ESTRELA-GUIA: CINCO ROTEIROS STARLIGHT PARA OLHAR O CÉU!

18.7.19 Simone Galib 0 Comments

     Há pessoas que rodam o mundo para olhar o céu. Elas são atraídas por fenômenos, como eclipses, aurora boreal ou simplesmente pela magia do universo, que descortina estrelas cintilantes e constelações muito mais visíveis sem a interferência da iluminação urbana.

     Seja no meio do deserto ou em observatórios instalados em locais estratégicos e de muita beleza natural, os chamados destinos Starlight atraem gente do mundo inteiro. Com a ajuda da plataforma Booking.com, escolhi cinco destes lugares muito especiais do planeta para uma viagem existencial. 

WADI RUM, JORDÂNIA
 
       Dificilmente, você vai esquecer uma noite nesse deserto, no coração da Jordânia, também conhecido como Vale da Lua. Com dunas alaranjadas, cuja tonalidade se acentua durante o dia pelo sol intenso, à noite o espetáculo é único, com um céu forrado de estrelas. Nas noites de lua cheia, as areias ficam branquinhas. Os visitantes costumam pernoitar em acampamentos com tendas em estilo beduíno, que oferecem refeição típica e até colchões com edredons para que você durma olhando para o céu. Eu dormi uma noite lá e foi uma experiência mágica!

SUTHERLAND, ÁFRICA DO SUL 
                                                                                                            FOTOS DIVULGAÇÃO
  Abriga o maior telescópio óptico, o SALT (Grande Telescópio Sul-Africano, que fica no Observatório Astrônomico na Estação de Shutherland. Dali, você pode ver estrelas e galáxias um bilhão de vezes maiores do que se fossem vistas a olho nu. Há também passeios noturnos para curtir melhor o cosmos. Uma dica de hospedagem é a pousada Skitterland Guesthouse, que tem boa localização e oferece cobertores elétricos para aquecer o corpo.

 ÀGER, ESPANHA

       Montesec tem o céu mais claro da Catalunha e foi declarado um destino Starlight pela UNESCO. Ali, as vilas substituíram a iluminação pública convencional por lâmpadas de sódio e LED com a cor âmbar para controlar a claridade. O Parque Astronômico Montesec fica a curta distância de carro de Àger e ali pertinho tem uma casa de temporada, La Caseta del Montsec, perfeita para olhar o céu. É uma propriedade independente, fica nas montanhas com vistas espetaculares também durante o dia.

FORT DAVIS, EUA
      Com formações rochosas e uma altitude de 1,5 mil m acima do nível do mar, é o endereço das estrelas no Texas. No topo de Mount Locke está o McDonald Observatory, um dos principais centros de pesquisas da Universidade do Texas, em Austin. Ali acontecem sempre as star parties, festas para que as pessoas aproveitem a beleza do céu noturno e observem as constelações por meio de vários telescópios. A região também é boa para trilhas e point para os turistas que visitam o sítio histórico Fort Davis National Heritage e o Chihuahuan Desert Research Centre.

 COONABARABRAN, AUSTRÁLIA 
      Conhecida como a capital da astronomia, Coonabarabran abriga o Siding Spring, primeiro observatório óptico e infravermelho do país, localizado a curta distância das Montanhas Warrumbungle. Há diversos telescópios, incluindo o famoso anglo-australiano de 3,9 metros. Uma vez por ano promove o StarFest, um festival com palestras e eventos ao ar livre durante um final semana prolongado de outubro. 

O rústico hostel Narakan, em Cabo Polonio  
CABO POLONIO, URUGUAI
   O simpático vilarejo de pescadores tem o céu mais escuro e as estrelas mais brilhantes do litoral uruguaio. Embora hoje abrigue lojas, hostels e restaurantes, a vila não usa a rede elétrica convencional. As residências mais sofisticadas adotaram a energia solar, mas muitas casas são ainda iluminadas pela luz de velas produzidas nas lojas locais. Para se hospedar, a dica é o hostel Narakan, na praia, com recepção 24 horas, chuveiro de água quente e restaurante.  





















0 comentários: