INSTAGRAM É INVADIDO POR PERFIS FALSOS DO PRÍNCIPE DE DUBAI PARA ENGANAR BRASILEIRAS

30.10.20 Simone Galib 0 Comments


    Por falta de aviso não é: apesar das muitas denúncias, reportagens de TV e internet, mulheres continuam caindo no golpe dos falsos romances online. E elas não perdem apenas dinheiro: costumam sair  machucadas emocionalmente da experiência.

   Há pelo menos dez anos, eles se apresentam nas mídias sociais como generais do exército, pilotos de avião, executivos de multinacionais, todos sempre muito ricos, mas solitários e em busca de um grande amor.

Artigo relacionado

http://www.simonegalib.com.br/2016/07/7-dicas-para-nao-cair-no-golpe-dos.html   

 

 Acredita-se que a quadrilha de estelionatários já tenha lesado mais de 3 milhões de pessoas ao redor do mundo.    

  A ousadia desses criminosos é tamanha que eles não se intimidam em se apropriar de identidades alheias, até de gente muito poderosa, como é o caso do príncipe herdeiro de Dubai, Hamdam bin Mohammed bin Rashid Maktoum, mais conhecido como Fazza3.

 


    Ele tem 37 anos, é atleta, fotógrafo, escreve poesias e adora animais. Tornou-se muito popular nas redes sociais, com milhares de seguidores em contas oficiais, autenticadas pelas várias plataformas. Só no Instagram tem mais de 4,5 milhões de seguidores.

   Fazza3 ficou conhecido no mundo inteiro em fotos e vídeos com seus animais de estimação, cavalos, tigres, leões e pássaros, exibindo um lifestyle digno de um príncipe árabe bilionário. 


    Assim, virou a celebridade predileta dos criminosos, que usam perfis falsos em seu nome para extorquir mulheres.

  
  O Instagram foi invadido por esses scammers que se passam pelo príncipe. Depois de juras de amor eterno e pedidos de casamento, eles têm várias fórmulas para extorquir dinheiro, o que conseguem com certa facilidade.

Muitas brasileiras já caíram no golpe, com promessas feitas pelos falsos príncipes de ajuda em suas carreiras e doações para as entidades filantrópicas na África, que, de fato, existem.

  

COMO ELES ATUAM

   Durante esta semana semana, conversamos com pelo menos seis deles, porque os perfis estão se multiplicando no Instagram.

   A ideia é contar aqui como agem, não apenas para que sejam denunciados, mas principalmente para que as mulheres não se permitam mais ser enganadas, como acontece há quase uma década.  



  Eu tenho uma amiga, Patricia Lima, que há muitos anos é seguidora do príncipe (o verdadeiro) e costuma curtir ou repostar as fotos dele no Instagram. Logo, entrou na mira dos scammers (como são chamados esses estelionatários).

  Não demorou muito para que ela recebesse no inbox uma mensagem do "príncipe". O perfil estava recheado de fotos, todas furtadas do bilionário árabe. Só que tinha poucos seguidores e não era verificado.

  Ele disse:

"Muito prazer. Fiquei surpreso quando vi que você postou minhas fotos no seu Instagram".

Minha amiga demonstrou grande alegria por estar conversando com um dos seus seguidores mais famosos e disse que se sentia muito honrada por isso.

   Entusiasmado, o falso príncipe disse que tinha feito esse perfil há poucas semanas:

    "Várias pessoas estão usando meu nome e minhas fotos. Há muitos scammers aqui no Instagram e eu realmente quero que você seja cuidadosa para que não se torne uma vítima", escreveu.

 O cara de pau descrevia o seu próprio comportamento. 

   E acrescentou:

  "Desde que eu fundei uma organização de caridade na Nigéria, África, muitos jovens têm usado meu nome e foto para enganar as pessoas. Mas, eu relatei o caso para a polícia e eles conseguiram prender alguns deles."

   Aqui, um parêntesis e uma segunda pista: de fato, o país africano é uma das bases dos scammers da internet e não faz muito tempo um nigeriano foi preso em São Paulo por extorquir mulheres brasileiras.

   Voltando ao diálogo, todo esse rodeio era pretexto para pedir o whatsapp dela e sair fora do Instagram. Uma vez aceito, falou: "Por favor, não passe o meu whatsapp pessoal para ninguém". 

   Então, o príncipe fake se superou na narrativa -sempre baseada no drama amoroso.

  Ele contou que estava em busca de um amor verdadeiro, porque o último relacionamento terminou de forma traumática ao descobrir que sua namorada o traiu com seu melhor amigo. 

 "A partir daí, perdi a confiança nas mulheres e não vivi nenhum relacionamento outra vez até te encontrar. Rezo para que você seja abençoada e entre para a família real e para que Deus nos guie. Vou viajar com você pelo mundo e te mostrar como é o verdadeiro amor", escreveu. Uau!!!

   Disse que, apesar dos compromissos da realeza, era um homem solitário e que estava procurando alguém para compartilhar o seu amor - e não apenas o seu dinheiro.  

  Alguém acredita que um príncipe bilionário iria procurar a sua princesa no Instagram porque foi "traído"? E que se apaixonou à primeira vista, e online, por ela?

   Então, dissemos a ele que já tinha uma esposa - foi o solteiro mais cobiçado do mundo até que se casou em 2019 com a prima. 

     Inventou a história absurda de que foi forçado pelo pai a fazer um contrato de casamento para que pudesse assinar documentos relacionados à exploração de petróleo em seu país.

  "Ainda estou solteiro. Eu não a levo para minhas fundações de caridade, ela não sabe nada sobre o meu estilo de vida, porque não estou verdadeiramente apaixonado".

   Lá pelo meio da conversa, ele falou que gostaria de conhecer Patrícia pessoalmente:

  "Meu aniversário será no dia 14 de novembro. Você gostaria de vir à festa no palácio?".  - Claro, respondeu ela. Ele dizia a toda hora que iria apresentá-la à rainha (sua mãe). 

  Patrícia pediu, então, para fazer uma chamada de vídeo. De imediato declinou, justificando que por razões de segurança não podia expor o seu rosto.

  "Você sabe, eu ainda sou príncipe e não rei. Então, devo obedecer as últimas ordens do meu pai".

  TRABALHO EM EQUIPE
   No dia seguinte, a conversa pelo whatsapp (o número tem o código de área de um celular dos Emirados Árabes Unidos) continuou à tarde. 

  Só que parecia não ser a mesma pessoa porque, pelas perguntas, o "príncipe" havia 'apagado' da memória o que havia sido dito na noite anterior.

  Percebemos que houve mudança de turno. Ou seja: outro se passava por ele, como é de praxe entre esses golpistas.

  A quadrilha é internacional e mobiliza várias pessoas, que ficam 24 horas online, caçando as presas e interagindo com elas nos mais diversos fusos horários. Por isso, há um revezamento do serviço.

  Como ele percebeu que estava conversando com uma mulher inteligente, resolveu dar mais credibilidade ao golpe.

 À noite, Patricia Lima recebeu uma mensagem de um árabe, apresentando-se como Mohammed Habib Raji, agente de mídias sociais do príncipe.

  'Congratulações nobre fã do nosso famoso príncipe de Dubai. Sei que você não me conhece, mas é um prazer encontrá-la no Instagram. Vou aguardar a sua resposta, caso queira continuar mantendo contato comigo', dizia em inglês a mensagem.

    O perfil do tal agente não seguia e nem era seguido por ninguém. Óbvio, acabara de ser criado.  

    Neste momento, já são mais dois 'agentes do staff real' entrando em contato com a gente. As mensagens? Totalmente absurdas.

  'O príncipe de Dubai pediu que eu entrasse em contato com você, mas não me disse a razão. Eu não sei se você está interessada em saber o motivo pelo qual meu chefe me pediu isso. Ele gostaria de falar com você pela conta oficial, mas infelizmente não tem mais comunicação por ela'.

  
    O 'obediente súdito' estava apenas fazendo o papel de intermediário. É mais um perfil falso, que daqui a pouco desaparece.

  Mulheres, o príncipe de Dubai do Instagram não passa de um sapo (ou seriam vários?), de olho no seu dinheiro. Fiquem espertas e não permitam que subestimem tanto a sua capacidade de raciocínio lógico.

 

 

    

0 comentários: