VACINA DA ASTRAZENECA PODE SER PROIBIDA AOS MAIS JOVENS NO REINO UNIDO!

6.4.21 Simone Galib 0 Comments

 


   A vacina da AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Oxford, pode ser proibida para os mais jovens no Reino Unido por preocupações com casos raros de coágulos sanguíneos.

   A decisão deve ser anunciada ainda nesta terça-feira (6) pelo orgão regulador de vacinas da Grâ-Bretanha, informa o Daily News.

   Segundo autoridades de saúde, foram registrados 30 casos de coágulos cerebrais em 18,1 milhões de pessoas vacinadas - o que equivale a cerca de um em cada 600 mil cidadãos.

    Mesmo assim, há receio de que, embora o benefício aos idosos imunizados supere em muito o risco, o uso da vacina em pessoas mais jovens "é complicado".

   Caso seja confirmada a proibição aos menores de 30 anos, esta restrição inédita no país pode retardar o próximo estágio da vacinação.

  Diz o jornal que o governo tinha planos de imunizar milhões de menores de 18 anos até agosto para tentar obter a chamada imunidade de rebanho, o que impede a disseminação do vírus porque a maioriaa da população está protegida.

  Alguns cientistas dizem que, apesar da falta de indícios mais claros, há crescentes argumentos para oferecer uma vacina diferente aos com menos de 30 anos.

   Ao mesmo tempo, essas fontes médicas enfatizam seu apoio à vacina e temem que qualquer restrição possa prejudicar a confiança do público no imunizante.

  Os cientistas britânicos ainda não sabem exatamente quais os riscos aos jovens, por isso estão mais cautelosos. 

  Segundo eles, o risco de morrer de covid para pessoas entre 25 e 44 anos é de 0,04% e de 0,01% para os que têm de 15 a 24 anos, enquanto nos idosos a taxa é de até 6%.

   Dessa forma, consideram ser "moralmente complicado" expor crianças porque têm risco quase zero de morrer ou adoecer gravemente pela doença. Elas só seriam vacinadas para proteger os idosos.

    

 SUSPENSÃO NA EUROPA

  Recentemente, vários países europeus suspenderam a vacina da AstraZeneca, entre eles Alemanha, Espanha e Noruega, depois que dezenas de pessoas vacinadas sofreram esse raro coágulo cerebral.

  No Reino Unido, ocorreram 30 casos semelhantes, com a morte de sete pessoas.

  Mas, o orgão regulador médico diz não ter encontrado nenhuma evidência de que a vacina esteja provocando os coágulos. 

   Nesta terça-feira, Marco Cavaleri, chefe de vacinação da Agência Europeia de Medicamentos, deu uma entrevista à imprensa  italiana, confirmando que há uma relação entre a vacina e os casos de trombose.

  A principal questão é que a comunidade científica não dispõe atualmente de dados sobre a incidência do coágulo cerebral na população em geral para poder compará-los aos das pessoas que estão sendo imunizadas.

   A chamada trombose do seio venoso cerebral é o bloqueio em uma veia que conduz o sangue para o cérebro, o que pode causar derrames ou sangramento dentro do crânio.








 


0 comentários: