AS MAIS INCRÍVEIS CIDADES ENTRE MUROS

10.9.14 Simone Galib 0 Comments


 As muralhas hoje estão incorporadas aos cenários urbanos e turísticos de vários países. Elas foram palcos de histórias de grandes civilizações, guerras, tragédias e histórias de amor.

 Conheça 12 cidades com muros milenares, todos considerados patrimônios mundiais da Unesco.

DUBROVNIK, CROÁCIA

  Passaram-se os séculos e Dubrovnik, no mar Adriático, não sai de cena. serviu recentemente para as filmagens de Games of Throne, seriado que fez sucesso no mundo inteiro, conquistando milhares de fãs. Na ficção, representou a capital fictícia dos Sete Reinos e foi cenário de batalhas épicas.

 Na vida real, continua rodeada de muralhas e fortificações: seus muros estão entre os mais preservados da Europa, alguns com até 25 metros de altura. Construídos entre os séculos 8 e 16, eles sobreviveram a guerras e invasões. Além de todo esse clima medieval, tem praias paradisíacas.


CARCASSONNE, FRANÇA

                                                                       FOTOS DIVULGAÇÃO
Localizada no sul da França, quase na fronteira com a Espanha e com cerca de 45 mil habitantes, é uma fantástica cidade medieval e a maior murada da Europa.

. Foi defendida na Idade Média por um imponente conjunto de fortificações e combina o traçado irregular de ruas estreitas com toda a imponência de um castelo, com 59 torres,,construídas entre os séculos 9 e 10 em função de ataques dos vikings.

 No século 19, passou por uma restauração que a,deixou com uma característica única. Toda iluminada à noite, parece ter saído de um conto de fadas.  
 

ÓBIDOS, PORTUGAL

   Uma boas surpresas de Portugal –assim é Óbidos. Já na entrada, o primeiro impacto: é preciso passar pela Porta da Vila (século 12), revestida de azulejos azuis e brancos, que mostram a Paixão de Cristo.

 Na cidadezinha medieval, a 80 km de Lisboa, passaram romanos, mouros e visigodos. Ficou também conhecida como o “presente das rainhas”, pois fez parte do dote de muitas delas.

 Sua principal atração é o Castelo de Óbidos (século 13), considerado uma das sete maravilhas de Portugal. Hoje, funciona como pousada.

ÉVORA, PORTUGAL  


 Évora, o único destino português entre as cidades europeias mais antigas, é uma cidade-museu. Sua construção começou no século 14 e obra perdurou até ao reinado de Fernando 1º

 Ao longo dos séculos, a cidade enfrentou novos períodos de conflitos e invasões. Sua arquitetura mistura diversos estilos: romano, islâmico, gótico e maneirista, entre outros. 

YORK, INGLATERRA


  Fundada pelos romanos, conquistada pelos anglos, capturada pelos vikings e incorporada ao reino da Inglaterra em 954, York tem quase 2 mil anos de história.

  Localizada no norte da Inglaterra, abriga a maior catedral gótica da Europa, a York Minster, que levou 250 anos para ser concluída. Suas muralhas foram erguidas entre os séculos 12 e 14.

  Hoje, é possível admirar a cidade com a vista panorâmica dos muros, que têm espaços abertos para caminhadas.


SVETI STEFAN, MONTENEGRO


 Montenegro é considerado a pérola do Mediterrâneo, e a cidade Sveti Stefan, que já foi uma modesta vila do século 15, se tornou reduto de celebridades, como Marilyn Monroe e Sophia Loren nos anos 1960. 

 Em 2009, foi transformada em um hotel do exclusivo grupo Aman Resorts. Suas muralhas, que datam do século 15, protegem uma bela igreja e dezenas de casas de pedra calcária, onde está o hotel.

CARTAGENA, COLÔMBIA

  Uma das cidades mais emblemáticas do país, banhada pelo mar do Caribe, é point de intelectuais do mundo inteiro. Foi fundada em 1533 pelos espanhóis, que a fortificaram com uma muralha de 8 km, para espantar inimigos interessados no rico comércio local.

  Hoje, é possível caminhar pelos muros e avistar de cima o mar e também a parte moderna da cidade. Além do charme histórico, Cartagena tem atrações, como a casa do escritor Gabriel García Márquez, e praias deliciosas.

FEZ, MARROCOS


  Situada no centro-norte do país, a 87 km da capital Casablanca, essa cidade medieval e islâmica, com cerca de 950 mil habitantes, tem 785 mesquitas, sendo considerada a mais antiga das quatro cidades imperiais do país.

  Fundada em 808, abriga a maior zona urbana do mundo sem carros, com centenas de ruelas estreitas. Embora tenha sido construída uma área moderna, chamada de Ville Nouvelle, é nas medinas (os antigos centros comerciais e residenciais emuralhados) onde pulsa a alma da cidade. Há os souks (mercados), forrados de especiarias, tecidos, doces, artesanatos e cerâmicas.


ISTAMBUL, TURQUIA


   A maior cidade do país é um mosaico de várias civilizações. Suas memórias, de três impérios, estão por toda a parte, principalmente nas muralhas, que têm 6 metros de comprimento e vários portões, que emolduram parte da orla.

  Mas há também o lado cosmopolita cidade, com seus shoppings, hotéis super luxo, grifes internacionais e iates à beira-mar. Pena que o país atravessa hoje um difícil momento político, que já está afetando o turismo. 

CIDADE PROIBIDA, CHINA


 Localizada no centro antigo de Pequim, serviu como residência do imperador por cinco séculos, e foi assim batizada porque a ela só tinham acesso os representantes do império.

 Os quatro cantos da muralha têm torres com belos telhados ornamentados, de arquitetura chinesa clássica. A muralha e os prédios da cidade foram construídos com os preceitos da arte milenar do feng shui, para atrair bons fluídos com a disposição correta das construções e objetos.

HUÉ, VIETNÃ


 É uma combinação de monumentos, templos, palácios, mausoléus e jardins de arquitetura histórica. Sua fortaleza, com mais de 5 km, se estende às margens do rio Song Huong (rio dos Perfumes).

 Com cerca de 340 mil habitantes, a cidade tem diversas atrações, como o mercado de Dong Ba, passeios de barco e bons restaurantes de cozinha típica.

JODHPUR, ÍNDIA


  Essa cidade de 1459 é hoje um dos destinos turísticos mais famosos do Rajastão. Com palácios, templos grandiosos e paisagens desérticas, tem uma muralha que protege suas casas e lojas de fachada azul.

 O clima é agradável durante todo o ano. É também famosa pelo comércio de móveis e tapetes.