PARLAMENTARES QUEREM INVESTIGAÇÃO SOBRE RACISMO NA FAMÍLIA REAL, REVELADO POR MEGHAN!

8.3.21 Simone Galib 0 Comments

 

   O primeiro-ministro Boris Johnson evitou comentar sobre a entrevista que Harry e Meghan deram a Oprah Winfrey, exibida no domingo (7) pela CBS.

  Johnson disse ter a "maior admiração" pela rainha e pelo "papel unificador" que ela desempenhou no Reino Unido e na comunidade britânica.

  E acrescentou:

"Passei muito tempo sem comentar sobre os assuntos da família real e não pretendo me afastar disso hoje."

  Enquanto isso, o setor ligado ao trabalhismo exigiu uma investigação do palácio sobre as alegações de racismo ditas por Meghan.

  Os parlamentares conservadores lideraram a reação contra as  acusações de racismo do Príncipe Harry e Meghan contra a família real, pois acusaram o casal de 'detonar uma arma nuclear' com as alegações.

   Meghan disse que foram levantadas preocupações sobre o quanto "escura" seria a pele de Archie antes de ele nascer, porque ela é mestiça e Harry é branco, mas se recusou a contar quem fez os alegados comentários.

  Meghan também contou a Oprah que ela "não podia ficar sozinha" e revelou ao marido que "não queria mais estar viva", insinuando desejo de suicídio, antes de alegar que o departamento de RH do Palácio de Buckingham ignorou seu pedido de ajuda porque ela não era uma "empregada paga".


'DUQUES DA PRIVACIDADE'

   A imprensa britânica não esconde sua indignação com a postura do casal e começa a apontar todas as contradições das declarações dos dois.

  O conhecido jornalista Piers Morgan, em um artigo publicado pelo Daily Mail, classificou a entrevista de "vergonhosa, lasciva, escandalosa e espetacularmente egoísta".

  Ele escreveu:

 "Nunca assisti a uma entrevista tão repulsivamente inverídica, terrivelmente hipócrita ou contraditória. Vimos o duque e a duquesa da privacidade jogando fora a roupa suja da família para o deleite de dezenas de milhões de pessoas no mundo, enquanto balbuciavam sobre a intrusão da imprensa", afirmou. 

   Morgan não economizou nas críticas ao comportamento dos dois.

"Em meio a uma pandemia que já ceifou 2,5 milhões de vidas, um casal incrivelmente rico e intitulado, morando em uma mansão ensolarada de US$ 14 milhões na Califórnia, queria que todos nós soubéssemos que eles são as verdadeiras vítimas."

   O jornalista britânico se irritou quando Meghan comparou sua vida anterior no palácio aos limites impostos pelos bloqueios atuais por conta do coronavírus.

  "Eu não pude nem encontrar meus amigos para almoçar!' lamentou a Duquesa do Delírio, que voou para Nova York para um chá de bebê de US$ 500 mil com todos os seus recém-descobertos amigos famosos, depois voou de volta para Londres  no jato particular de George Clooney."


     Bem que o pai da moça avisou antes do casamento que ela traria problemas à monarquia!



0 comentários: