TAP JÁ COBRA POR BAGAGENS EM VOOS PARA A EUROPA

4.9.17 Simone Galib 0 Comments

    Péssima notícia para os viajantes brasileiros: a TAP decidiu cobrar pelo transporte de bagagem em voos internacionais. A medida entrou em vigor na última sexta-feira, dia 1º de setembro, e a companhia aérea portuguesa foi a primeira com operações aqui no Brasil (o seu maior mercado)  a inserir a taxa nos voos para a Europa. E o que é pior: em euros!

   Quem comprou passagens em todas as categorias de tarifa até 31 de julho, para viajar em qualquer data, continua com o direito de transportar gratuitamente até duas malas de 32 kg cada. Para os que adquiram seus bilhetes a partir de 1º de agosto, as novas regras já estão valendo.

 Funcionará assim: os passageiros da tarifa Discount terão de pagar uma uma taxa de 45 euros (cerca de R$ 170) para o transporte de uma mala de até 23 kg – isso se a franquia de bagagem for adquirida antecipadamente.

  Quem deixar para adquirir o serviço no balcão de check-in terá de pagar 80 euros (cerca de R$ 299). Para as demais tarifas, o passageiro terá direito a despachar bagagem, conforme as seguintes regras:
Tarifa Basic: uma mala de até 23 kg.
Tarifa Classic: duas malas de até 23 kg.
Tarifa Plus: três malas de até 23 kg.

   Em relação à bagagem  de mão, a TAP permite que o passageiro leve até 8 kg, o que é um pouco absurdo já que a própria Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) determinou que sejam levados a bordo até 10 kg de bagagem de mão por passageiro, mais um item pessoal (como bolsa ou mochila) de até 2 kg.

   Vale lembrar que, recentemente, com as novas regras da aviação determinadas pela Anac, as principais empresas aéreas brasileiras reduziram o limite bagagem despachada em voos internacionais para até dois volumes de 23 kg (antes eram duas bagagens de 32 kg).

   A Latam, a Azul e a Avianca não estão cobrando franquia de bagagem em voos internacionais, já a GOL cobra uma taxa de US$ 10 (R$ 31,50) para a compra antecipada ou de US$ 20 para adquirir o serviço no check-in.

   E você, o que achou da medida? Será que as concorrentes vão seguir essa linha, cobrando pelo despacho da primeira mala, mesmo em voos de longa duração?

   A gente torce para que não. Afinal, as passagens aéreas no Brasil já são bem mais caras em relação às do exterior, o número de viagens internacionais caiu muito e o país atravessa uma crise brava!


0 comentários: