O QUE MUDA NA SUA VIDA COM O NOVO PAGAMENTO INSTANTÂNEO?

6.9.20 Simone Galib 0 Comments

    Você sabe o que é PIX? Essa palavra, de apenas três letras, promete revolucionar o mercado financeiro do país a partir de novembro, quando estreia o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central.

  O PIX poderá acabar, de forma definitiva, com os DOC e TED, oferecidos hoje pelos bancos que cobram taxas de até R$ 20 para transferência de dinheiro.

  O que o Banco Central quer é baratear e democratizar o custo das operações de transferências e pagamentos.

  Por exemplo: os bancos hoje cobram taxas de até R$ 20 por um DOC ou TED. As transferências só podem ser feitas em dias úteis e em horários restritos. 

 O PIX muda tudo: o envio de dinheiro será gratuito, não importa qual o banco ou outra instituição que ele tem conta. 

 Além disso, as movimentações poderão ser feitas 24 horas por dia, sete dias por semana, com compensação instantânea.

COMO VAI FUNCIONAR?
 Transferências entre pessoas físicas serão gratuitas. Lojistas terão que pagar para receber os pagamentos. 

 Transferências entre pessoas jurídicas também serão tarifadas. Mas, o BC diz que com taxas bem menores do que as praticadas atualmente.

 Cadastros: a partir de 5 de outubro, começa o registro de pessoas físicas e jurídicas. O cadastro é obrigatório apenas para instituições financeiras com mais de 500 mil clientes.

 Chaves PIX: Não será mais preciso informar agência, conta e CPF. Os consumidores poderão fazer transferências ou pagamentos de contas e produtos: chaves, QR code e NFC.

"Com a disseminação do uso do PIX, a tendência é a redução da utilização de dinheiro vivo, o que pode reduzir ou ajudar a controlar a prática de lavagem de dinheiro", explica o especialista em direito empresarial e societário Marcelo Godke.

  Para o advogado, "o PIX vai colocar o Brasil na modernidade financeira". Ele explica que vários países já adotam sistemas similares.

  Mais uma vitória da tecnologia!
















0 comentários: