investidores estrangeiros e recentemente foram injetados no negócio US$ 20 milhões (cerca de R$ 44 milhões) do fundo de capital de risco Insight Venture Partners, de Nova York, que já investiu em empresas como Twitter, Tumbler, Decolar e Flipboard, entre outras. Ao todo, foram três aportes. “Os fundadores do Hotel Urbano têm uma forte visão de crescimento e estão trazendo benefícios para funcionários, clientes e acionistas. Estamos apoiando fortemente a gestão estratégica para novos produtos e oportunidades”, afirma Brad Twohig, sócio-diretor da Insight.
 
O escritório do Hotel Urbano, ocupa uma área de 2 mil m2, na Barra da Tijuca, Rio



 COMEÇO DIFÍCIL

 Apesar do crescimento relâmpago, o começo foi difícil para os meninos da startup. “Recebemos muitos nãos”, relembra José Eduardo, hoje com 30 anos, e já acostumado ao marketing online - ele abriu o seu primeiro site de e-commerce, aos 22 anos, quando terminou a faculdade de administração de empresas, no Rio.  “Na startup, começamos focando nas pequenas e médias pousadas que as grandes operadoras tinham esquecido e formavam um nicho não explorado. Depois, as redes hoteleiras começaram a abraçar o projeto”, diz ele. Sim, porque os grandes resorts estavam com taxas de ocupação abaixo de 40% fora da alta temporada e feriados. “Eles entenderam que era possível ter movimento o ano todo e com essas parcerias conseguimos descontos de 25% a 30% em relação aos preços praticados pelas operadoras e outras agências online. Há casos em que damos até 50%”, afirma o empresário.

 Hoje, o Hotel Urbano oferece diariamente cerca de 4 mil pacotes com preços acessíveis para mais de 400 dos principais destinos turísticos nacionais e internacionais. Além disso, há ainda em torno de 180 mil opções de hospedagem, entre hotéis, pousadas, resorts etc em 30 mil destinos de 183 países. Os bons números, porém, não param por aí. Apenas no ano passado, eles venderam cerca de 1,6 milhão de diárias, o que representa pouco mais de uma diária comercializada a cada 20 segundos na plataforma e a previsão é que este ano feche com 2,9 milhões de diárias vendidas. No Brasil, é o líder entre os sites de comércio eletrônico.

No vocabulário da equipe antenada e multiconectada do Hotel Urbano agilidade é a palavra-chave. Para alavancar o marketing e tornar a marca conhecida, contrataram a gerente Roberta Oliveira, 30 anos – hoje também sócia-diretora - com grande expertise no setor online. E descobriram que era muito mais inteligente criar fãs da própria marca do que simples banners no Google. O cadastramento dos internautas gerou curiosidade, além do acesso às promoções e aos pacotes. "Desde a nossa fundação evoluímos para nos tornar uma agência de viagens online jovem, alegre e com uma grande conexão emocional com os nossos clientes, os viajantes HU", afirma Roberta. Por isso, o papel das mídias sociais foi fundamental e continua sendo uma das principais estratégias da empresa. “A mídia social mapeia o comportamento do usuário e nos ajuda a entender o que cada cliente quer”, diz José Eduardo. Hoje, segundo ele, são mais de 8 milhões de fãs no Facebook, o que confere à companhia a maior fanpage do segmento de viagens do mundo, ocupando também o quarto lugar no ranking internacional do Facebook. “O Hotel Urbano fala com 15 milhões de pessoas, que compartilham pacotes, e é visto por outras 30 milhões, segundo pesquisas do próprio Facebook”, avalia. Uma audiência e tanto!


GRANDE VITRINE

Apesar do crescimento na internet e nas redes sociais, o Hotel Urbano quis ir além do mundo virtual - e foi. No final do ano passado, abriu duas lojas, batizadas de conceito, em shoppings do Rio. A iniciativa foi para consolidar a marca no mercado, aproximar-se do cliente e também servir como um grande laboratório para quebrar o preconceito de compras online. O curioso é que na loja tudo é também feito pela internet. “O objetivo é termos mais um canal de relacionamento e contato com aqueles que, por qualquer motivo, ainda se sentem inseguros em comprar online”, conta João Ricardo Mendes, cofundador e presidente do conselho do Hotel Urbano. “Nossos consultores são treinados para seduzir o consumidor a fim de que ele possa depois comprar de sua própria casa ou do celular, porque hoje as pessoas estão presentes em diversos canais. Não querem fazer compras apenas no shopping”, completa o irmão, José Eduardo.


 NOVOS PROJETOS

Diante do bom momento vivido e do ritmo sempre acelerado desta turma, novos projetos não faltam. O próximo deles é o lançamento do aplicativo para celulares, o que está previsto para este mês e que tem a meta de atingir 1 milhão de usuários. Eles também vão criar programas personalizados em que o consumidor possa montar seu próprio pacote de viagem, tanto no Brasil quanto no exterior. A ideia é que os preços fiquem cada vez mais competitivos para que as pessoas vinculem as viagens ao seu dia a dia e não apenas ao trabalho. O Hotel Urbano também prepara uma expansão internacional, começando pela América Latina, e um novo motor de hotéis com navegação mais agradável e foco em conversão. E, para os brasileiros, as compras podem ser parceladas em até 12 vezes sem juros. Tem mais: os jovens empresários estão estreando uma nova logomarca, cujo conceito nasceu das pesquisas com os fãs na internet, especialmente no Facebook. Foi pedido que expressassem o que significava o Hotel Urbano para eles. E algumas das palavras citadas foram: felicidade, sonho, vida, viagem, liberdade, conquista, internet e alegria.

 Aliás, palavras que traduzem bem a rotina desses jovens empreendedores do Hotel Urbano, que trabalham até 14 horas por dia na velocidade da web, onde “tudo é para ontem”, e com uma equipe muito afinada. “Estamos passando por um momento de crescimento explosivo, onde temos que escolher de forma cirúrgica as diversas oportunidades. Apesar de tudo o que já construímos, tenho certeza que é só a ponta do iceberg”, afirma João Ricardo. “Crescemos com muita qualidade, porém ainda somos um bebê em termos de base”, complementa seu irmão, José Eduardo. Mas, se como disse Steve Jobs “criatividade é apenas conectar as coisas”, o Hotel Urbano tem tudo - e mais um pouco - para voar cada vez mais alto! 

ÍNTEGRA DA MATÉRIA - REVISTA VIAGENS S/A

http://www.viagenssa.com/Edicoes/Default.aspx

0 comentários:

VAMOS A MARRAKECH?

6.11.13 Simone Galib 0 Comments



Entardecer em Marrakech, no Marrocos: cenário exótico

Sonha em pousar em Marrakech, uma das cidades mais exóticas do Marrocos? A partir de dezembro vai ficar bem mais fácil. É que a Royal Air Maroc começará a voar para o Brasil, com três frequências semanais, ligando São Paulo a Casablanca, a capital marroquina. A companhia aérea deixou de operar no Brasil em 1992. Agora, os voos partirão de Guarulhos, às terças, quantas e sextas. E devem incrementar ainda mais o fluxo de brasileiros –só no primeiro trimestre deste ano 10 mil voaram para este país, entre a costa africana, montes nevados e o deserto do Saara.

  E se for mesmo a Marrakech, uma das cidades mais famosas de lá a 237 km de Casablanca, minha sugestão de hospedagem é o Palais Namaskar, uma das obras primas da Coleção de Hotéis Otker, que tem um hotel mais lindo do que o outro em vários países do mundo.

O Palais Namaskar: um autêntico palácio árabe, em Marrakech
  Inaugurado em 2012, esse hotel e spa de luxo é rodeado por 50 mil metros quadrados de jardins perfumados de inspiração balinesa e cercado de água por todos os lados. Há várias piscinas privativas, banheiras de hidro, cascatas e lagos, que ocupam nada menos do que 1,5 hectare da propriedade. A arquitetura, assinada por Imaad Rahmouni, ex-sócio do designer Philippe Starck, também é um highlight: ele conseguiu mesclar o estilo oriental e o contemporâneo requintado, dando ainda toques sutis mouriscos e andaluzes. A sensação é de se estar em um autêntico palácio árabe, cheio de magia, porém super moderno e luxuoso.

 
Um dos restaurantes do Palais Namaskar
O hotel fica fora da Medina –a cidade velha construída pelos muçulmanos na Idade Média e onde mora metade da população. Portanto, os hóspedes podem fazer várias atividades em seus arredores, como passeios em camelo ou a cavalo, trilhas, ciclismo nas montanhas Atlas ou golfe em um dos seis campos a apenas 45 minutos dali. Há ainda excursões mais top, como passeios de balão sobre as colinas Djebilet ou de helicóptero pelo Saara. Sobrevoar o deserto de helicóptero pode ser interessante, mas dá muito mais adrenalina fazer um off road de jipe para poder pisar na areia, sentir o sol escaldante e mergulhar naquele clima de imensidão. Se o passeio for de camelo, melhor ainda!

  A apenas 20 minutos do hotel, está a praça Iemaa El-Fna, considerada patrimônio mundial da Unesco, assim como as principais atrações da antiga Medina, cercada por muralhas, que mudam de tonalidade conforme a intensidade do sol. Reserve algumas horas para se perder entre as ruelas, descobrindo um pouco da cultura islâmica, que tem o comércio correndo nas veias. Visite os souks (os mercados). Você vai ficar enlouquecido com a enorme oferta de produtos, mas tenha muita paciência porque o assédio dos comerciantes, muitas vezes, chega a ser insuportável. Em um país árabe, fazer negócio é praticamente uma questão de honra. Dificilmente, eles lhe deixam sair da loja sem comprar algo, nem que seja um simples souvenir. E é preciso aprender –rápido- a arte de negociar. Um produto que começa inicialmente sendo oferecido por US$ 100 pode ser adquirido, depois de muito blá blá blá, por US$ 20.

Circular entre as ruelas da Medina é um dos melhores programas na cidade
  Detalhe muito importante: lembre-se de que está em um país muçulmano, onde as leis são mais rígidas, principalmente em relação ao comportamento e vestuário. As mulheres não mostram pernas, braços, pescoço e cabelos. Não precisa sair vestida a caráter, mas manter a discrição no figurino, mesmo sendo você um turista, é sempre de bom tom!
    

0 comentários: