CARNAVAL ZEN: COMO É PASSAR O FERIADÃO NO TEMPLO?

9.2.18 Simone Galib 0 Comments

  
   Enquanto muitos vão lotar as ruas atrás dos blocos ou as praias nas principais capitais do país, outros pegarão a estrada rumo a uma... viagem interior. Pois é, o Carnaval promete movimentar o Centro de Meditação Kadampa Brasil, também conhecido como Templo pela Paz Mundial, em Cabreúva (SP), considerado o maior da tradição budista no mundo.

   A folia por ali passa longe: entre a noite desta sexta-feira, dia 9 de fevereiro, até a terça, dia 13, centenas de pessoas estarão reunidas em um retiro de preces e meditação para vida longa e boa fortuna.  
   
   Cabreúva, a 80 km da capital paulista, é uma cidade bucólica do interior, com cerca de 45 mil habitantes e cercada pelas belezas naturais da Serra do Japi. O feriado e o templo aquecem o movimento local.

   O templo budista vem batendo recordes de visitantes nos últimos anos. Entre 2015 e 2016, triplicou o número de visitantes. Hoje, recebe entre 1,5 mil a 2 mil visitantes por mês, 90% deles não budistas. Antes, a média mensal era de 300 pessoas. O espaço é aberto a todos!


    Há visitas guiadas e gratuitas, de sábado a terça-feira, que incluem ensinamentos, muito silêncio e a natureza preservada do seu entorno, que pode ser apreciada das varandas. Aos domingos, das 13h às 17h, são feitas preces pela paz mundial e tem uma pequena aula. 

     O prédio principal do templo - construído em 2010 com a ajuda de voluntários da Nova Tradição Kadampa - tem mais de 3,3 mil m² e a propriedade toda, 72 mil m². O lugar é cercado por vegetação da Mata Atlântica.


    O altar é um dos seus grandes destaques: há três estátuas gigantes de Buda. As paredes e os pisos exibem vários símbolos, entre eles deusas fazendo oferendas a Buda como forma de agradecimento.  

    No teto, a enorme roda de madeira simboliza o ímpeto de Buda de dar ensinamentos após atingir o nível máximo de sua evolução mental para que todos alcancem o mesmo estágio, responsável pela paz e felicidade, segundo a tradição.

   O piso traz o desenho de uma grande flor de lótus que, segundo o monge Gen Tsultrim, representa a conquista da pureza da mente em um mundo tão impuro, assim como a flor de lótus brota linda e resistente em meio ao lodo. Todo o trabalho ali é feito por voluntários.

JARDINS E CHALÉS    

  Um dos espaços mais disputados pelos visitantes são os pergolados de madeira espalhados pelo jardim, além da cafeteria. O cardápio vegetariano muda toda a semana e a feijoada é um dos pratos mais pedidos.

    Para aqueles que buscam retiros ou cursos mais longos, há 16 chalés de madeira, com opções de coletivos, triplos, duplos ou individuais. O templo oferece ainda roupas de cama e de banho, além de um grande espaço reservado para camping.
  

    A fase é de expansão: está sendo construído um novo prédio em alvenaria com 24 novos dormitórios, o que deve dobrar a capacidade atual.

   A previsão é de que esteja pronto em novembro, quando o templo de Cabreúva vai sediar um grande evento budista internacional e deve receber praticantes do mundo todo.

  
   Deu vontade de conhecer mais? Clique aqui e bom Carnaval!

#carnaval2018, #templobudista

0 comentários: