ESTREIA HOJE EXPOSIÇÃO DE FRIDA KAHLO EM SP

27.9.15 Simone Galib 0 Comments



 Mais uma megaexposição estreia neste domingo (27) em São Paulo - e promete muito sucesso. Desta vez, é Frida Kahlo – conexões entre as mulheres surrealistas no México. Durante toda a sua vida, Frida Kahlo pintou 143 telas (55 autorretratos). Em um caso inédito no Brasil, estão reunidas 20 delas, além de 13 obras sobre papel.

 Frida costumava retratar a si mesma, em diversas fases de sua conturbada vida profissional, emocional e física. Ela explorava o seu corpo e sua vida interior por meio de obras sempre muito significativas. É a artista mexicana de maior reconhecimento internacional


 A artista que, desde a adolescência já exibia talento, uma personalidade forte e muito à frente de sua época, sofreu um grave acidente de bonde, aos 18 anos, e passou por 30 cirurgias. Isso mudou a sua vocação, que estava mais voltada para a medicina. Mas ela encontrou na pintura uma forma de expressar suas paixões, o amor, e o dia a dia. Seus quadros têm cores vibrantes e imagens surrealistas. 


 Na adolescência, participou de um grupo de jovens intelectuais, voltado para as vanguardas europeia, o que influenciou suas primeiras pinturas. Em 1929, casou-se com o famoso muralista Diego Rivera, que despertou nela o interesse pela arte popular mexicana, que acabou incorporando as suas pinturas. 

 Frida também se tornou uma espécie de porta-voz do feminismo e um grande ícone do seu tempo. Não dá para perder!


SERVIÇO

De 27 de setembro até 10 de janeiro de 2016.
Os ingressos custam R$ 10,00 (às terças-feiras, a entrada é gratuita) e R$ 5,00 (até 10 anos grátis). Eles podem ser comprados no app do instituto ingresse.com ou na bilheteria.


Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés 88) - Pinheiros SP
Metrô mais próximo - Estação Faria Lima/Linha 4 - amarela
Fone: 11 2245 1900
De terça a domingo, das 11h às 20h 

FACEBOOK ANUNCIA A FERRAMENTA DO DISLIKE

15.9.15 Simone Galib 0 Comments



  Atendendo a inúmeros pedidos, o Facebook finalmente dará aos seus usuários a opção do botão dislike, que aqui seria algo como não curtido ou não aprovado.

 "As pessoas vêm pedindo há muito tempo por essa ferramenta. E hoje é um dia especial porque eu posso dizer que nós estamos trabalhando nisso", disse nesta terça-feira (15) Mark Zuckerberg, CEO da mídia social, durante um encontro sobre ferramentas online.


 Ele informou que espera colocar logo essa função em sua poderosa rede, porém quando tudo estiver funcionando bem, para que não haja oscilações. Hoje, os internautas têm apenas a opção de clicar no Like (curtir) em fotos de amigos e em postagens de eventos, como a crise dos refugiados, assunto em alta na web.
  
"O que eles realmente querem é expressar sua empatia. E nem todo momento é um bom momento", disse o CEO do Facebook, hoje dono de uma fortuna de US$ 33 bilhões.

  Indagado sobre a sua emoji preferida, ele respondeu que o sticker preferido é o cactus e a imagem do seu cachorro, Beast.    

  

0 comentários:

A SUÍTE MAIS CARA DA AMÉRICA

13.9.15 Simone Galib 0 Comments




 Se está cansado de hospedagens básicas, já dormiu em alguns melhores hotéis do mundo, seja em viagens de trabalho ou lazer, e quer algo surpreendentemente especial, a rede Four Seasons tem a solução – desde que você (ou sua empresa) tenha uma ótima conta bancária ou um cartão de crédito com limite nas alturas.

 Trata-se da suíte Ty Warner Penthouse, em Nova York, cuja diária é de US$ 50 mil. Levou um susto? Não é para menos, afinal é considerada a mais cara da América, segundo o Business Insider. Mas, é claro, que neste preço estão incluídos alguns benefícios.


 A começar pela vista de 360º de Manhattan (é também a mais alta da cidade), que pode ser admirada de todos os ângulos, já que a suíte tem quatro varandas de vidro.

 Tem mais: elevador privativo, livraria, quarto zen, mordomo 24 horas, um motorista com Rolls-Royce à disposição, personal trainner e um conciérge, especializado em arte, para ajudá-lo a conhecer a coleção do hotel. Caviar, champanhe e massagens podem ser usufruídos à vontade. Nada mal, hein?


 Outro diferencial é o seu tamanho: são 400 m², o equivalente à metragem de um quarto de palácio, tratando-se de Nova York, ou ao tamanho de uma quadra de basquete da NBA.

 A decoração é repleta de peças artesanais, algumas em ouro feitas sob medida, e tem até um piano de cauda. No quarto, de 56 m², há toques de seda tailandesa. A sua construção durou sete anos e custou US$ 50 milhões. 


 Ainda continua assustado? Pois saiba que a big suíte – onde já se hospedaram celebridades e jet-setters – acomoda mais três pessoas e vocês podem dividir a conta. Talvez, seja uma saída!

 A título de curiosidade, a revista The Economist fez uma comparação do que você poderia comprar pelo mesmo valor, caso desistisse de passar uma noite de rei na Ty Warner Penthehouse. Veja só:

 Cinco passagens aéreas de primeira classe para fazer uma volta ao mundo; uma casa de férias na Bulgária, com piscina; hospedagem por um ano inteiro em qualquer hotel três estrelas de Nova York, com taxas atuais; uma Mercedes Benz CLA5; e, por fim, quatro garrafas de Henri Richebourg Grand Cru, o vinho mais caro do mundo.

 Faça as contas e boa viagem!

0 comentários:

EXPOSIÇÃO DE AVA GARDNER TERÁ TRIBUTO EM DOSE TRIPLA

12.9.15 Simone Galib 0 Comments


O Museu Ava Gardner, na Carolina do Norte, Estados Unidos, fará uma exposição com novos acessórios da atriz, que entrou para a história de Hollywood, e também trará informações sobre Omar Sharif, grande amigo de Ava e que morreu este ano. A mostra inclui ainda um tributo a Frank Sinatra, que foi casado com ela, e que teria hoje 100 anos se estivesse vivo, além de prestar homenagem aos 25 anos do aniversário de morte de Ava.

É a primeira vez que o museu, que tem uma expressiva coleção com mobiliários, roupas e fotos da atriz, faz uma exposição com três tributos, diz a diretora executiva, Deanna Brandenberger. “Nossa galeria será dividida em três seções diferentes”, explica.
 A abertura da exposição será no dia 3 de outubro. Este ano não haverá um festival com os filmes da atriz, mas em compensação os fãs podem celebrar Ava, Frank e Omar, simultaneamente.


AVA E SHARIF
 O ator egípcio Omar Sharif ficou conhecido mundialmente pelos seus filmes épicos e campeões de bilheteria, como Lawrence da Árabia (1962) e Doutor Jivago (1965). A primeira vez que Ava atuou com Sharif foi em 1968 no filme Mayerling. Depois, ela interpretou o papel de sua esposa no longa Harem, um dos últimos de sua carreira, interrompida por motivos de saúde. A nova exposição terá roupas, fotos e informações sobre esses dois filmes.

 Sharif dizia que Ava foi uma de suas amigas mais queridas e que “Ava era a mulher mais bonita do mundo.”

AVA E SINATRA

 Por fim, o terceiro tributo da exposição vai contar um pouco sobre Frank Sinatra, que foi o terceiro marido de Ava e o grande amor de sua vida. Eles se conheceram em uma festa, em 1949, e o encontro foi de paixão à primeira vista. Na época, Ava era sete anos mais jovem e já havia sido casada duas vezes, como o ator Mickey Rookey e o músico Artie Shaw. Sinatra era casado com sua namorada de adolescência, Nancy Barbato, com quem tinha três filhos.
No auge do sucesso e cobiçado pelas mulheres, ele quase acabou com sua carreira por conta do relacionamento com Ava. Embora o casamento tenha durado pouco, os dois se tornaram amigos, que se amavam passionalmente. Eles costumavam conversar todos os dias por telefone e tinham muita devoção um com o outro.
 Há pessoas que são eternas na memória do mundo e esse trio, com certeza, está entre elas!


0 comentários:

UMA DAS MÚSICAS DA TRILHA SONORA DE LICENCE TO KILL, NOVO FILME DE JAMES BOND

12.9.15 Simone Galib 0 Comments

  Esta é uma das músicas da trilha sonora do filme de James Bond, Licence to Kill, na bela voz de Gladys Knight.

 Para embalar o fim de semana.

0 comentários:

PIQUENIQUE GOURMET COM SOTAQUE FRANCÊS EM SÃO PAULO

11.9.15 Simone Galib 0 Comments

O time do Apéritif: Celso La Pastina, da World Wine, Thiago Lattes, da Bacardi, Jean-Phillipe Pérol, diretor da Atout France Américas, o cônsul Damien Loras, Caroline Putnoki, da Sopexa Brasil, Paulo Pompilio, da GPA, e Mariana Nunes, da Evian
  
 Já pensou que delícia encontrar 16 barraquinhas em São Paulo, recheadas de comidinhas e bebidinhas francesas? As bebidinhas a que me refiro são os bons vinhos daquele país, e aperitivos à base de pura água mineral, vodca e do champanhe Moët Chandon, entre outros produtos.
                                                                                                                                            Foto Simone Galib
 E as comidinhas, croissant, croque monsieur, brochette de filé e pain au chocolat, além de doces, como creme brulée, sorvete de macarons e brigadeiros com Countreau. Ulalá! 

 Esse saboroso Piquenique Gourmet acontece entre os dias 17 e 20 de setembro, no PIkniK, novíssimo espaço de comida de rua de qualidade, barraquinhas e entretenimento, na esquina da Faria Lima com a Rebouças, na zona sul da cidade.

 Além da comida típica e dos charmosos trucks food, o lugar vai ser todo decorado em azul, vermelho e branco, as cores do país e terá boa música todos os dias.


                                                                                                                                                      Divulgação
ARTE DE VIVER

 Os franceses se orgulham de sua art de vivre e savoire-foire. E costumam dar um nome especial - apéritif (aperitivo em português) - aos momentos que antecedem uma refeição, em que as famílias ou amigos se reúnem para degustar petiscos e bebidinhas, trocando ideias e saboreando os ingredientes. Para eles, esse relax é um ritual quase sagrado. Sabem viver e gostam de compartilhar sua cultura!

 Por isso, criaram o Apéritif a la Française, um evento que acontece há 11 anos em cidades influentes e que lançam tendências, como Nova York, Tóquio, Montreal, Copenhague, Hong Kong e Dubai. É patrocinado pelo Sopexa - Grupo de Marketing Internacional Alimentar, do Vinho, em uma parceria com o Ministério da Agricultura e marcas francesas. 
  
                                                                                                                                               Foto Simone Galib
 E São Paulo entrou nesse apetitoso calendário e no de outros bons eventos desde que o cônsul geral da França, Damien Loras desembarcou na cidade, há cerca de três anos.

 Ele e sua esposa, Alexandra Loras, têm sido os anfitriões de muitas festas bacanas para divulgar a cultura de seu país. Cada uma é diferente da outra, mas todas sempre muito elegantes e descoladas.


ALMOÇO CONCORRIDO


                                                                                                                                          Fotos Simone Galib
  O lançamento do Piquenique Gourmet 2015 foi feito nesta quarta-feira (10), no Le Vin Bistro, do Itaim Bibi, durante um almoço com jornalistas e patrocinadores do evento, cujo anfitrião foi o próprio cônsul geral da França.
 Os patrocinadores deste ano são a água Evian, Grey Goose Vodka, Atout France, World Wine, com o apoio dos espumantes Chandon. E tem mais: entre 13 e 23 de setembro, haverá degustações e exposições de produtos made in France em 26 pontos de venda do Grupo Pão de Açúcar em São Paulo e no Rio.
 Très chic!



0 comentários:

GANHE DESCONTO NA COLCCI E AJUDE A CRUZ VERMELHA

10.9.15 Simone Galib 0 Comments



Quer ter um daqueles jeans que a top Gisele Bündchen exibe nas campanhas publicitárias da Colcci e ainda participar de uma ação social importante?

Durante todo este mês de setembro, quem comprar um jeans novo da marca vai ajudar a Cruz Vermelha Brasileira e ainda ganhar um desconto na compra.

                                                                                               fotos Divulgação/Colcci

É simples: você leva uma calça jeans usada, de qualquer marca, e ganha R$ 100,00 de desconto para comprar uma nova. As peças serão sinalizadas com a tag da ação e as trocas das calças usadas podem ser feitas em todas as lojas da marca do país.

Os artigos arrecadados serão destinados à instituição que, desde 1912, quando foi fundada, ajuda pessoas vítimas de desastres, na capacitação em primeiros socorros e na saúde comunitária.

Em tempos tão difíceis, de crises econômica e migratória, a iniciativa é mais que bem-vinda!


@colccioficial
www.colcci.com.br
http://www.cvbsp.org.br/

@cruzvermelhasp

0 comentários:

EX-MODELO MONTA BRECHÓ COM ROUPAS DE FAMOSOS DEPOIS DE SOFRER DOIS AVCS

10.9.15 Simone Galib 0 Comments



Você é do tipo que adora um brechó? E se esse brechó vender roupas novas e seminovas, em excelentes condições de uso e de quebra oferecer peças que já estiveram no closet de alguns famosos, a preços honestos?



 O Borogodó do Brechó, na Vila Madalena, é assim. Ele faz muita gente atravessar a cidade para garimpar suas peças. A ideia partiu da ex-produtora de moda Erika Nigro, que usou toda a sua expertise e os muitos contatos que tinha no meio artístico para adquirir itens únicos, os quais, segundo ela, dão um “borogodó” à loja. Daí o nome.

Bota que Bárbara Paz ganhou de Hebe Camargo                  fotos Divulgação

 Há, por exemplo, uma bota de cano longo que a atriz Bárbara Paz ganhou de presente de Hebe Camargo. Tem também o vestido preto das apresentadoras Paloma Tocci, o Loubotin de Renata Maranhão e roupas das suas colegas de métier, como Laura Wie e Cris Couto, entre outras, vendidas a preços de brechó.

O Louboutin de Renata Maranhão e peças novas e seminovas em perfeito estado

 "As peças são separadas por estação. As coleções vão sempre mudar, assim como acontece nas lojas tradicionais". Aqui vamos trabalhar só com roupas novas e seminovas, todas em excelente estado. Eu garanto todos os botões no lugar certo", brinca Erika, que não vende apenas roupas de celebridades. São muitas as opções de vestuário e acessórios, além de móveis para decoração.

 
O vestido preto da apresentadora Paloma Tocci
Os clientes contam ainda com um pequeno bar, para tomar um café, cerveja e até champanhe, além de manicures fixas. E ocasionalmente há eventos, como maquiagens com profissionais do mundo da moda, oficinas e vernissages.

DOIS AVCs E GRAVIDEZ

Mas o que levou Erika a abandonar a profissão de produtora e criar seu próprio negócio?

 Com um corpo escultural, Erika trabalhava como modelo, fotografando para campanhas de várias marcas, fazia comerciais e tinha uma vida super acelerada. Desistiu da carreira e passou a trabalhar como produtora de moda.

 Mãe de dois filhos adolescentes, aos 36 anos casou com um fotógrafo publicitário. Só que oito meses depois, sofreu um AVC (acidente vascular cerebral, popularmente conhecido como derrame). Ela passou um mês na UTI, lutando pela vida. Diz que nunca pensou em desistir, embora os médicos afirmassem que na sua idade as chances de sobreviver fossem poucas.

 Apesar da letargia do coma, ela tinha momentos de plena consciência. "Embora parecesse desacordada, muitas vezes estava consciente, ouvia tudo o que acontecia ao meu redor. As pessoas choravam ao lado da minha cama e eu pensava: 'que drama todo é esse? O que está acontecendo?'. Foi um pesadelo", conta.

 Ela perdeu os movimentos do lado direito e quando recebeu alta, estava consciente, mas ainda sem falar. Após muita fisioterapia e acompanhamento de um serviço de enfermagem 24 horas, recuperou a fala e voltou a andar. 

 VOLTA POR CIMA

 Como a causa do problema era uma má formação congênita (além do cigarro e da pílula anticoncepcional), seu médico havia lhe dito que não deveria mais engravidar, correndo o risco de sofrer um novo AVC. Procurou uma segunda opinião e veio uma notícia ainda mais complicada: ter que operar outra vez, porque sua artéria no cérebro poderia estourar novamente.

 Com a sensação de que viveria com uma bomba na cabeça, optou por fazer a embolização (preenchimento da artéria dilatada para que não se rompa), mas teve um novo AVC, ainda pior que o primeiro. "Perdi tudo o que havia conquistado e recomecei do zero!". Ela precisou reaprender a falar, a comer, tomar banho, lavar os cabelos e usar o computador. Erika também não desistiu do sonho de ser mãe. 



Um terceiro médico lhe disse que poderia engravidar, mas jamais ter parto normal. Obteve êxito no tratamento e dois anos depois engravidou. “Foi tudo perfeito e eu tive parto normal, mesmo contra a opinião do médico, diz ela, que hoje é mãe de Olívia, de 1 ano e 8 meses, Gabriel, 19, e Sofia, 16.

Não podendo mais exercer a profissão de produtora, mas ainda muito ligada à moda e cheia de energia, decidiu abrir o brechó.

A jornada foi longa, difícil, mas ela jamais perdeu a alegria de viver, correu atrás dos sonhos e ganhou um grande aprendizado, que repassa aos amigos: “Está com dor de cabeça? Vá ao médico. O corpo avisa, mas a gente não liga.”

 Vale lembrar que 29 de outubro é o Dia Mundial do AVC (World Stroke Day), uma das doenças que mais causam vítimas fatais no mundo. Somente no Brasil cerca de 100 mil pessoas morrem todos os anos.

 A história de Erika é inspiradora. Que ela sirva de exemplo, tanto em nível de prevenção, quanto de superação.
 E que seu brechó seja só sucesso!



 SERVIÇO

Brechó do Borogodó
Rua Fradique Coutinho, 944, Vila Madalena
tel. 11 3813-2231

0 comentários:

AS JOIAS RARAS DA BULGARI

9.9.15 Simone Galib 0 Comments



Para celebrar os 130 anos da Bulgari, o Museu Nacional de Tóquio, no Japão, vai exibir até 29 de novembro a exposição The Art of Bvulgari. São mais de 250 joias, que incluem até mesmo a coleção particular de Elizabeth Taylor, fã incondicional da marca.

 

                                                                                                                                   fotos Divulgação



 Sempre com um design personalizado, a joalheria foi fundada em 1884 por Sotirios Voulgaris, que abriu a Bulgari, em Roma, onde criava peças vintage. Nos anos 1960, a geração mais jovem da família lançou a marca própria, misturando várias culturas, como os estilos greco-romano, o renascentista italiano e peças românticas inspiradas no século 19. 

O resort Bulgari, em um dos locais mais privilegiados de Bali                                             fotos Divulgação

 Sinônimo de requinte, a marca foi muito além das joias: vende perfumes, acessórios, relógios e tem até uma rede hoteleira, a Bulgari Hotels & Resorts, em alguns dos lugares mais bonitos do planeta, que são puro luxo. Na Indonésia, o cinco estrelas é debruçado sobre o mar de Bali, com uma vista deslumbrante.
 Já o de Milão tem um design chic e diferenciado, especialmente nos seus incríveis jardins.

                                                                                                             Bulgari Milano: jardins inspiradores


0 comentários:

HOTEL RITZ PARIS REABRE EM MARÇO COM O PRIMEIRO SPA CHANEL

8.9.15 Simone Galib 0 Comments



Uma das principais estrelas da place Vandôme, em Paris, vai voltar a brilhar em março de 2016. Estou falando do legendário Hotel Ritz, que ficou fechado desde o verão de 2012 para uma mega reforma. E uma das grandes novidades desta nova fase é o spa Chanel au Ritz Paris, o primeiro da marca no mundo, com alguns dos melhores tratamentos e produtos.

 O palácio francês, que sempre foi sinônimo de luxo e requinte (presente nos mínimos detalhes, da fechadura das portas às luvas brancas dos mordomos) e que nunca havia fechado desde que foi comprado por César Ritz, no século 19, reabrirá com toda a elegância típica e estilo preservado, mas que agora ganha reforço da alta tecnologia do século 21. Ou seja: o que já era bom, vai ficar melhor ainda.




 O Ritz, membro do The Leading Hotels of the World, terá 15 suítes históricas, de alto luxo e com vista panorâmica, que receberam os nomes - e decoração à altura - de seus hóspedes mais famosos, como Coco Chanel, Marcel Proust, F. Scott Fitzgerald e o Duque de Windsor, entre outros. Os seus quartos também foram totalmente restaurados.



 Terá ainda três restaurantes, três bares (incluindo o famoso Bar Hemingway) e um outro, de estilo parisiense, jardins franceses e um terraço na cobertura com teto retrátil e aquecimento de piso. Isso significa que poderá ser frequentado nas quatro estações do ano. E, com certeza, terá uma das mais belas vistas de Paris.

 Os hóspedes e não hóspedes poderão desfrutar de três restaurantes. E a famosa escola de culinária Ritz Escoffier (onde eu tive o prazer de cozinhar com um grupo de jornalistas e, depois, jantar ao lado do chef, aliás uma experiência inesquecível) também foi modernizada. No Salão Proust será servido o chá da tarde, no melhor estilo art de vivre francês. 



                   "O Ritz é a minha casa" (Coco Chanel) 
  
  Além do spa em homenagem a Coco Chanel, que morou no hotel por cerca de 30 anos e teve a sua suíte totalmente preservada ao longo do tempo, o hotel de luxo ganhou um moderno fitness center. Sem falar, é claro, de sua maravilhosa piscina no piso inferior ao lobby. Como esquecer um mergulho ali?


 Foi ainda construído pela primeira vez um túnel sob a place Vendôme, reservado aos hóspedes para que eles possam entrar e sair, pela garagem - na maior privacidade!

  As diárias chegam aos 19 mil euros na suíte Imperial. Ulalá!

http://www.ritzparis.com/fr-FR

POR QUE OS PAÍSES MILIONÁRIOS DO GOLFO SÃO ALVO DE CRÍTICAS NA CRISE MIGRATÓRIA?

7.9.15 Simone Galib 0 Comments



   Diante da crise migratória, muita gente está se perguntando: por que os refugiados escolhem a Europa, morrendo muitas vezes pelo meio do caminho, em vez de serem acolhidos pelos países do Golfo Pérsico, que têm algumas rendas mais altas do mundo e pertencem ao mundo árabe? Falam a mesma língua e, em tese, têm a mesma religião, e uma cultura similar, o que facilitaria a adaptação?

  Só que a história não é bem essa. O curioso é que alguns líderes desses países comentam o tempo todo sobre a situação dos sírios, inclusive postando fotos em suas redes sociais, especialmente de crianças. E os meios de comunicação locais cobrem a guerra civil sem cessar.

                                                                                       Doha, a capital do Qatar, nos Emirados Árabes Unidos

  À medida que a crise migratória se agrava (e isso é só o começo de um processo que ninguém sabe ainda como vai terminar), entidades humanitárias estão fazendo pesadas críticas aos milionários países do Golfo, que receberam um pequeno número de refugiados. Elas acusam ainda o mundo árabe de oferecer uma ajuda insuficiente diante de seu potencial.

                                                                               Ferrari World, na Yas Island, a 40 km do centro de Abu Dhabi

 Segundo o jornal The New York Times, há milhares de sírios no Golfo, cujos países têm vasta riqueza de petróleo e há muito tempo se tornaram os principais destinos para os moradores de países árabes mais pobres e de outros lugares também. Embora alguns expatriados tenham construído carreiras bem sucedidas lá, a maioria é formada por trabalhadores com baixos salários, que desistem de seus direitos para conseguir emprego e podem ser deportados com um pequeno aviso prévio.  

                                                      A atriz Angelina Jolie durante visita ao campo de refugiados na Jordânia

A este grupo agora se reuniram muitos sírios que fugiram da guerra civil, mas eles não recebem apoio financeiro, não entram como refugiados legais, não têm estatuto de asilo e nem a garantia de uma futura cidadania, porque os países do Golfo simplesmente não concedem.

 Representantes do Golfo rebatem as críticas, dizendo que seus países têm oferecido generosamente ajuda humanitária e que é melhor dar aos sírios oportunidades de trabalho do que deixá-los, sem nada para fazer, lutando para sobreviver em outros países, ou em miseráveis campos de refugiados.

  “Se não fosse pelos países do Golfo, esses milhões de refugiados estariam em uma situação muito mais trágica do que estão”, afirmou ao The New York Times Abdulkhaleq Abdulla, professor de ciência política nos Emirados Árabes Unidos. Diz ele que foram recebidos 160 mil sírios nos últimos três anos. “Apontar o dedo para o Golfo, dizendo que não está se fazendo nada, não corresponde à verdade”.

“Por que há só perguntas sobre a posição do Golfo, mas não sobre quem está por trás da crise ou quem criou a crise?, pergunta Khalid al-Dakhil, professor de ciência política na Universidade Rei Saud, em Riad, na Árabia Saudita.

  Ainda segundo o The New York Times, a Arábia Saudita deu este ano US$ 18,4 milhões para o fundo das Nações Unidas responsável pela Síria, enquanto o Kwait assinou um cheque de US$ 304 milhões, tornando-se o terceiro maior doador do mundo. Os Estados Unidos deram US$ 1,1 bilhão e concordaram em reassentar cerca de 1,5 mil sírios. 

                                                                                                                      Campo de refugiados na Turquia

RICOS X POBRES


 assunto é polêmico e as críticas ganham munição quando é mostrada ao mundo a enorme riqueza do Golfo, ostentada por eles mesmos com seus arranha-céus, shopping centers sofisticados,  alta tecnologia, carros folhados a ouro e imensas avenidas entupidas com suas SUVS reluzentes. Aliás, uma situação que não existe nos países vizinhos da Síria, como Líbano, Jordânia e Turquia, onde está a maioria dos 4 milhões de refugiados. No Líbano (um país com 3 milhões de habitantes), há 1,2 milhões de sírios, o que representa um quarto da população.

 Alguns sírios dizem ainda que os países do Golfo fazem pouco caso da situação porque não querem nada que comprometa seu alto padrão de vida. Omar Hariri, um sírio que fugiu da Turquia para Atenas, na Grécia, com sua esposa e filha de 2 anos, disse ao jornal norte-americano “que viu esperança na Europa, e não no Golfo”.



 Esta semana, o comentarista do Kuwait (foto acima) Fahad Alsahelaimi disse em uma entrevista na TV que o seu país era muito caro para os refugiados, mas adequado para os trabalhadores. E disse mais: 

 “Você não pode acolher pessoas de outro lugar, que têm problemas no sistema nervoso, psicológicos ou traumas, e inseri-los em sociedades.”

 Essa frase parece sintetizar a posição dos ricos países do Golfo em relação à crise migratória. Ou seja, os refugiados representam “um perigo” para a sociedade.




 Enquanto isso, o restante do mundo, especialmente a Europa, cuja situação econômica não é das melhores, se pergunta agora: como acomodar os sobreviventes, entre eles milhares de crianças, de uma pátria destruída por uma guerra estúpida, que já matou cerca de 270 mil pessoas, promovida por grupos insandecidos que derramam sangue em nome de Allah? 

E que não sabem viver sem conflitos e armas porque fazem isso desde o início dos séculos!


 

0 comentários:

PROCURA-SE UMA NOVA GISELE BÜNDCHEN

6.9.15 Simone Galib 0 Comments




   Tem alguém de olho nas meninas do Brasil – e com uma missão nada simples: encontrar a nova Gisele Bündchen. Trata-se de Jocler Turmina, que viaja praticamente todas as semanas para várias cidades brasileiras em busca daquela que irá ocupar o lugar da top model, que deixou sua marca nas passarelas do mundo inteiro. “Vou para todos os cantos do país, participo de castings e seletivas. É um trabalho intenso”, conta.
  
 Ele é discípulo de John Casablancas, o empresário norte-americano (falecido há dois anos), fundador da Elite, a mais importante agência de modelos do planeta, e que ficou famoso pela sua sensibilidade em lançar modelos, como Claudia Schiffer, Cindy Crawford, Naomi Campbell, Linda Evangelista e a própria Gisele.
  

 
Formado em artes cênicas, ele é o responsável pelo departamento de New Faces e diretor do concurso The Look of The Year. Em suas andanças pelo país, ele já descobriu inúmeras modelos da nova geração. Mas ainda nenhuma que prometa substituir Gisele, que deixou as passarelas, mas continua brilhando mundo afora em campanhas publicitárias. 
   

 Não é tão simples assim se tornar uma top model de sucesso. “Mais do que ser linda, é preciso ter proporção. Às vezes, encontro uma mulher de rosto belíssimo, mas sem o perfil da profissão. Outras, porém, não chegam a ser perfeitas, mas têm um conjunto que encanta. Em moda, a beleza é relativa”, diz ele.
   Durante suas viagens, ele costuma revelar às candidatas a realidade que fará parte de sua vida como modelo. "É preciso ter muita persistência, profissionalismo e atitude. Muito do glamour que se vê é resultado de muitos anos de trabalho. Essa sinceridade é fundamental. A modelo iniciante precisa ter pé no chão, caso contrário não vai longe", avisa.

   Enquanto a nova Gisele não aparece, o garimpeiro de new faces continua sua jornada neste segundo semestre, com uma agenda intensa por várias cidades, de norte a sul do país. "A expectativa é alta. Meu feeling é de que a próxima top mundial será brasileira", diz.

0 comentários:

MENSAGENS FALSAS NO WHATSAPP USAM ZARA E H&M COMO ISCAS

4.9.15 Simone Galib 0 Comments



Primeiro foi a marca Starbucks. Agora as lojas de roupa Zara e H&M estão sendo usadas por cibercriminosos em mensagens fraudulentas no whatsapp. A tática é simples: é oferecido um desconto nessas lojas, que supostamente será concedido após o usuário concordar em completar uma pesquisa. O objetivo é acessar informações pessoais das vítimas. Igual ao golpe anterior, que dava um “desconto” de R$ 500,00 na Starbucks.
Assim que a vítima clica na pesquisa, vizualiza um anúncio pedindo que compartilhe a mensagem com mais 10 contatos para que possa receber o tal bônus “bônus” da Zara ou H&M, de acordo com a sua localização. Então, a campanha se espalha e aumenta o potencial de vítimas. Além disso, como ambas vendem roupas para homens e mulheres, o golpe atinge muito mais gente.

 CUIDADO COM AS OFERTAS
“Precisamos ser cautelosos com as ofertas que são compartilhadas nas redes sociais e em mensagens de chat, porque na maioria das vezes elas não são legítimas”, aconselha Dmitry Bestuzhev, diretor de pesquisa e análise da Kaspersky na América Latina, uma empresa especializada em segurança digital. Ele aconselha não fornecer informações pessoais em troca de prêmios, porque “seus dados, reputação e segurança podem estar em risco”.

0 comentários:

MILHARES DE PESSOAS SE VESTEM DE BRANCO NO CENTRAL PARK

4.9.15 Simone Galib 0 Comments




  O Central Park, em Nova York, ficou tingido de branco e amarelo nesta quinta-feira (3). Não foi nenhuma festa brasileira, não. Mas sim o White Tour, promovido pela empresa canadense Lolë´s, que atraiu cerca de 7 mil pessoas ao parque mais famoso da cidade para fazer yoga.  

 Vestidos de branco (a cor da paz e da serenidade), os novaiorquinos deitaram em colchões amarelos e viveram, segundo eles, uma verdadeira experiência espiritual. Foi a primeira vez que o yoga fest aconteceu no parque.

 Que essa boa vibração se espalhe pelo mundo. Afinal, paz é o que todos nós precisamos! 
















0 comentários: