PF PRENDE NO BRASIL MEMBRO DE UMA QUADRILHA INTERNACIONAL DE TRÁFICO HUMANO!

21.10.20 Simone Galib 0 Comments


   

  A Polícia Federal, em parceria com a Imigração e Fiscalização Alfandegária dos EUA (ICE), prendeu um estrangeiro, de origem egípcia-libanesa, responsável por uma quadrilha de tráfico humano que atuava no Brasil.

  A PF recebeu uma denúncia anônima sobre o paradeiro de Hussein Mohamed Sobbih Fatouh na cidade de Assis Brasil, no Acre. Ele estava com nove cidadãos do Iêmen.

  O ICE verificou as identidades e as rotas de viagens anteriores dos iemenitas que, com exceção de um, passaram pela alfândega do Panamá, Colômbia, Equador e Peru.

  As investigações da operação internacional revelaram que Sobbih Fatouh, residente no Brasil, tem viajado com frequência ao Peru.

  Ele faz parte de uma grande organização de Contrabando Humano de Estrangeiros de Interesse Especial (SIA), que opera aqui no país e em outros lugares.

  "Essa prisão é uma grande vitória", disse o adido do ICE para o Brasil e a Bolívia, Robert Fuentes.



"Não apenas o contrabandista humano foi preso, mas identificamos nove estrangeiros de interesse especial que são uma ameaça potencial à nossa segurança nacional. Agradecemos aos nossos parceiros brasileiros pela ajuda no combate às organizações criminosas transacionais", disse ele.

   O caso com menção ao trabalho da PF brasileira é o principal destaque do portal do ICE.



    Fuentes disse ainda que o órgão está comprometido em "interromper as redes de contrabando humano que minam nosso sistema de imigração, colocando em risco a vida de inúmeras pessoas".

    O Programa de Alerta de Migração Transnacional de Identificação Biométrica ICE é uma iniciativa que preenche bancos de dados biométricos com dados coletados de estrangeiros de interesse especial, criminosos violentos, fugitivos e terroristas confirmados ou suspeitos encontrados em caminhos ilícitos.

  Esses dados ajudam a HSI (Investigações de Segurança Interna) a formar imagens estratégicas das tendências, redes e indivíduos conectados a esses caminhos.

  Esta é uma investigação conjunta do governo do Brasil-ICE com apoio desse programa e da Interpol Brasília.



0 comentários: