COMO SERÁ VIAJAR DAQUI PARA A FRENTE? VEM CONHECER O NOVO NORMAL!

4.6.20 Simone Galib 0 Comments

    O setor de viagens e turismo, um dos mais afetados pela pandemia, começa lentamente a despertar de um pesadelo inimaginável: o dia em que a Terra (quase) parou. 

   Foram meses de fronteiras fechadas, aviões no chão e boa parte da população mundial trancada em casa. 

  Agora, alguns destinos reabrem, mas de um  jeito bem diferente. Segurança sanitária e roteiros mais privativos devem ser as bandeiras dos viajantes pós covid-19, seja a lazer ou a trabalho.

  Apesar de tatearem ainda no escuro, as agências de viagens começam a planejar o que vão oferecer aos seus clientes e estudam formas seguras de embarcá-los.

  A Abreu, uma das agências de viagens mais tradicionais do mercado (tem 180 anos de experiência) já tem algumas percepções para a fase pós-pandemia. O que vão buscar os passageiros?  

BRASIL PRIMEIRO
Alguns turistas mostram-se mais confortáveis em planejar viagens domésticas agora. E não apenas pela economia e a instabilidade das moedas estrangeiras. Destinos nacionais são vistos como mais seguros porque oferecem a possibilidade de serem visitados de carro ou em voos mais curtos.

UM JEITO NOVO DE VIAJAR 
Roteiros para pequenos grupos de pessoas conhecidas, como familiares, são uma tendência forte. A Abreu, por exemplo, já lançou o programa Europa com Amigos, para grupos de 4 a 11 pessoas. Serão saídas diárias, com um motorista, um guia e traslados em minivans. Viagens com um ritmo mais lento também terão mais força neste período.

REGRAS FLEXÍVEIS
Os viajantes tendem a ficar muito mais atentos às condições de cancelamento oferecidas em reservas de passagens aéreas, hospedagem e passeios. Por isso, a flexibilização das regras será fundamental para atrair potenciais passageiros. Afinal, fronteiras correm o risco de serem fechadas e o cliente precisará de opções. 

HIGIENE E SAÚDE
Se no "mundo antigo", as pessoas analisavam conforto, café da manhã dos hotéis e o tempo de conexão nos aeroportos, no novo normal a atenção estará voltada aos cuidados das empresas de turismo com a higienização do espaço e protocolos sanitários. Vários estabelecimentos e destinos turísticos já criaram certificações de qualidade.
Em  Portugal, por exemplo, está sendo usado o selo Clean & Safe (limpo e seguro). Agências, como a Abreu, pretendem trabalhar apenas com fornecedores que cumpram essas regras.  








  

0 comentários: