BRITÂNICOS TÊM TIPO RARO DE COÁGULO NO CÉREBRO; MAS CIÊNCIA NÃO COMPROVA LIGAÇÃO COM A VACINA

18.3.21 Simone Galib 0 Comments

   O orgão regulador médico da Grã-Bretanha  (MHRA) revelou nesta quinta-feira (18) que várias pessoas imunizadas com a vacina da AstraZeneca/Oxford desenvolveram um tipo raro de coágulo sanguíneo no cérebro.

  Ao mesmo tempo, tranquilizou a população argumentando que os benefícios da vacina superam quaisquer riscos.

  Segundo a autoridade médica, cinco em c ada 11 milhões de britânicos que receberam a injeção desenvolveram trombose da veia do seio cerebral.

  Todos os casos envolveram homens, entre 19 e 59 anos, que tinham índice baixo de plaquetas, e um deles morreu.

  Na Europa, o órgão regulador também registrou 13 notificações de trombose cerebral na população vacinada do continente. E chegou até a suspender o uso da vacina.

  O problema ocorre quando a veia que drena o sangue do cérebro é bloqueada por um coágulo sanguíneo, resultando em sangramento potencialmente mortal no cérebro.

  Isso pode causar desde uma dor de cabeça, visão turva e desmaios até a perda completa de controle sobre os movimentos, além de convulsões.

Para as autoridades britânicas, essa síndrome é tão rara que os especialistas nem têm certeza do quanto comum possa ser entre a população em geral.

 A médica June Raine, que comanda o órgão regulador, levanta a hipótese de que os coágulos sanguíneos nos pacientes vacinados podem ter sido causados pela própria covid e não pela vacina.

  A Universidade John Hopkins estima que a doença afeta cinco em 1 milhão de pessoas nos EUA a cada ano. Ela pode atingir pacientes com hipertensão, câncer, doenças vasculares e aqueles mais propensos à coagulação do sangue. Lesões na cabeça também são outro indicativo.

Os cientistas da MHRA dizem ainda que qualquer ligação entre a vacina e os coágulos não foi comprovada e que a investigação continua, relata o Daily Mail.

  Em se tratando de covid-19, tudo ainda é um mistério






0 comentários: