ISLÂNDIA SOFRE FORTE TERREMOTO. POR QUE ALI O FENÔMENO É ROTINA?

20.10.20 Simone Galib 0 Comments


   

A capital da Islândia, Reykjavik, foi sacudida por um terremoto de magnitude 5,6. O fenômeno ocorreu uma semana depois que estrondos foram registrados em um vulcão do país.

 O Escritório Meteorológico da Islândia disse que o terremoto aconteceu às 13h43 na terça-feira, perto de Krysuvik, ao sul da capital. Não houve relatos de feridos.

  A primeira-ministra, Katrin Jakobsdottir, estava dando uma entrevista ao vivo para a TV de sua casa quando tudo ao seu redor começou a tremer.


'Oh meu Deus, há um terremoto,' ela disse enquanto agarrava a mesa à sua frente, assustada.

 Os tremores também foram sentidos no Parlamento, onde alguns políticos chegaram a sair correndo.

 Cientistas já haviam alertado, na semana passada, que o vulcão Grímsvötn se preparava para outra erupção.

 A população do país já está habituada aos movimentos sísmicos de seus vulcões. Em 2011, este mesmo vulcão paralisou cerca de 900 voos pela densa nuvem de fumaça expelida.


TERRA DO FOGO E DO GELO



  A Islândia é um país de natureza exuberante e, do ponto de vista geológico, fascinante, sempre com intensa movimentação sísmica.

  Tem geleiras e vulcões, e por isso chamam a ilha de "a terra do fogo e do gelo".


  Com constantes atividades também beneficiam os moradores, como a água aquecida sob a superfície.




  Isso aquece a maioria das casas, dos edifícios e brinda a população com muitas piscinas termais para relaxar.


  Tem mais: a Islândia fica sobre as placas tectônicas da Terra. Metade do país está situada na placa tectônica eurasiana e a outra metade, na norte-americana. Assim, surgiu a ilha, ou seja, pela separação das duas placas.


  A lava fluiu para fora do manto, através da lacuna na crosta terrestre, e formou vulcões no oceano. Alguns cresceram o suficiente para romper a superfície do oceano e a Islândia apareceu. Acredita-se que isso tenha acontecido há cerca de 18 milhões de anos.


Alguns dos vulcões ainda estão ativos até hoje e, portanto, novas terras são criadas constantemente. Além disso, as duas placas tectônicas ainda estão se afastando, a uma taxa de cerca de 2,5 centímetros (uma polegada) por ano.


Portanto, os terremotos ali são regulares - há centenas deles, todas as semanas. Mas, a maioria é tão pequena que passa desapercebida. Alguns são causados ​​pelo movimento das placas e outros, ​​por erupções vulcânicas.

 

.






0 comentários: