COMPRAR PASSAGENS AÉREAS PELA INTERNET EXIGE PACIÊNCIA E PESQUISA

23.3.18 Simone Galib 0 Comments

     Viajar nunca foi tão prático. Você compra a passagem aérea em minutos pelo smartphone, faz check in online e, chegando ao aeroporto, imprime e etiqueta sua mala. Se estiver sem bagagem para despachar, pode ir direto ao portão de embarque e... bye!

 Tudo muito simples, graças à tecnologia. Mas, como tudo também sempre tem os dois lados, hoje a tarefa mais cansativa para o viajante é comprar uma passagem aérea de última hora no pregão de tarifas que sobem e descem na internet. É um verdadeiro jogo de paciência online, porque as tarifas do mesmo voo lembram a bolsa de valores.
   
  Sim, os preços alteram de acordo com a hora, a data, a companhia e a procura pelo voo. O preço de um único trecho pode ser oferecido por R$ 400 de manhã e, à noite, custar quase o dobro. Na semana seguinte, também pode cair pela metade. E a gente se pergunta: qual a lógica para tamanha diferença? Que quebra-cabeça é este?

  Um dos principais fatores são os algoritmos usados pelas empresas aéreas para monitorar as diferenças entre a oferta e procura por destinos e passagens. Assim, um voo em horário mais disputado ou comprado na véspera, com certeza será mais caro. É um leilão! 

  Vale lembrar que a companhia precisa ter no mínimo 60% de ocupação para não voar com prejuízo. Por isso, abre as vendas com preços mais atrativos e comprar online, com antecedência, já vai fazer uma diferença e tanto em seu bolso.     
 
 Além do mais, uma mesma passagem tem preços diferentes nos aplicativos, nas agências online, no balcão das empresas aéreas e até mesmo nos sites das companhias. Assim, pesquisar muito é a palavra-chave aqui. 

  Outra dica importante para pagar menos, é adotar a mesma estratégia das companhias aéreas. Ou seja: utilize os algoritmos de diferentes sites de viagens, de aplicativos (há diversos buscadores de passagens). E use também dispositivos diferentes para pesquisas online.

  Olha, descobri que há diferenças de preços nas passagens até pela forma como se
acessa a internet, tipo celular ou computador. Segundo especialistas, os usuários de android podem pagar menos dos que têm IOS. Portanto, diversifique os seus dispositivos na hora de pesquisar tarifas online.

 Outra dica interessante é fazer navegações anônimas na hora da busca, porque alguns sites guardam dados da sua última compra e os tais algoritmos podem oferecer preços diferentes da mesma passagem para dois clientes. É a "tarifa personalizada".

  Pensa que é fácil a vida de um viajante online? Amo a tecnologia, mas, às vezes, sinto saudades dos tempos em que tínhamos praticamente dois tipos de tarifas aéreas: as de baixa e as de alta temporada.

 Hoje, elas continuam existindo e se mantêm mais estáveis em voos internacionais. Mas, as alterações dos preços dos voos nos trechos domésticos do Brasil podem representar as 4 estações em um único dia!
     


0 comentários: