PRODUTOS DE LUXO CUSTAM ATÉ 40% MENOS... NO PARAGUAI!

25.7.16 Simone Galib 0 Comments

  
  Saem do circuito Nova York/Miami – e volta o Paraguai. Isso mesmo. Com a cotação do dólar abaixo de R$ 3,40 nos últimos dias, o movimento em Cidade del Este, que faz fronteira com Foz de Iguaçu, no lado brasileiro, está em alta. Os produtos de luxo são vendidos ali com preços até 40% mais baixos em relação ao Brasil.

 Estamos "de volta" aos anos 1980, na fase pré Miami. As lojas paraguaias (que têm impostos mais baixos e, por isso, conseguem vender mais barato), empolgadas, competem entre si praticando câmbio diferenciado para atrair os brasileiros. Exatamente como acontecia em Miami e até mesmo no próprio Paraguai nos tempos mais abonados.

   Mesmo mais receosos por conta da crise econômica e da instabilidade política, os consumidores estão atravessando a fronteira. Para a alegria do comércio paraguaio, o movimento nas lojas aumentou cerca de 30% nos últimos dois meses.
 
                                                                      Fotos Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
   No quesito luxo, a queda do dólar já reduziu os preços em até 40% em comparação aos praticados no Brasil, diz o comerciante Armando Nasser. Sua loja, a Casa S.A.X, vende mais de 100 grifes internacionais, em moda masculina, feminina, joalheria, decoração, bebidas e alimentos finos. Cerca de 60% dos seus clientes são brasileiros.

  Se em relação aos artigos de luxo a diferença chega a 40%, em outros há variação, mas sempre se pode chegar a um preço bem mais baixo do que no Brasil. É preciso negociar.

 Em Cidade del Este, o iPhone6 (16 GB) pode ser comprado por até R$ 1,6 mil (com o dólar a R$ 3,37), enquanto no Brasil, em uma pesquisa pela internet, o preço mais baixo encontrado foi de R$ 2.069,00, à vista –uma diferença de quase 30%.

 Perfumes masculinos e femininos também estão sendo vendidos ali a preços bem mais competitivos.

  Enquanto isso, os argentinos desembarcam com tudo em Foz de Iguaçu. Eles garantem neste mês de julho ocupação média de 70% nos hotéis da cidade. Sem falar que também estão lotando as lojas brasileiras!  

#paraguai #crise #compras #produtosdeluxo

0 comentários: