SUL DOS EUA: SAVANNAH É COISA DE CINEMA!

30.12.15 Simone Galib 0 Comments


    Uma das melhores surpresas desta minha viagem para o Sul dos Estados Unidos foi desembarcar em Savannah, no Condado de Chatham. É a cidade mais antiga do estado da Georgia (fundada em 1733) e também uma das mais charmosas, tanto pela arquitetura quanto pelo astral.

  Savannah é acolhedora, colorida, cheia de gente jovem circulando pelas ruas e repleta de áreas verdes. São mais de 20 praças com árvores milenares, parques e bons restaurantes. Em 2014, entrou no ranking das dez melhores cidades dos EUA da conceituada Travel + Leisure Magazine. Recebe cerca de 7 milhões de turistas por ano.
  
          Tour de carruagem                                        Visit Savannah/Divulgação

   Com todo esse charme, é também uma das preferidas dos cineastas norte-americanos. Serviu, por exemplo, de cenário para vários filmes, como Forest Gump, com Tom Hanks, e Midnight in the Garden of Good and Evil (Meia-Noite no Jardim do Bem e do Mal), entre tantos outros. 

 Outro detalhe curioso: é considerada a cidade mais “assombrada” da América. Tem até um tour tipo “caça-fantasmas”, que percorre à noite locais onde, diz a lenda, há aparições de espíritos que ainda vivem por lá, “alguns petulantes, outros amigáveis, uns tristes, e outros ainda assustadores”. Uau!!!
   
Casas em estilo vitoriano                                           Visit Savannah/Divulgação

   Ali, o melhor a fazer é andar muito a pé. E essa caminhada deve começar pelo centro histórico, onde estão vários monumentos e boa amostra de sua arquitetura, que inclui edifícios coloniais e vitorianos, impecavelmente restaurados, bares, cafés, ruas residenciais descoladas e igrejas seculares, como a bela Catedral de São João Baptista.

   
A Catedral de São João Baptista, no centro histórico Fotos Simone Galib

  Ainda no centro histórico, é uma delícia caminhar pela River Street, onde muitos edifícios, hoje transformados em hotéis, mantêm a arquitetura do século 19. É um dos lugares mais movimentados, com inúmeras lojinhas de souvenirs e de guloseimas.

   Por falar nisso, é fundamental entrar na Savannah´s Candy Kitchen, a mais tradicional da cidade e com os mais diferentes tipos de doces, balas, bolos, sorvetes. A gente não sabe nem para onde olhar de tantas delícias coloridas espalhadas por todos os cantos, sem contar com o aroma delicioso que toma conta de toda a loja.


A River Street margeia o rio Savannah, de onde partem passeios de navio, com brunch e jantar, para explorar a região.  O pôr do sol ali é realmente incrível! (savannahriverboat.com). Tem até um antigo navio pirata ancorado. Savannah, de fato, é uma viagem no tempo, mas sem abrir mão da modernidade.



 Embora tenha muita área verde, é o Forsyth Park, com árvores frondosas cheias de pássaros e até de esquilos, um dos locais prediletos dos moradores para fazer exercícios e curtir a natureza. Tem um enorme chafariz, aliás, o point predileto de self dos turistas. 
                                                                Foto Simone Galib

 Fechando essa caminhada pelo centro, tome um delicioso sorvete, um milk shake ou café expresso (este, o sonho de todo brasileiro nos EUA), no Leopold´s Ice Cream (leopoldsicecream.com). A sorveteria tem 100 anos de história, paredes forradas com cartazes de cinema pelo fato de o proprietário ser amigo de atores e atrizes de Hollywood. e as receitas de seus saborosos ice creams a família guarda a sete chaves. É um dos lugares mais bem frequentados de lá.


 Acha que acabaram as descobertas na Geórgia?

 Não, as Golden Isles nos esperam... 

Conteúdo também publicado na revista Viagens S/A
www.viagenssa.com.br

ESPECIAL SUL DOS EUA: A COSMOPOLITA E DESCOLADA ATLANTA

30.12.15 Simone Galib 0 Comments

 


 
 Considerada a capital do Sul dos Estados Unidos, Atlanta é a cidade grande da Geórgia (cerca de 448 mil habitantes), que mescla o velho e o novo Sul. Tem grandes lojas de departamento, shoppings descolados, butiques de marcas internacionais, restaurantes e hotéis cinco estrelas, bistrôs charmosos, teatros, centros de arte e cultura. Mas guarda também fatos importantes da história, como o museu Marter Luther King Jr., pastor protestante, ativista e um dos filhos mais ilustres filhos da terra.
  

                                                                                                                      Fotos Simone Galib

 Nosso roteiro começou em uma manhã de outono em downtown, onde foi construído o Centenneal Olympic Park, sede dos jogos olímpicos de 1996. Hoje o parque, com cerca de 9 mil m², todo arborizado e florido, é um dos grandes centros de entretenimento da cidade, com praças, playgrounds, shows e concertos. É ali que também está a Fonte dos Anéis, onde as pessoas costumam se refrescar nos dias mais quentes da primavera e do verão.

 Aliás, a Vila Olímpica é um ótimo ponto de partida, porque nos arredores ficam outras boas atrações. A primeira delas é o Georgia Aquarium, um programa e tanto para quem gosta da vida marinha. É considerado o maior do mundo e custou US$ 250 milhões.

 Com um design contemporâneo, ele abriga mais de 100 mil animais de diferentes espécies e de vários lugares do planeta. Ali, tudo é gigantesco: são 30 milhões de água doce e salgada, circulando em vários túneis e enormes tanques, que simulam seus habitats naturais. Carregue a bateria de seu celular, ou leve uma câmera fotográfica bem turbinada, e reserve pelo menos duas horas para percorrer os seus túneis e corredores.

Um dos espaços em estilo vintage do World of Coca-Cola                             Fotos VisitAtlanta/Divulgação
    A poucos metros, está o World of Coca-Cola, um espaço multimídia que traça a linha do tempo do refrigerante, com salas onde o público pode interagir em 4D, entrar no clima vintage das antigas garrafas e, claro, tomar muita Coca-Cola, porque há máquinas com os mais diversos tipos da bebida ao redor do mundo, para degustação.
   
As garrafas gigantes da bebida mais popular do planeta

Ninguém resiste a comprar gifts na loja que faz jus ao nome do lugar, ou seja, o mundo da Coca-Cola. Um programa divertido e uma das atrações mais concorridas da cidade. Ainda em downtown está o CNN Atlanta Studio, onde é possível fazer um tour pelos bastidores da notícia.

                                                                                                                                         Fotos Simone Galib
  

  Uma das melhores maneiras de conhecer Atlanta é fazer tours guiados, seja de carro, ônibus ou de bike. Mas, para entrar mesmo no clima sulista, aposte no troleibus histórico, que percorre diversos pontos. E, assim, a gente vai descobrindo um pouco mais sobre a cidade, com suas antigas mansões, casas coloridas de madeira, muitas praças e bairros tranquilos.

  Se gosta de história, não deixe de ir ao Martin Luther King Jr National Historic Site, no distrito de Sweet Auburn. Fica aberto durante todo o ano, oferecendo visitas à casa onde MLK Jr. nasceu, ao túmulo da família e à Igreja Batista Ebenezer, onde três gerações costumavam pregar. Ele ficou conhecido internacionalmente por ser um dos maiores líderes dos direitos civis dos negros dos Estados Unidos.

     A chama em homenagem a Martin Luther King Jr                                                             Visit Atlanta/Divulgação                                                                  

  Atlanta abriga ótimos shoppings, como o Lenox Square, onde estão lojas como Bulgari e Michael Kors, Macy´s, Bloomingdale e Neiman Marcus, entre outras. Tem também o Phipps Plaza, na Peachtree Street, em frente ao Lenox, com lojas de roupas e de calçados sofisticados. Afinal, mesmo com o câmbio nada a favor, fazer compras nos EUA é ainda uma das atividades que mais nos fascinam. E sempre encontramos algo que realmente vale a pena trazer!  


  Nossa próxima parada? Savannah... 

Conteúdo também publicado em Viagens S/A
www.viagenssa.com.br

UM ROTEIRO CHEIO DE RITMOS E SABOR PELO SUL DOS EUA

29.12.15 Simone Galib 0 Comments



 Se você costuma viajar a Miami, Nova York ou Califórnia e pensa que conhece os Estados Unidos, essa ideia não é exatamente verdadeira. Claro que nesses locais estamos na América, mas eles têm uma cultura miscigenada, fruto da imigração e do grande fluxo de turistas dos mais diversos países do mundo, com diferentes sotaques e costumes. 

 Para vivenciar o autêntico american way of life inclua o Sul do país no próximo roteiro. Você vai se sentir, literalmente, em diversos cenários de filmes, interagindo com gente muito hospitaleira e tranquila. Eu percorri essa região, conhecendo praias, montanhas e um pouco da história. Então, agora posso dizer com um pouco mais de propriedade: conheço os EUA!
  
 Em estados como Georgia, Tennessee e Carolina do Sul encontramos parte das verdadeiras raízes da América do Norte e alguns dos seus maiores símbolos.

 O jeito tipicamente americano de viver está na gastronomia, nos destilados, na música, nos monumentos históricos, na rotina pacata da população, nas casas sem portões ou grades, instaladas em ruas tranquilas, arborizadas e extremamente limpas.

 Esse estilo ainda é muito marcante nas paisagens de cidadezinhas bucólicas, onde à tarde as pessoas sentam-se em confortáveis cadeiras na praça central, em frente a um enorme chafariz, para ler um livro ou simplesmente deixar o tempo passar, ao som de blues e da música country. Ou ainda vão dar uma volta na roda gigante – porque praticamente toda cidade tem a sua, exibida sempre com o maior orgulho, e além disso eles adoram parque de diversões.
  
 É um modo de viver muito peculiar, em que dificilmente vamos ouvir outra língua que não seja o inglês – e com sotaque sulista. Até arriscam um espanhol. Mas, esqueça, porque você não está na Flórida, Orlando ou Nova York.

 Porém, o mais interessante é que junto a esse modo de vida pacato, com jeito de cidade do interior, onde ainda muitos se chamam pelo nome, também marcam presença a modernidade, a tecnologia, as grandes redes de lojas de departamento, os melhores supermercados, ótimos museus, os outlets (hoje não mais tão atrativos ao nosso poder de compra), as principais cadeias hoteleiras, super aquários e o showbiz. O Sul é cheio de ritmos e de suingue!.

St Simons Island, na Georgia; Greenville, Carolina do Sul; Great Smoky Mountains, no Tennessee; Fonte dos Aneis, Atlanta 

  Atlanta, na Georgia, é a porta de entrada para quem vai de avião. Tem um dos aeroportos mais movimentados do mundo, o Hartsfield-Jackson, que está somente a duas horas de voo de cerca de 80% das 150 maiores áreas metropolitanas do país.

  Abriga também o World of Coca-Cola, um espaço multimídia que conta a história de um dos produtos mais populares do planeta. Georgia tem ainda cidadezinhas históricas, como Savannah, e ilhas paradisíacas, de água cristalina e vida mansa, que não por acaso foram batizadas de Golden Isles (ilhas douradas).

 Em Tennessee, berço da música country, do blues e do soul, entre outros ritmos, há parques nacionais, como o Great Smoky Mountains que nos leva para as alturas e nos tira o fôlego, literalmente. Na Carolina do Sul, mais cidadezinhas bucólicas à beira-mar, que têm um quê de Caribe, e oferecem uma ótima infraestrutura para esportes náuticos, campos de golfe e atividades ao ar livre.


 Enfim, cenários diferentes de mar e montanhas são o que não faltam nessa região, ainda pouco explorada pelos brasileiros, que adoram os Estados Unidos (o Brasil é o quinto mercado emissor de turistas para o país). 

 Prepare-se para uma farra gastronômica, porque a comida é farta, diversificada, apimentada e vem em porções generosas, bem do jeito que eles gostam.

 Vou falar aqui sobre esse roteiro incrível. Um capítulo por dia.

 Follow me!

Conteúdo também publicado na ed. 39 da revista Viagens S/A
www.viagenssa.com

AS DELÍCIAS DA ROTA GOURMET NA SERRA DE PUNTA DEL ESTE

17.12.15 Simone Galib 0 Comments




  Quando falamos de Punta del Este, o balneário jet setter do Uruguai, de imediato lembramos daquele monte de iates ancorados em seu porto, praias e hotéis lotados, além do pôr do sol, um dos mais bonitos da América do Sul, especialmente na Casa Pueblo (sempre fantástico), além de muita badalação.


Pôr do sol na Casa Pueblo, com direito a ritual e trilha sonora   Fotos Simone Galib 

 No verão, o cassino do hotel Enjoy Conrad fervilha 24 horas, sendo um dos mais frequentados pelos brasileiros. As mansões de quase um quarteirão, no bairro de Beverlly Hills, ou apartamentos envidraçados de frente para o mar, que passaram o outono-inverno hibernando, abrem os salões para inúmeras festas, frequentadas pelo beautiful people. Inúmeras lojas de grifes também voltam a funcionar.
Vista de uma das suítes do Enjoy Conrad, o reduto dos brasileiros em Punta

  Punta, porém, tem uma serra super charmosa, que faz contraponto a todo esse agito, onde são produzidos queijos, vinhos, azeite de oliva e até patês, com sabor da França. Come-se muito bem naquelas paragens, cercadas de verde, ar puro e casas de pedra, a apenas 20 ou 30 minutos do mar.

 Há lugares que até mesmo muitos dos uruguaios residentes na capital Montevidéu (a cerca de uma hora e meia do balneário) ainda não conhecem – e se surpreendem, como a Sierra de Los Caracoles, hoje cenário principal da Rota Gourmet.

 Esse roteiro rural, lançado no final de setembro e que tive o prazer de conhecer em primeira mão, é uma saborosa experiência sensorial, porque a gente interage o tempo todo com os produtores locais, conhece suas histórias de vida, além de degustar os produtos ao ar livre, em cenários muito bucólicos.   
  
 O conceito do passeio - criado por Alejandro Echevarría e Isabel Mazzucchelli e operacionalizado pela Anita Jardi Travel Planner, uma prestigiada agência boutique de Montevidéu - é desfrutar da serra, experimentando os produtos artesanais, que são o modo de sobrevivência de seus produtores. Tudo é muito simples e rústico, o que dá ainda mais sabor à experiência.
   



 O programa começa em um vinhedo de 8,5 hectares, na Serra das Ballenas (bem pertinho do mar), ao sul do país, comandado pelo casal Paula Pibel e Alvaro Lourenço, que se dedica ao cultivo de uvas desde 2001. Em um ambiente bem rústico – um lounge de madeira no alto da  propriedade - , podemos experimentar três tipos de vinhos artesanais.

 
Pão caseiro e flores de oliveira 

O ambiente rústico do restaurante Mendiko com cardápio regado a puro azeite de oliva
 
   Na hora do almoço, nada melhor do que carnes assadas no forno em pleno campo, acompanhadas de pão caseiro, vinho e harmonizadas com azeite de oliva, produzido ali mesmo, em seu próprio moinho. O endereço é o restaurante Mendiko, cuja sede é uma casa de pedra, construída em 1800, e as refeições costumam ser feitas ao ar livre, com flores de oliveira sobre a mesa, como se você estivesse em um grande piquenique. Há vários tipos de azeites,da marca Finca Bavieca, que também podem ser comprados no local (eles são ótimos e eu trouxe um de cada).
   
 A rota gourmet inclui ainda o Canto de los Galos, marca administrada por um casal de franceses de meia idade que, depois de ter rodado o mundo de ponta a ponta, estacionou o trailler no Uruguai, há sete anos, e de lá não saiu mais. Eles montaram uma pequena fábrica artesanal de patês, incluindo foie gras. São super alegres, divertidíssimos, hospitaleiros e adoram ouvir hard rock em último volume.
   

 O passeio costuma durar o dia inteiro, mas há também pousadinhas para aqueles que querem passar mais tempo na serra antes de voltar para o agito de Punta. Ele é feito de ônibus, com guias que vão explicando tudo pelo caminho. Vale a trip.

Ruta Gourmet: www.anitajardi.com.uy

Conteúdo também publicado na revista Viagens S/A
www.viagenssa.com

SÃO PAULO TERÁ ESCRITÓRIO MÓVEL DE ARQUITETURA

16.12.15 Simone Galib 0 Comments



   Depois do home office, agora chegou a vez do décor street office. Isso mesmo: São Paulo vai ganhar um escritório de arquitetura móvel, montado em um trailer, que ficará estacionado em alguns pontos da cidade. Batizado de Upik (do inglês you pick), ele tem 10 m² e é totalmente equipado para atender aos paulistanos que querem um consultoria na área de decoração ou de design de interiores.

 O que eu vou colocar lá em casa? Quem pode responder rapidamente a pergunta é a arquiteta Márcia Monteiro, que teve a ideia e fez uma parceria com o designer de interiores Daniel Alves. O objetivo da dupla é focar em projetos para áreas pequenas, com até 100 m². Na visão de seus criadores, o escritório móvel oferece agilidade no atendimento e democratiza o ato de contratar um profissional de arquitetura, o que para muitos ainda é um tabu. “O próprio veículo já é um cartão de visitas. Quem entra no trailer consegue, logo de cara, enxergar várias possibilidades para sua própria casa”, diz a arquiteta.

   A consultoria é cobrada por hora. Por R$ 300,00, o profissional (arquiteto ou design de interiores) discute ideias, responde às dúvidas e propõe alternativas. Já por R$ 500/hora, o atendimento oferece layout completo, referências e memorial descritivo com a relação de fornecedores. O cliente só precisa levar foto, planta do ambiente e as medidas.

 Você pode, por exemplo, pedir dicas de marcenaria e iluminação; projeto para pisos e revestimentos da casa, orientação para as cores ideais para as paredes e definição de tecidos, entre outros itens.

 O trailer da Upik ficará cada dia estacionado em um ponto da cidade, estratégico para seu público-alvo, como lojas do segmento de decoração e pátios de novos empreendimentos imobiliários.  Por enquanto, alguns dos bairros atendidos são Moema, Jardins, Vila Olímpia e Centro. Os sócios também firmaram parcerias com lojas bacanas do segmento.

 A programação com locais e datas sobre a circulação do descolado trailer amarelo pode ser conferida no site da empresa e o agendamento das consultorias é online.

Prático, não?


SÃO PAULO VAI GANHAR UM HOTEL PALÁCIO

14.12.15 Simone Galib 0 Comments


    São Paulo entrará em um ranking muito especial no segmento da hotelaria de luxo. A maior cidade da América Latina (e centro financeiro do país) vai abrigar um hotel-palácio com a marca da Oetker Collection, uma das mais estreladas da Europa, com propriedades icônicas, como o Le Bristol Paris; o aristocrático The Lanesborough, em Londres; o Hotel Du Cap-Eden-Roc, em Cabo de Antibes; e o Eden Rock em St Barths, entre outros.

 A grife hoteleira começa a partir de agora investir fora do continente europeu e Nova York também terá uma propriedade com a sua assinatura, em 2018.

 O Palácio Tangará abrirá suas portas na primavera de 2017, em uma área muito privilegiada da capital: será vizinho ao famoso parque Burle Marx, cujos jardins foram projetados pelo mundialmente famoso paisagista brasileiro Roberto Burle Marx. O empreendimento terá 141 espaçosos quartos, entre os quais 55 são suítes, todos com vista para o parque. O nome é em homenagem a um pássaro da fauna brasileira, o Tangará da Amazônia.

A gastronomia será comandada por chefs renomados e haverá ainda um restaurante gourmet. Os terraços externos são outro ponto alto do projeto: eles estarão presentes no bar, na adega, na entrada, no lounge, nos restaurantes e no salão de festas (para até 360 pessoas). “Ele será o único em sua categoria na cidade”, diz Philippe Perd, diretor de desenvolvimento de projeto da empresa. 
Já o diretor financeiro, Timo Gruernert, afirma que o hotel em São Paulo “reúne o melhor de tudo: localização única, arquitetura excepcional, cozinha criativa e a reconhecida hospitalidade brasileira”. 


CONSULESA DA FRANÇA FALA SOBRE DIVERSIDADE PARA UMA PLATEIA ECLÉTICA

11.12.15 Simone Galib 0 Comments


 
  Acostumado com as happy hours, regadas a música ao vivo, ou com os almoços executivos do Itaim, o descolado e cosmopolita Café Voyage, aberto há seis meses na rua Atilio Inocentti, virou palco na quinta-feira (10) de um encontro cabeça, ou melhor dizendo, um café cultural, com sotaque mezzo francês, mezzo brasileiro.
  Os sócios da casa Cacá e Fábio Hakim receberam a consulesa da França, Alexandra Loras, que reuniu convidados, amigos, jornalistas, advogados, formadores de opinião e até fashionistas para falar sobre diversidade cultural, racismo e especialmente sobre o aprendizado que ela vem adquirindo nesses últimos três anos no país, não apenas como diplomata e mulher do cônsul geral da França em São Paulo, Damien Loras, mas também como uma mulher comum.

                    Alexandra, Cacá e Fábio Hakim e Sheila Grecco                        Fotos Ali Karacas                                                                                                 
 
Simone Galib, Alexandra Loras e a designer Serpui Marie


Eliane Dias e Mayara Silva
O ator Daniel Satti: pausa para o brinde
A designer Elisa Stecca e Paulo Tadeu

O chef Edward Davies: um dos mais animados da noite
 
Mariana Barros, que faz workshops para explicar a diversidade brasileira aos estrangeiros

  Alexandra, que nasceu e cresceu em Paris, mergulhou de cabeça nas raízes brasileiras - da religião, passando pela história, os costumes e a própria cultura - para tentar entender o que, muitas vezes, nem os brasileiros entendem (ou ainda não trouxeram à consciência), ou seja, o tamanho da diversidade do Brasil, onde os estrangeiros são super bem acolhidos, mas sentem uma certa dificuldade para assimilar e interagir com a informalidade, ou seja, o chamado "jeitinho brasileiro".


  Foi um papo muito interessante, em que ela tocou também em algumas feridas, como o racismo (para muitos, não assumido) que existe aqui (como ocorre em outros lugares do mundo), exemplificando com suas próprias experiências do dia a dia. Mas disse que o Brasil é uma potência e que se considera "otimista" em relação ao futuro do país.
   No cardápio da noite, champanhe da Salton made in Brazil para os convidados de uma francesa legítima e água mineral francesa Perrier, aliás, uma maneira super criativa de homenagear os dois países. Ulalá!     

UMA CONVERSA ÍNTIMA COM GISELE BÜNDCHEN

10.12.15 Simone Galib 0 Comments


  Gisele Bündchen não chegou aonde chegou por acaso. Desde que surgiu no mundo da moda, nos anos 1990, ainda como uma adolescente tímida, já mostrava firmeza de caráter e muita postura profissional. Esses dois fatores somados à sólida base familiar foram fundamentais para que ela brilhasse muito além das passarelas, conquistando o título de top model mais famosa e mais bem paga do mundo.

  Quem a conhece e acompanha sua carreira desde o início como eu, nos tempos da Folha de S.Paulo e de muita semana de moda, sabe que Gisele tem uma luz que brilha muito forte, iluminando a todos por onde passa. Era assim quando entrava nas passarelas. A plateia ia ao delírio...

 A top é tão bonita por dentro quanto por fora. E essa beleza vem da essência. O físico só lhe deu a forma. Neste vídeo, que ela mesma acaba de postar em suas mídias sociais, a estrela do perfume nº5 da Chanel abre pela primeira vez as portas de sua casa, nos Estados Unidos, para falar um pouco sobre sua intimidade.

  Vale a pena prestar atenção na mensagem, que serve para todos, mas especialmente para as mulheres, que hoje valorizam o físico, o externo, a beleza artificial, deixando em último plano a sua verdadeira essência.

 "A paz de espírito encontrei dentro de mim", diz a top, que está sempre em contato com a natureza, faz ioga e meditação.

  De fato, essa paz tão desejada jamais estará em outro lugar...  

O CENÁRIO FANTÁSTICO DO TÚNEL DO AMOR

10.12.15 Simone Galib 0 Comments

  Seria uma pintura ou um set criado com efeitos especiais para o cinema?
Nem uma coisa nem outra. Este é o Túnel do Amor, localizado no coração de uma floresta da Ucrânia, na Europa Central.
  
 Essa incrível passagem verde, de 1,8 km de extensão, fica próxima à cidade de Kleven e é usada por uma linha particular de trem que transporta madeira para uma fábrica local. Porém, tem mais.
  
 A inusitada trilha, que lembra uma cena de contos de fada, também é famosa no país por ser um dos locais prediletos dos casais que ali tiram fotos para seus álbuns de casamento.

 Diz a lenda que o local desperta tão bons sentimentos ao coração, que os namorados costumam nesse caminho mágico consagrar seus laços de amor eterno ou aqueles que estão sozinhos pedem "à natureza" o encontro do amor verdadeiro.

CONSULESA DA FRANÇA PILOTA CAFÉ CULTURAL NO ITAIM

9.12.15 Simone Galib 0 Comments



  
 Alexandra Loras, consulesa da França em São Paulo, recebe nesta quinta-feira (10) convidados, jornalistas e formadores de opinião, no Café Voyage, no Itaim, para expor as suas ideias sobre segregação, preconceito, sexualidade, momento atual do Brasil e da França, entre outros assuntos de seu engajado repertório. O evento tem o apoio do Café Voyage, da Perrier e da Salton. 

Com o marido, Damian Loras, cônsul geral da França em São Paulo, no Le Petit Baile da Bastille, na Bienal

 Casada com o cônsul francês Damien Loras, ela se tornou uma das mulheres mais respeitadas e atuantes – dentro e fora do setor diplomático desde que chegou ao Brasil, em 2013. Com base em sua própria história de vida, marcada por segregação, ela não esconde suas raízes e muito menos se intimida diante do preconceito. Ao contrário, incentiva as mulheres a assumirem a cor de sua pele, os fios encaracolados dos cabelos e todo o seu poder.

  
Junto ao filho e com o ex-presidente francês Nicolas Sarkosy no show de Carla Bruni, em SP
 Não tem, por exemplo, a mínima vergonha de dizer na TV que foi inúmeras vezes confundida com a babá do filho, especialmente aqui no Brasil, entre os convidados dos eventos que realizou em sua bela casa, hoje uma espécie de representação da França na capital paulista. Ela é linda, articulada e não sente receio de expressar seus pontos de vista. Não por acaso, tornou-se uma das líderes francesas mais influentes, com menos de 40 anos.

  Alexandra Loras nasceu e cresceu na França, viveu na Alemanha, Inglaterra, Espanha, México, Estados Unidos e Suécia. E ainda exibe um histórico com visitas a mais de 50 países ao redor do mundo.

 Autora do livro One Day in Paris, tem mestrado em gestão de mídia pelo IEP Paris. Aprendeu depressa o português e hoje é uma disputada palestrante em escolas secundárias, universidades e em dezenas de órgãos e empresas de prestígio.

 Sua passagem pelo Brasil também tem rendido muitos frutos. A consulesa da França é hoje uma das mulheres mais entrevistadas pelos principais jornais, revistas e programas de TV.
  O racismo, que é considerado crime, tem sido recorrente no país, atingindo desde estudantes, jogadores de futebol a talentosas atrizes globais, como Taís Araújo, Sheron Menezes, a apresentadora Maju, do Jornal Nacional, que sofreram recentemente ataques pela internet.
Solta a voz Alexandra!


  

FRANK SINATRA GANHA SEMANA ESPECIAL EM SÃO PAULO

7.12.15 Simone Galib 0 Comments


  Para celebrar o aniversário de nascimento de Frank Sinatra, que completaria 100 anos neste sábado (12), o Frank Bar, do Maksoud Plaza, nos Jardins, realiza a partir desta segunda (7) a Semana Frank Sinatra. Ele foi a grande estrela de uma fase dourada do hotel, que mudou o conceito de hotelaria de luxo no país.
 O nome e a decoração do bar, intimista e hoje um dos mais bem frequentados de São Paulo, são em homenagem ao cantor que, em 1981, fez quatro shows para mais de 800 pessoas, que entraram para a história do hotel e do showbiz. Suas paredes são decoradas com fotos do artista.
O cantor em uma de suas lendárias apresentações no Maksoud Plaza, em 1981          fotos Divulgação

  O bartender Spencer Jr. criou um drink especial, batizado de Martini a la Frank, o preferido do cantor. “Quando visitava o American Bar do Hotel Savoy, em Londres, ele sempre pedia um Dry Martini on the rocks, só com perfume de vermouth e uma casa de limão siciliano”, diz Spencer.

Spencer Jr, um dos bartenders mais festejados do momento
  
Até o próximo sábado, os atendentes do Frank vão usar a tradicional cartola do cantor. Além disso, hits como My way, Strangers in the night, Fly me to the moon e New, New York, entre outros, serão a trilha sonora. Ótimo para um drink a dois!

SERVIÇO 
Frank Bar – Alameda Campinas, 150, Bela Vista, São Paulo. Aberto das 18h às 2h.



SÃO PAULO ENTRA PARA OS TOP 10 DESTINOS INTERNACIONAIS DO INSTAGRAM

7.12.15 Simone Galib 0 Comments



  A cidade de São Paulo está bombando no Instagram. Ela foi a única incluída na lista dos top 10 lugares internacionais que tiveram maior número de marcações, ocupando a 7ª posição, à frente de Amsterdã, Barcelona e San Francisco.

 Segundo a rede social, a capital paulista foi também a mais postada entre as cidades brasileiras, batendo o Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Fortaleza e Belo Horizonte.

 O levantamento é do próprio Instagram, que pesquisou mil usuários, entre 18 e 35 anos. O setor turístico gostou do resultado uma vez que a mídia social é vista como ferramenta de viagem pela maioria dos jovens.

 Um entre quatro internautas já foi influenciado pelo Instagram ao escolher seus roteiros. E 60% dos entrevistados seguem contas relacionadas a turismo.  

VIAJEI NOS SABORES EXÓTICOS DA AMAZÔNIA NO CAPIM SANTO

4.12.15 Simone Galib 0 Comments




 Fui conhecer nesta sexta-feira (4) o cardápio do Festival da Amazônia, que a estrelada chef Morena Leite, uma das pessoas que mais divulgam a gastronomia brasileira, planeja realizar ainda este mês no restaurante Capim Santo, aquele espaço verde e aconchegante, no coração dos Jardins, em São Paulo. E foi muito bom experimentar os sabores diferenciados dos temperos e dos ingredientes, vindos diretamente da floresta.
   


  
 O almoço foi feito a seis mãos. Morena recebeu seus convidados do Pará, o chef Ofir Oliveira e o chocolatier César de Mendes (de paletó), que nos surpreenderam com pratos criativos e de sabor único. Ofir Oliveira, que sabe tudo sobre as plantas da selva (ele me disse que também é um curandeiro de mão cheia) e que comanda o restaurante Sabor Selvagem, serviu entradinhas, como croquete de pato e unha de caranguejo. Mas isso era só o começo...


 Na sequência, trouxe o fumegante Caribé, também conhecido como caldo da caridade, uma espécie de Viagra da Amazônia, feito à base de farinha, água e espinhaço de peixe. Se funciona como Viagra não pude avaliar, mas é delicioso.


 Outras boas surpresas da tarde foram o Ravióli de Tapioca – nunca tinha provado essa variação da eclética tapioca – e o Peixe à capitoa, um tucunaré com molho arubé, que leva tucupi, camarão seco, lula e polvo frescos, servido com beiju. Dos deuses!

 Para finalizar, uma sobremesa super típica: bolinho de castanha-do-Pará fresca com creme leve de chocolate do Jari – este último feito com amêndoas de cacau selvagem da Floresta Amazônica, produzidas de forma sustentável em agricultura familiar.

 E, como se não bastassem todas essas exóticas delícias, teve ainda trufas recheadas com chocolate feito com a resina natural da árvore breu branco, que se cristaliza ao entrar em contato com o ar, virando pedrinhas, aromáticas e curativas. Elas são usadas tanto na culinária, quanto em defumação, até mesmo pelas igrejas locais, me contou o chef, com jeito de pajé.

 Além de cozinhar maravilhosamente bem, essa turma da selva é gente simples, carismática, muito criativa e que sabe aproveitar com maestria as ervas, temperos e essências oferecidos generosamente pela floresta. Saí de lá revigorada! 

Capim Santo
Rua Ministro Rocha Azevedo, 471, Jardins