NÃO CHORE SOBRE AS CINZAS DO MUSEU!

3.9.18 Simone Galib 0 Comments

     Amanhecemos de luto nesta segunda-feira, 3 de setembro. As imagens do incêndio no Museu Nacional do Rio, na noite de domingo (2), foram o assunto mais comentado na TV, na imprensa internacional e nas mídias sociais. O fogo queimou 200 anos de história do Brasil e um acervo de valor inestimável - era o maior de história natural e antropologia da América Latina). 

  Ficamos chocados, sim. Mas surpresos, não. A tragédia é mais uma entre centenas que acontecem no país nos últimos tempos (lembram de Mariana, dos incêndios na Cinemateca e no Museu da Língua Portuguesa... só para citar algumas?)  - e nada muda. Enfrentamos situações de total descaso e desprezo à nação em todos os setores. 

  É uma fase muito triste a que vivemos. Mas, boa parte dos brasileiros passa o tempo todo nas mídias sociais, deixando explícito dois objetivos: encontrar um salvador da pátria (isso acontece desde os tempos de dom Pedro 1º e já se mostrou inviável) e, agora, os culpados pelo incêndio que destruiu o prédio secular e que já foi residência de dois imperadores.

   Não há um único culpado, muito menos nenhum salvador da pátria. A responsabilidade é de todos nós enquanto Nação. Nós permitimos que o Brasil chegasse ao fundo do poço. E, portanto, devemos fazer algo para impedir que tudo continue igual.

 A história recente nos mostra que todos esses governantes entraram para a vida pública pelo voto. Foram eleitos, reeeleitos e, mesmo os envolvidos em corrupção, devem se eleger novamente em outubro. A quem cabe evitar mais essa grande tragédia?

   O que mais me entristece é ver o quanto a administração (e principalmente a cultura)  deste país foi nivelada por baixo - aliás, está abaixo de qualquer perspectiva. É saber que os brasileiros visitam os maiores museus do mundo e não dão a mínima importância ao seu próprio patrimônio.  

  Então, vamos combinar que não dá mais para chorar sobre as cinzas do Museu Nacional do Rio? Afinal, há 14 anos o governo já tinha sido alertado que o prédio histórico tinha sérios problemas de instalação e corria o risco de pegar fogo.

  O museu foi mais uma vítima. A corrupção não mata apenas pessoas, empresas, famílias, valores. Mas também as nossas memórias!

#museunacionaldorio, #incêndio
  
  
   

   

0 comentários: