COMO É PASSAR O NATAL E O RÉVEILLON EM UM PAÍS MUÇULMANO?

21.12.17 Simone Galib 0 Comments

 
  Passar o Natal em um país muçulmano é uma experiência, no mínimo, diferente. Você sabe que é uma data especial, que muita gente estará reunida, vê as fotos dos seus amigos e familiares festejando nas redes sociais, mas ao seu redor a vida continua normalmente como se nada estivesse acontecendo. Dá uma sensação estranha.


  Pelo menos foi isso o que senti no Natal de 2013 que passei em Istambul, uma das mais belas cidades da Turquia e onde a maioria da população é muçulmana. Fazia muito frio, embora ainda não estivesse nevando. Mas, chovia e o vento úmido era de congelar...

  Os muçulmanos não comemoram o aniversário de Cristo, em 25 de dezembro, mas as cidades mais turísticas costumam respeitar os costumes dos visitantes cristãos e relembram a data de forma simpática. E, independente de ser Natal ou não, o comércio normalmente abre de domingo a domingo.

 
 Muitos hotéis colocam árvores em seus lobbies, com alguns pacotes de presentes embaixo e algumas ruas de comércio  ganham uma decoração típica - tudo para que o estrangeiro se sinta um pouco mais em casa.

 
O Four Seasons Bosphorus, em 25 de dezembro
  Os hotéis cinco estrelas, como os localizados às margens do Estreito de Bósforo, como o elegante Four Seasons, costumam caprichar mais na decoração, com belas árvores de Natal e jardins enfeitados com luzes. Alguns até servem jantares especiais. Porém, é um dia de rotina, com restaurantes, lojas e mesquitas abertos e as pessoas trabalhando normalmente.


 
   Já no Réveillon, as casas noturnas, hotéis de luxo e bares promovem grandes festas. Muitos ferry boats zarpam do porto de Istambul antes da meia-noite para a virada no Bósforo, onde podemos ver queimas de fogos (nada que se compare às das cidades brasileiras). Mesmo assim, é bonito, alegre.


  Os barcos ficam lotados de turistas e também de moradores para curtir a virada navegando. Eles tocam música alta e costumam fazer a contagem regressiva. Passear no Bósforo à noite sempre vale a pena, porque temos uma das melhores vistas da cidade, especialmente com as construções seculares, como palácios, todos iluminados. Em clima de virada do ano, esse cenário ganha um toque ainda mais mágico.

 Assim, nesse 31 de dezembro eu tive uma vivência marcante. Entrei no novo ano no deck externo do barco, sob um frio de 3°C, festejando com duas turistas russas, que usavam chapeuzinhos de papel (aqueles de festas infantis) e velas que soltam faíscas quando acesas, um grande amigo turco e uma amiga brasileira. Um réveillon que nunca mais vou esquecer!   

#réveillon, #turquia, #istambul    

0 comentários: