FRIO INTENSO AFETA A VIDA DE 200 MILHÕES DE AMERICANOS!

31.1.19 Simone Galib 0 Comments

     O frio congelante atinge 75% dos Estados Unidos, com temperaturas que dão a sensação térmica de 50º negativos. As regiões mais atingidas são a costa leste e o meio-oeste do país. Há cidades mais geladas do que alguns locais da Antártida e do Alasca. 

   A onda de frio, a maior dos últimos anos com temperaturas batendo recordes, afeta a vida de 200 milhões de americanos. Cerca de 6 mil voos foram cancelados, escolas e empresas suspenderam as atividades e 12 pessoas já morreram. Se alguém ficar exposto ao ar livre por dez minutos, pode congelar.

     Segundo a CNN, a cerveja não pode ser entregue porque congela antes de chegar aos pontos de venda. Mais de 20 acidentes com veículos foram registrados nas estradas escorregadias. Em Chicago, o lago Michigan lembra um cenário do filme Frozen e trilhos de trens estão sendo incendiados por segurança.

  Essa intensa massa de frio é provocada pelo fenômeno Vórtice, que traz ventos Polo Norte para o Sul. A cidade de Nova York também está branca de neve, com mínimas de 16 graus negativos e geadas pela manhã.    



0 comentários:

FOGO CRUZADO: TER OU NÃO ARMAS EM CASA? É VOCÊ QUEM DECIDE AGORA!

17.1.19 Simone Galib 0 Comments

       Você é a favor ou contra a posse de armas? A pergunta está bombando nas redes sociais e nos telejornais desde a última terça-feira (15), quando o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto flexibilizando a posse de armas no país.

   Tem muita gente comentando o que nem sabe. Há especialistas que fazem comentários fundamentados em posições partidárias - e não em números reais. Afinal, o estatuto do desarmamento foi assinado no governo Lula, em 2014. A questão vai além da ideologia política. Estamos falando da vida humana. E ela é apartidária. É única!

    Assistimos diaria e impassivamente aos crimes mais bárbaros, envolvendo bebês, crianças, jovens, mulheres e homens. Não há preferências por idade, status social, profissão ou partido político. Muito menos por pistolas. Mata-se a pauladas, a facadas, atirando pessoas da janela de prédios ou estuprando bebês. Só em 2017, o país teve 64 mil homicídios.


ROLETA RUSSA    
   Todos os dias, perdemos amigos, familiares, filhos e pais vítimas da violência. Os bandidos atiram mesmo depois que a vítima entregou tudo o que tinha: seus bens materiais e a dignidade.  

   Só quem teve uma arma apontada na cabeça, sabe avaliar a dor da rendição à violência. A gente se sente violentada nas entranhas. E essa situação deixa marcas profundas. Afinal, a sua liberdade de ir e vir, ou a própria casa, foi interceptada por um sujeito que deixou cicatrizes em seu emocional.

   Não adianta colocar a culpa somente na falta de segurança pública, porque os policiais hoje também são vítimas dessa situação. Só no ano passado mais de 100 deles foram mortos em combate com marginais. É impossível vigiar a todos ao mesmo tempo nas grandes cidades de um país comandado pelo crime organizado que tem armas muito mais potentes do que as da polícia.

     Estamos cada vez mais trancados em nossas casas, monitoradas por câmeras de segurança, cercas elétricas e alarmes. Mesmo assim, o medo é constante ao entrar e sair. Há sempre uma tensão. Quem mora em prédios, precisa de chave digital e biometria para se locomover, porque as regras de segurança nos condomínios estão cada vez mais rígidas. Viramos presidiários do lar.

      Enquanto isso, os bandidos andam soltos e protegidos até agora pela impunidade que permeou o Brasil nas últimas décadas. A polícia prende. A Justiça solta mediante o pagamento de custódia, por meio de indultos e até da suprema corte . Em maio de 2018, um dos ministros do STF libertou 12 traficantes já condenados pela Justiça do Ceará. E tem mais: se você matar algum em legítima defesa, será processado, julgado e pode ir para a cadeia. 

    A primeira grande luta foi contra a corrupção. Agora, o desafio é combater o crime organizado e toda a violência que ele gera. Os marginais precisam ter respeito à lei por saber que ela será cumprida. Precisam saber que, se andarem ostentando seus fuzis, podem ser abatidos pelos snipers (atiradores de elite da polícia) e até mesmo pelo dono daquela residência que vão assaltar.

   Por isso, cabe a cada cidadão escolher se quer ou não ter uma arma legalizada ou não em sua casa. E, claro, ter responsabilidade civil sobre ela, deixando fora do alcance de crianças, em cofres ou em lugares mais seguros. Isso é básico.

   Não cabe ao governo definir como o cidadão vai proteger a própria vida dentro de casa. O poder público cuida do coletivo, equipando a polícia e criando um novo sistema prisional em que chefes de facções não comandem dos presídios ações externas armadas com seus celulares, sem cunplicidade. Nós escolhemos se vamos comprar armas ou não.

   Claro que a medida é polêmica, divide opiniões e gera debates intermináveis, além de cansativos. Acredito que a fase atual é de mais ação, menos discussão e conspiração. Há muito o que consertar no Brasil. Os primeiros passos estão sendo dados agora. Se eles vão dar certo? Ainda é cedo para saber ou fazer previsões alarmistas.

   Deixem o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, trabalhar rar e o cidadão exercer o seu livre arbítrio.  


#possedearmas








     

0 comentários:

AI QUE CALOR: PISCINA DE HOTEL 5 ESTRELAS EM SP TEM VERÃO NO CLIMA VINTAGE DE MIAMI!

10.1.19 Simone Galib 0 Comments

     Não deu para viajar a Miami? Sem problemas. Você pode entrar no clima tropical vintage da ensolarada cidade da Flórida aqui mesmo em São Paulo. É que o Grand Hyatt paulistano fechou uma parceria de verão inusitada com o hotel The Confidante Miami Beach by Hyatt, um dos mais tradicionais de Miami, inaugurado em 1940.

  Assim, até março o cinco estrelas terá esse clima art déco, especialmente em sua bela piscina, que foi redecorada com cabanas vintage assinadas pela Chandon, cadeiras coloridas e boias de flamingos. Os drinks também estão mais coloridos, o cardápio oferece ceviches e a música ambiente é animada!


 Aliás, essas cabanas são uma das marcas registradas dos hotéis de luxo de Miami. Algumas têm sala de estar, ar-condicionado, decoração exclusiva e até chuveiro, além de filtro solar como gift. Os americanos adoram!


O pacote Summer by Confidante inclui hospedagem para dois hóspedes, café da manhã e uma champanhe de espumante Chandon Rosé, a partir de R$ 598,00 por pessoa.

  Mas, tem também o day use onde você pode curtir a piscina do hotel durante todo o dia pelo valor de R$ 200,00 por pessoa. Se quiser um lugar mais exclusivo ao sol, reserve as cabanas by Chandon por R$ 500 (2 pessoas), com direito a petiscos, uma garrafa de champanhe Rosé ou Brut e duas águas.

  O hotel ainda oferece tratamento de verão em seu spa, o Amanary: esfoliação corporal seguida de hidratação e finalizada com frescor de bruma energizante que, segundo o Hyatt, ajuda a prolongar o bronzeado. Dura 45 minutos e custa R$ 260,00. 

   O site do hotel  tem todas as informações sobre hospedagem e gastronomia.

   Nada como encarar esse verão avassalador paulistano com muito estilo!
  
#grandhyatt, #summerconfidant











0 comentários:

LADY GAGA: UMA ESTRELA E MUITOS DIAMANTES!

8.1.19 Simone Galib 0 Comments

      O vestido de Lady Gaga, em tom lavanda e com aquela imensa cauda que cobria todo o tapete vermelho, roubou a cena na premiação do Globo de Ouro 2019. Mas, ela estava muito mais poderosa do que aparentava: o delicado colar exibido em seu pescoço tinha 300 diamantes brilhantes, incluindo um de 20 quilates em formato de pêra no centro da joia. 
 
      
A imensa cauda do vestido e o colar Aurora, de valor não divulgado
         Os artesões da joalheria
Tiffany criaram o colar Aurora especialmente para a cantora, protagonista do filme A Star is Born. O look foi complementado com brincos e três braceletes de diamantes também assinados pela tradicional joalheria.

         Lady Gaga levou o prêmio de Melhor Canção Original com Shallow, do filme Nasce uma Estrela.



Bracelete em platina com diamantes custa US$ 130 mil e os brincos, US$ 115 mil









0 comentários:

PRIMEIRA-DAMA, FAKE NEWS E JORNALISTAS NO PAREDÃO!

3.1.19 Simone Galib 0 Comments


       As fake news e a militância na mídia estão afetando negativamente a imagem do jornalismo. Muitos profissionais, competentes e experientes, colocam sua credibilidade e carreira em jogo, seja para defender as opiniões dos jornais/revistas/sites onde trabalham, ou as suas próprias ideias.

     O fato é que são chamados diariamente de mentirosos e ainda desmentidos pelos próprios leitores em suas mídias sociais. Isso quando não viram motivo de piadas. O Twitter, por exemplo, tem uma série de perfis de deboches incluindo alguns nomes até então mais respeitados do jornalismo brasileiro. 

   Eles usam a mesma foto do profissional e um nome parecido, mas as postagens são fictícias. Algumas hilárias, outras perigosas, porque confundem e são compartilhadas, às vezes, como notícias reais. É preciso ficar atento a tudo o que circula na internet. 

   Nunca os brasileiros estiveram tão focados na política e no país como nos últimos anos. E nunca estiveram tão irritados com a mídia, que parece ter perdido o seu próprio norte: a imparcialidade. É chamada nas redes sociais de extrema imprensa.

   Infelizmente, essa situação bizarra não acontece só no Brasil. Espalhou-se por alguns dos principais jornais do mundo, onde as informações são manipuladas sem o mínimo escrúpulo ou compromisso com a verdade. 

    Logo depois da posse de Jair Bolsonaro, em Brasília, o prestigiado jornal The Washington Post publicou uma matéria com afirmações pejorativas ao presidente brasileiro, assinada por três funcionários da agência Associated Press, entre eles um repórter brasileiro.

   O texto foi ilustrado com uma foto da primeira dama, Michele Bolsonaro, que discursou em libras (a linguagem dos deficientes auditivos), e o jornal afirmou que ela estava fazendo uma "saudação militar". Era totalmente impossível confundir a cena, passada exaustivamente em todas as TVs do país.

    Portanto, além da maldade explícita, houve ainda a desinformação da equipe que cobriu o evento, porque a mulher do presidente é civil e não iria bater continência no parlatório diante das Forças Armadas e dos milhões de brasileiros que acompanhavam a posse. O jornal precisa se retratar porque publicou uma informação falsa.

   O próprio presidente continua atuante em suas redes sociais, a exemplo do que fazia na campanha. Ele posta a notícia, escreve embaixo fake news e dá a sua versão do fato. E quem publicou não se retrata - o que é pior!

  Aliás, os principais anúncios de seu governo, como nomes de ministros ou as novas resoluções, são dados pelo Twitter de Bolsonaro, dos seus filhos ou dos próprios ministros. Até os generais usam as mídias sociais para esclarecer informações falsas, porque perdem a confiança. 

  Tudo isso porque em inúmeras ocasiões o que é publicado não condiz com a entrevista ou a declaração dada pelo entrevistado. Eles invertem o sentido das frases, manipulando o conteúdo nos títulos e nos textos. Leitores, ouvintes, telespectadores e internautas se irritam - com razão!

   Esse processo me entristece duplamente, porque como jornalista há mais de 30 anos conheço muito bem os bastidores da informação e a produção de conteúdo. E como cidadã, porque ouço uma declaração e, na sequência, leio a mesma manipulada em alguns dos principais portais de jornais e revistas do país - e até do mundo.

    O Brasil está começando uma nova e longa jornada. E nestes grandes momentos da história, o papel da imprensa sempre foi fundamental. Se continuar a ser chamada de extrema imprensa ou de lixo, como acontece hoje, não vai sobreviver nestes novos tempos.

  Por ética profissional, os jornalistas sérios não podem manipular informações em nome de ideologia política. O seu maior compromisso é com a notícia, que deve ser tratada com imparcialidade. 

   Ser desmentidos pelos próprios leitores ou sofrer boicotes de audiência significa que a perda da credibilidade é um caminho sem volta - para as empresas que representam e principalmente para as suas carreiras! 

    #imprensa, #possepresidencial 

  

0 comentários:

HOSPEDE-SE COMO UMA PRINCESA NA NOVA E LUXUOSA SUÍTE EM MÔNACO!

3.1.19 Simone Galib 0 Comments

  O lendário Hôtel de Paris Monte-Carlo divulgou imagens exclusivas da suíte Princess Grace, inspirada na elegância da princesa mais famosa de Mônaco, na Riviera Francesa. O hotel, que recebe hóspedes famosos e celebridades há mais de 150 anos, passa por uma repaginação.  

  A nova suíte esbanja espaço: são 910 m² (440 m² deles de área externa), dois andares e uma vista de 180º do Mediterrâneo a partir dos terraços. Tem ainda uma piscina aquecida com borda infinita que se abre para um salão ao ar livre e banheira de hidromassagem em granito como a gente vê na foto que abre o post. 

  Os hóspedes também podem desfrutar de dois quartos, um provador com banheiros e um provador por quarto, três lounges, uma sala de estar, cozinha e sauna.

  Outros luxos incluem transporte pessoal do aeroporto ou heliporto, presentes de boas-vindas e atenção personalizada, como conciérges exclusivos, chefs, sommeliers, manobristas e governantas. Além disso, têm direito a uma cabine nas Thermes Marins Monte-Carlo no inverno e uma tenda no Monte-Carlo Beach Verão.

                                                                                                                             Fotos Divulgação
    Tudo ali homenageia Grace de Mônaco graças à presença das criações pessoais da princesa, das memórias e das suas obras poéticas e literárias prediletas. A decoração floral em toda a suíte também foi inspirada no gosto pessoal da princesa. O terraço exibe rosas Grace, que tem fragância deliciosa de chá rosa e sutil cor de damasco. Dali também há uma vista incrível do palácio de Mônaco.

   Para desfrutar de toda essa realeza, o hóspede desembolsa entre 30 mil e 40 mil euros por noite, dependendo da temporada. A luxuosa suíte já está disponível para reservas. Très chic!


#hotelparisdemonaco



  



0 comentários:

FABRICANTE DE CIGARROS LANÇA CAMPANHA CONTRA A FUMAÇA!

3.1.19 Simone Galib 0 Comments

 
     Os jornais e sites do Reino Unido veiculam neste dia 2 de janeiro uma campanha pedindo aos não fumantes que se comprometam a ajudar amigos e membros da família a largarem o cigarro como uma resolução de ano novo.

   Seria mais uma campanha antibagista. Mas esta é patrocinada pela Philip Morris, a maior fabricante de tabaco e comercialização fora dos EUA. É a primeira vez que uma empresa faz apelo direto aos não fumantes para livrar o país da fumaça.

   "Você pode antecipar o dia em que todo o Reino Unido não terá mais fumaça", diz a peça publicitária que integra o movimento Hold My Light, lançado em outubro de 2018 com o objetivo de incentivar os adultos não fumantes a ficar longe da fumaça por 30 dias com o apoio dos amigos e familiares, visto que na Europa já existem outras opções para quem fuma. 

 A comunidade científica internacional e órgãos reguladores já se manifestaram sobre a questão de que a fumaça formada durante a queima do cigarro é a principal causadora de doenças relacionadas ao tabagismo. Eliminando-se a queima, reduz-se a formação de compostos tóxicos inalados pelo fumante.

  O Brasil, que tem mais de 20 milhões de fumantes, ainda não dispõe de alternativas que reduzam os riscos, como os cigarros eletrônicos e aquecedores que não queimam o tabaco.

  Para Fernando Vieira, diretor de assuntos corporativos da Philip Morris Brasil, "a desinformação e a falta de uma regulamentação clara para essas novas tecnologias acabam protegendo indiretamente o cigarro convencional, que é a pior forma de consumo de tabaco", diz.










0 comentários: