DONOS DE BARES E RESTAURANTES DE SÃO PAULO PEDEM SOCORRO!

1.3.21 Simone Galib 0 Comments

   Os donos de bares e restaurantes estão, literalmente, desesperados com as novas regras restritivas impostas em vários estados do Brasil e temem pelo aumento do desemprego. 

   O setor representa 1 milhão de negócios e gera 6 milhões de empregos diretos em todo o país, ou 2,7% do PIB nacional.

   Desde o início da quarentena, em março de 2020, dizem que vêm sendo duramente penalizados. Os estabelecimentos foram fechados às pressas, sem aviso prévio que permitisse o mínimo de planejamento.

   E o que é pior: sem nenhum incentivo à manutenção dos negócios e dos empregos.

  "Com alimentos perecíveis em estoque, muitos amargaram altos prejuízos e lidaram com a incerteza da reabertura", afirma Rubens Fernandes da Silva, secretário-geral do Sindicato de Hotés, Bares, Restaurantes e Similares de São Paulo (Sinthoresp).

  Silva diz que a reabertura exigiu muita dedicação em protocolos de segurança e treinamentos para proteger trabalhadores e clientes.

  Mas, agora enfrentam situação semelhante: novas ordens de fechamento dos estabelecimentos à noite e aos finais de semana, quando têm maior movimento. 

   E São Paulo, que já estava sob toque de recolher das 23h às 5h, entra na fase vermelha no próximo sábado (6) em que somente os serviços essenciais vão funcionar.

   Fernandes da Silva observa que os mesmos critérios "não foram considerados para o transporte público, acesso às praias nas festas de Natal e Réveillon.

   "Pessoas que precisam trabalhar para sobreviver estão longe de ser as vilãs dessa história. Com a vacina, a situação tende a melhorar, mas os trabalhadores do setor não podem ser punidos pelo aumento da doença".

   Ele ressalta que manter bares e restaurantes fechados abre espaço para festas clandestinas, com aglomerações em massa, sem medidas de proteção e longe dos olhos da fiscalização.

   Aliás, um dos maiores problemas desta pandemia, que nenhum isolamento conseguiu até agora resolver!



0 comentários: