O 'MUSO' DO HUMOR

31.1.15 Simone Galib 0 Comments




   Quando decidimos fazer o perfil de Fábio Porchat em dezembro, para a última edição do ano de Viagens S/A, sabíamos que estávamos investindo no personagem certo: ele é, sem dúvida, uma das grandes apostas do humor brasileiro. E iria bombar ainda mais em 2015. Não deu outra. O ano mal começou e Fábio deu o que falar nesta semana com a debochada vinheta feita pelo Porta dos Fundos para a FOX, satirizando a Globeleza e o Carnaval das outras emissoras. Virou o "muso" do canal pago e da internet. Com o corpo nu, pintado, de fio dental e fazendo caras e bocas, Fábio em apenas dois dias teve mais de 4 milhões de page views, arrancando gargalhadas dos telespectadores e internautas. O vídeo também está sendo um dos mais compartilhados e comentados nas mídias sociais. É hilário e muito divertido! 









  Considerado hoje um dos nomes mais bem conceituados do novo humor brasileiro, o rapaz é versátil e multimídia: atua na TV, no teatro, no cinema e na internet. Aos 31 anos, Porchat, que ora surge com ar de moço bem comportado, ora safado, mas sempre extremamente carismático, é puro deboche e também uma verdadeira máquina de conteúdo, que funciona a mil por hora. Ele não para: escreve, domina os palcos, faz stand up, dirige, atua no cinema e tem uma das maiores audiências da internet com o Porta dos Fundos, canal do Youtube que já ultrapassou 1,5 bilhão de acessos e agora também está na TV paga, e faz muita gente rolar de rir - dentro e até mesmo fora do Brasil.
  
 Em meados de dezembro, entre um rápido intervalo das filmagens do longa O Meu Passado me Condena 2, em Portugal, Porchat aceitou dar a entrevista e fez um balanço geral da carreira. “Foi um período de consolidação do Porta dos Fundos e de trabalho em todas as mídias. Como adoro trabalhar, 2014 foi um ótimo ano.”
  
 Workaholic assumido, Fábio Porchat é disciplinado, mas confessa que nem ele mesmo sabe como consegue administrar com êxito tantos projetos diferentes, se divertir e principalmente viajar, aliás, um dos seus principais hobbies, depois do humor. “Acho que é porque gosto muito de fazer o que eu faço e para mim não é trabalho, é lazer.

  
  A vida pessoal se mistura à profissional. Minha namorada [a argentina Juli Videla, figurinista do Porta dos Fundos] trabalha comigo, meus melhores amigos também. Até minha mãe trabalha comigo...”, diz ele. Apesar da rotina cheia de adrenalina, ele encontra tempo para manter a boa forma (está magérrimo) que conseguiu depois de participar do quadro Medida Certa, do Fantástico. Fábio emagreceu cerca de 20 quilos e perdeu 19 cm de abdômen. Ele diz que corre quatro vezes por semana e se alimenta de forma saudável.

ATRÁS DAS CÂMERAS

  
 Apesar da pouca idade, o ator começou cedo, atrás das câmeras e, claro, já totalmente envolvido com o humor. O seu primeiro trabalho na TV foi em 2006 como redator do Zorra Total, da Rede Globo, onde ficou por quatro anos. Em 2008, entrou em cena pela primeira vez, apresentando o programa De Perto Ninguém é Normal, no canal GNT. Também na Globo, foi redator, em 2009, do programa Os Caras de Pau, estrelado por Marcius Melhem e Leandro Hassum. No ano seguinte, criou o quadro Exagerados, no Fantástico, em que foi ator e redator. Ainda em 2009, escreveu e também atuou em Junto & Misturado, ao lado de Gregorio Duvivier, Bruno Mazzeo e  Fabíula Nascimento, entre outros. Em 2011, Fábio passou a escrever e a participar do programa Esquenta, de Regina Casé.
  
Fabio Porchat na peça Meu Passado me Condena, que está em cartaz na temporada paulista
  
  Em 2012 Porchat estreou na série do canal pago Multishow Meu Passado me Condena. Nela, ele e a atriz Miá Mello interpretam um casal em viagem de lua de mel que começa a relembrar as histórias dos respectivos “exs”.  O que deveria ser romance se transforma em uma grande e divertida discussão da relação, a chamada DR.
  
 A série também agradou e teve continuidade: a segunda temporada foi ao ar no canal em outubro de 2013. Ainda em 2012, integrou o elenco de A Grande Família, clássico do humor da TV aberta no Brasil. Ao lado de Tatá Werneck, Fábio estreou em julho último em Tudo pela Audiência, programa de auditório do Multishow que parodia atrações de famosos programas populares da TV. A segunda temporada está prevista para ser exibida no primeiro semestre de 2015.

SUCESSO NA WEB

   Apesar de tantas e tão variadas frentes de trabalho, foi na Internet que Fábio Porchat e sua trupe experimentaram o sabor da boa audiência. Da parceria com os amigos Antonio Tabet (Kibe Loco), o ator Gregório Duvivier, o diretor Ian SBF e João Vicente surgiu a produtora Porta dos Fundos, que tem um portal humorístico homônimo, veiculado exclusivamente online desde agosto de 2012. Virou fenômeno na rede e conquistou o prêmio APCA de melhor programa de humor naquele mesmo ano. O programa surgiu porque a televisão rejeitou o formato, alegando que esse tipo de humor não era popular e não teria ibope. Na internet, eles podiam gerenciar tudo do jeito que bem entendessem.

  

  Deu certo. Em dois anos, o Porta dos Fundos ultrapassou a marca de mais de 1,5 bilhão de espectadores no Brasil e no mundo. Este ano assinaram com o canal pago FOX para veiculação dos vídeos já consagrados na internet, que estrearam em outubro. A ideia era atingir outro tipo de público, objetivo que foi alcançado, porque muitos que não conheciam o site foram apresentados ao seu conteúdo. 

 O programa na FOX vai continuar em 2015, agora com material inédito. Fábio Porchat diz que ele foi o mais importante em sua carreira nos últimos anos - e olha que não fez pouca coisa. “Tudo que envolve o Porta dos Fundos foi muito marcante.” Para o ator, a importância da internet é gigante e há muito ainda o que ser explorado nesse segmento.
   
  Sim, trabalhar é a grande diversão de Fábio Porchat. Mas ele quer mais. Muito mais. O projeto dos seus sonhos agora é ter o seu próprio programa na TV aberta. Até surgiram especulações de que estaria negociando com o SBT, mas diz que não assinou nenhum contrato. Para ele, o humor vive um bom momento. “Acho que essa nova geração é muito talentosa e autoral. Escreve o que é fundamental e atua em todas as mídias. O brasileiro sempre foi muito bem humorado e debochado. Ainda bem!”, diz. Também acredita que este ano será difícil economicamente para o país. “Mas eu acredito no Brasil, apesar do Brasil e por causa do Brasil.”
   
  E dá o seu recado: “Riam, se divirtam e não se preocupem com coisas, como piadas, mas sim com o Sarney, com o Garotinho no Banco do Brasil...”, debocha um dos mais talentosos nomes do humor brasileiro. Ele tem razão!


DOS PALCOS À TELONA

  
  
  Drama, comédia, monólogo ou longa-metragem? Fábio Porchat faz de tudo um pouco. Sua experiência com o teatro começou em 2007, quando integrou o primeiro grupo de stand up comedy do país, o Comédia em Pé. Desde 2009, viaja o Brasil com o solo de stand-up Fora do Normal, que também levou a Portugal, ao Japão e retorna em cartaz na segunda quinzena de janeiro, em São Paulo. Também este ano dirigiu seu primeiro monólogo dramático, Os Bons Serviços.
 O cinema também faz parte do vasto currículo multimídia do ator. Ele interpretou o traficante Dono do Morro no longa Totalmente Inocentes, uma comédia que satirizava os favela movies, em 2012. No ano seguinte, foi a vez de Vai que Dá Certo, com roteiro assinado por ele e Maurício Farias, diretor do longa, atuando com feras do humor e da dramaturgia, como Lucio Mauro Filho, Bruno Mazzeo e Danton Mello, entre outros. O filme foi visto por quase 3 milhões de espectadores. Na sequência, veio Meu Passado me Condena, o Filme. Rodado em um cruzeiro, ultrapassou um público de 3 milhões, conquistando a segunda maior bilheteria nacional em 2013. Este ano foi a vez de Entre Abelhas, uma tragicomédia também escrita por ele. Para este ano, há muitos projetos, como o primeiro longa do Porta dos Fundos. E ele já começou a fazer folia. Bora...que é quase Carnaval!



AS ANDANÇAS PELO MUNDO


  Fábio Porchat costuma dizer que trabalha para poder viajar, um dos seus principais hobbies. Seja a passeio ou a trabalho, ele está sempre em trânsito. Gosta de conhecer lugares inusitados, fora dos roteiros convencionais. Aqui, os destinos que mais o marcaram.


FERNANDO DE NORONHA – “Fui recentemente e fiquei impressionado como o arquipélago é lindo. Superou minhas expectativas.”


MARRAKECH -  “Essa cidade do Marrocos me encantou pelas cores, cheiros, diferentes tipos de coisas.”

PORTUGAL – “Esse país é um caso à parte, um lugar em que moraria, feliz da vida.”


MAASAI MARA – “O Parque Nacional, no Quênia, é o lugar dos sonhos. O safári que eu fiz na reserva foi a melhor viagem da minha vida. Muito transformador.”

DUBROVNIK – “A cidade medieval da Croácia é simplesmente espetacular.”

_______________________________________________________

Matéria também publicada na edição 33 de Viagens S/A

0 comentários: