TRUMP SUSPENDE VISTOS PARA TRABALHO ESTRANGEIRO NO PAÍS!

24.6.20 Simone Galib 0 Comments

     O mercado de trabalho dos EUA vai privilegiar os americanos. O presidente Donald Trump suspendeu novos vistos, proibindo milhares de estrangeiros de procurar emprego no país.

    Trump também bloqueou os vistos para várias categorias de profissionais, entre eles programadores de computador e outras atividades qualificadas, além de trabalhadores sazonais do setor de hospitalidade e estudantes de programas de verão. 

    Essas medidas devem se manter em vigor até o final do ano. Elas também restringem a capacidade de empresas americanas com operações globais, com filiais nos EUA, de transferir executivos estrangeiros e outros funcionários para o país por meses ou anos. E bloqueia os cônjuges de estrangeiros que ali trabalham.  

    "Sob as circunstâncias extraordinárias da contração econômica resultante do surto de Covid-19, certos programas de visto de não-imigrante que autorizam esse emprego representam uma ameaça incomum para o emprego de trabalhadores americanos", diz Trump na ordem executiva.


        Segundo o governo, essas medidas mais as restrições da emissão de novos green cards manteriam mais de meio milhão de trabalhadores estrangeiros fora do país pelo resto de 2020. 

    A ordem de Trump não afetaria estrangeiros que já têm vistos válidos ou trabalhadores rurais sazonais. Também haverá exceção  para certos profissionais médicos que lidam especificamente com pesquisas sobre coronavírus, disseram autoridades.

     Alguns líderes empresariais contestaram as decisões do presidente. Eles argumentam que elas bloquearão sua capacidade de recrutar estrangeiros para trabalhos que os americanos não querem fazer ou não são capazes de executar. 

     "A colocação de um sinal de 'não bem-vindo para engenheiros, executivos, especialistas em TI, médicos, enfermeiros e outros trabalhadores não ajudará nosso país, mas nos prejudicará", disse ao The New York Times o diretor-executivo da Câmara de Comércio dos EUA. 



         
 
















0 comentários: