CORONAVÍRUS: VIAJAR À ITÁLIA OU NÃO? CASOS AUMENTAM A CADA HORA E PAÍSES IMPÕEM RESTRIÇÕES

25.2.20 Simone Galib 0 Comments


        Muitos turistas com viagem marcada para a Itália estão inseguros, sem saber se devem cancelar ou não seus roteiros. Cada decisão é individual, mas o país é hoje o maior epicentro do coronavírus fora da Ásia. E há, sim, riscos de contágio.

       O avanço da doença foi relâmpago, atingindo principalmente a região da Lombardia e Vêneto, no norte do país. Mas há casos confirmados na Liguria, na Toscana e na Sicília, mais ao sul. 

       Na sexta-feira (21) de manhã, eram apenas três casos diagnosticados. Quatro dias depois, já são 322 confirmados e 11 mortes (incluindo as mortes e os doentes já recuperados).

    Segundo a imprensa, os casos de coronavírus estão aumentando, quase a cada hora. A maioria das vítimas fatais é formada de idosos que já apresentavam outras complicações de saúde.  

    As autoridades ainda não sabem de onde exatamente o coronavírus se originou na Itália, o que dificulta o rastreamento e a interrupção do surto.

     O fato é que dia 30 de janeiro, dois turistas chineses foram diagnosticados com a doença em Roma. Eles chegaram dia 23, desembarcando em Milão. Passaram por Parma e outras cidades até
ficarem doentes em Roma. Aí, pode estar uma pista.

http://www.simonegalib.com.br/2020/01/roma-registra-dois-casos-de-coronavirus.html


      Assim que foram diagnosticados os casos na Lombardia, as autoridades fecharam a entrada e a saída de 11 cidades, o que afeta cerca de 50 mil moradores.

    As empresas nesta região, batizada de zona vermelha, pedem a seus funcionários que trabalhem de casa. Os dois últimos dias do
Carnaval de Veneza foram suspensos.


     Em Milão, centro financeiro do país, há toque de recolher, das 18h às 6h, e muitas pessoas estocam comida em casa. As principais atrações turísticas estão fechadas. Até as missas foram suspensas na Lombardia. São medidas radicais, porém preventivas. E podem surgir resoluções ainda mais duras. 

http://www.simonegalib.com.br/2020/02/coronavirus-milao-vive-dia-de.html


RESTRIÇÕES AOS ITALIANOS

     À medida que o surto avança, crescem também as medidas de segurança de outros países em relação aos cidadãos italianos.

     Países como Jordânia, Seychelles, Iraque e Kuwait bloquearam todas as conexões aéreas com a Itália. A Bulgarian Airlines suspendeu os voos para Milão até dia 27 de março.

     Controles mais rigorosos, já a bordo do avião, serão tomados em diversos países, entre eles o Brasil, que vai também monitorar os voos diretos da França e Alemanha.

. A França deu 14 dias de isolamento para quem retorna da Lombardia e de Vêneto. A Grã-Bretanha também pede quarentena voluntária a passageiros vindos dessas regiões.

VIAJAR OU NÃO?
       A partir do momento em que a Organização Mundial de Saúde deu um alerta aos países que estivessem preparados para uma pandemia (expansão global da doença), é obvio que viajar pelo mundo agora não será mais como antes.

      Por isso, se a sua viagem à Itália for de férias e você tem condições de adiá-la, é melhor aguardar até que a situação se equilibre.

     Não somente pelo risco de contágio, mas também porque pode encontrar dificuldades de transporte e atrações turísticas fechadas e um clima mais tenso. Todo esse estresse não combina com o clima mágico de qualquer viagem de férias.

      Caso precise realmente ir, siga as recomendações das autoridades de saúde, uma vez que também já começam a surgir casos em outros países da Europa.

      Este blog está acompanhando atentamente a epidemia de coronavírus ao redor do mundo! E você pode acompanhar todas as informações!







0 comentários: