QUER O PASSAPORTE ITALIANO? STARTUP AJUDA NO PROCESSO DO SEU PEDIDO DE CIDADANIA!

19.8.19 Simone Galib 0 Comments

       Há uma fila de espera imensa de brasileiros em busca da cidadania italiana. Os números são surpreendentes, ultrapassando inclusive o de pedidos de nacionalidade portuguesa.  

      Dados do Gabinete de Estatísticas da União Europeia (Eurostat) mostram que em 2017 foram concedidas mais de 9 mil cidadanias italianas para brasileiros (46% de todas as concessões).

       Esses números variam de acordo com os estados. Em São Paulo, por exemplo, 112 mil aguardavam aprovação, segundo informações do consulado-geral italiano no estado.

      Enquanto a Embaixada da Itália, em Brasília, se esforça para agilizar o processo, reduzindo a demora com o agendamento de entrevistas para quem espera há mais tempo, os brasileiros agora podem contar com a ajuda da tecnologia para ajudar na busca de documentos, consultoria e assessoria jurídica. 

     Trata-se da Cidadania4u, primeira startup brasileira que oferece plataforma digital e aplicativo, em Android e IOS, para ajudar os usuários de forma prática, mais transparente e totalmente online.

     Ela surgiu em 2017 e teve como basse a experiência dos seus  fundadores, os irmãos Rafael e Rodrigo Gianesini, na jornada para obter seus próprios passaportes europeus.

     Este blog conversou com o CEO, Rafael Gianesini, para que ele contasse um pouco de como funciona todo esse processo. Vamos lá?

 1) Quem pode pedir a cidadania italiana?
 Via de regra, qualquer pessoa que tenha um ascendente italiano e que possa comprovar esse parentesco por meio de documentos (certidões de nascimento, casamento e óbito) poderá ser reconhecido como cidadão italiano. Diferentemente do processo em outras nacionalidades, não há limite de geração de ascendência, e não há problema em pular gerações. Ou seja: se o seu avô é italiano, não é preciso que o seu pai realize o processo primeiro antes e também não é necessário o conhecimento da língua italiana.

  2) Quais os principais erros cometidos e dicas para evitá-los?
  Uma das situações mais comuns é não encontrar as certidões pertinentes. Sem toda a documentação exigida o processo não é válido, logo, o indivíduo não pode exercer o seu direito. Aqui é importante contar com genealogistas ou profissionais experientes na hora de buscar as certidões dos ancestrais até o ascendente nascido na Itália.
Outro erro também comum é quando o requerente possui as certidões, mas elas apresentam erros na tradução, na variação do nome do ascendente, ou nos locais de nascimento. Na maioria desses casos, é preciso que ocorra a retificação antes de prosseguir com o requerimento da cidadania italiana.

3)  Como funciona o processo pela startup? 
  A partir das informações e documentos do requerente, a empresa traça uma “linha do tempo” personalizada, com a ordem das etapas a serem concluídas. Nesse sentido, de forma digital, o usuário pode acessar o pedido e entender o que está sendo feito em cada etapa, vivenciando de perto toda a experiência da busca de certidões, traduções e outras questões que fazem parte do processo, mas sem precisar se preocupar com elas.

0 comentários: