QUEM SÃO, O QUE BUSCAM E ONDE VIVEM OS EMPREENDEDORES BRASILEIROS NOS EUA?

30.1.18 Simone Galib 0 Comments


   Empreender no Brasil é uma tarefa para corajosos, certo? Com alguns dos impostos mais caros do mundo, muita burocracia e uma crise política que parece interminável, os brasileiros estão buscando oportunidades no exterior, especialmente nos Estados Unidos. 

  Hoje, mais de 1,3 milhão de brasileiros vivem legalmente nos EUA, segundo o Ministério de Relações Exteriores. E 90% dos empresários buscam a Flórida para abrir seu próprio negócio. Outros 5% preferem a Califórnia e os demais 5% se espalham pelas inúmeras regiões do país. 

Fort Lauderdale: na rota dos empreendedores brasileiros

  Os números são de uma pesquisa da Visa Franchise, consultoria americana especializada em franquias e que atua em diversos países. As cidades preferidas por eles para viver e trabalhar são Miami e Orlando, mais conhecidas e muito fortes no turismo. Porém, há interesse por municípios como Tampa, Boca Raton e
Fort Lauderdale.

Gaúchos preferem a Califórnia
  Aqui, tem um dado curioso: os gaúchos, por exemplo, não gostam de Miami ou de qualquer outra cidade da costa leste americana. Eles preferem lugares onde possam vivenciar sua própria cultura, como a Califórnia.
A cidade de Houston, no Texas: estado é tendência

  O Texas surge entre as novas tendências, embora não esteja entre os lugares mais escolhidos pelos brasileiros. "Quem conhece o estado, sabe de seu potencial econômico e enxerga boas oportunidades. É um foco no retorno econômico, mais do que em qualidade de vida", diz Jack Findaro, diretor financeiro da consultoria. 

    Mas, por que a Flórida é a preferida dessa turma?

  Primeiro, por ter voos diretos para algumas cidades brasileiras. Depois, pelo clima ser similar ao do Brasil; e, finalmente, pela grande presença de brasileiros na região, o que facilita a adaptação.

  VALE A PENA?
 
O mercado fitness é um dos mais procurados para investimentos
Quanto ao tipo de investimento, as franquias são muito procuradas. Há inúmeras possibilidades, mas os brasileiros preferem atuar nos segmentos de beleza, fitness, mercado de gestão de propriedade, indústria de sobremesas congeladas e limpeza.


 Para montar seu próprio negócio, o investimento inicial varia entre US$ 80 mil e US$ 286 mil, dependendo da área escolhida. Mas, não adianta só ter o capital. É preciso ter um inglês avançado, especialmente no setor de serviços. E, se não falar o idioma, precisa de um gerente que tenha esse conhecimento, "e isso pode aumentar o investimento", explica Findaro. 

  Vale a pena arriscar? Até 2016, as franquias movimentaram, direta ou indiretamente, US$ 2,3 trilhões nos EUA , que tem um mercado mais maduro em relação ao do Brasil.

  "O franqueado pode investir em um produto ou serviço em que terá processos definidos, fornecedores selecionados e suporte", diz o diretor.

   Muito diferente daqui, não é mesmo?
   









0 comentários: