62% DOS BRASILEIROS NÃO SABEM RECONHECER FAKE NEWS NA WEB!

13.2.20 Simone Galib 0 Comments

        Cerca de 70% dos latino-americanos não sabem diferenciar se uma notícia é falsa ou verdadeira na internet. Mas, em relação aos países vizinhos, os brasileiros são os melhores colocados no ranking. Ou seja: estão mais ligados no conteúdo digital - e em vários aspectos. 

     Os cidadãos que menos conseguem avaliar fake news são os peruanos (79%), seguidos pelos colombianos (73%), chilenos (70%), mexicanos (66%) e finalmente os brasileiros (62%). 

     Esses números constam do estudo Iceberg Digital, desenvolvido pela Kaspersky, empresa global de cibersegurança, em parceria com a empresa de pesquisa CORPA, na América Latina.

     Outro dado curioso mostra que 16% dos entrevistados desconhecem completamente o que significam fake news. E os peruanos também se destacam nesse quesito: 47% não conhecem o termo. Mas, os brasileiros estão mais familiarizados, ou seja, apenas 2% desconhecem a expressão.

    Mesmo não sabendo identificá-las muito bem, apenas 2% dos latinos-americanos acham que notícias falsas são inofensivas e perigosas: 72% acreditam que fake news viralizam para que alguém receba algo em troca ou para causar dano a algo/alguém.

   Apesar dessa percepção negativa, quase metade dos brasileiros (42%) ocasionalmente questiona o que lê na web. Os peruanos mais uma vez estão em 1º lugar na lista (58%) e o Brasil no último.

    Segundo o estudo, em média um terço dos latino-americanos usa  as redes sociais para se informar diariamente e apenas 17% se informam em sites da mídia tradicional. Os que utilizam as redes mais vezes são os mexicanos (35%) e os brasileiros (33%).

    Para finalizar, a pesquisa mostra que são os internautas entre 25 e 34 anos são os que mais compartilham fake news em seus perfis e comentam as notícias sem verificar sua veracidade.

    Enquanto isso, os mais atentos em não divulgar informações perigosas são os jovens, entre 18 e 24 anos. 

     Na avaliação da Kaspersky, esses resultados mostram que grande parte dos latino-americanos continua confiando fielmente em tudo o que circula na web.

     E isso pode causar consequências tanto pessoais quanto profissionais. Além disso, as fake news são usadas pelos cibercriminosos para divulgar links maliciosos a fim de roubar dados pessoais e dinheiro!   










0 comentários: