DIVÓRCIO REVELA O OUTRO LADO DO BILIONÁRIO BILL GATES!

9.6.21 Simone Galib 0 Comments

    Bill Gates sempre foi uma figura pública em evidência. Mas, desde que ele anunciou, no início de maio, o divórcio de Melinda Gates depois de um casamento de 27 anos, um outro lado da personalidade do bilionário norte-americano, de 65 anos, vem ganhando destaque: o de conquistador. 

   A revista Vanity Fair revelou esta semana que o empresário usava  carros de luxo para os encontros extraconjugais.

   Ele ia para o trabalho na Microsoft pilotando sua Mercedes, mas depois de uma hora saía em um Porsche dourado trazido pelo assistente. 

   A equipe acreditava ser esta a senha de Gates para estar com mulheres, trocando de carros para não deixar rastros. 

   Aliás, ele é um famoso colecionador de carros e tem uma queda especial por Porshes. Já teve vários, alguns deles de edição limitada. Sua última aquisição foi um Porsche Taycan, elétrico, avaliado em R$ 850 mil (foto).

  "Nós presumimos que era quando estava com mulheres", contou um antigo funcionário à revista. 

   Ele disse ainda saber que "havia muitas reuniões externas que não estavam em sua agenda". 

     Na Microsoft, empresa que fundou, há uma espécie de pacto de silêncio sobre o divórcio.

  Mas, a revista ouviu ex-funcionários, que descreveram como era a conduta do chefe, tanto no escritório quanto fora dele.

  Alguns classificam como "comportamento inadequado de trabalho', que incluíam relacionamentos românticos com subordinados e exigências rígidas.

  Durante anos, houve boatos, dentro da Microsoft e nos círculos profissionais e sociais mais amplos de Gates, sobre relacionamentos extraconjugais. Nada disso parecia chocar, apesar do aparente contraste com sua personalidade pública, diz a publicação.

   O relacionamento de Bill e Melinda começou como um romance de escritório, com Bill como chefe e Melinda como a funcionária mais jovem com quem ele flertou em uma conferência antes de convidá-la para sair.

   Segundo reportagem do The New York Times, Bill perseguiu mulheres que trabalhavam para ele algumas vezes quando ele era o presidente da Microsoft.

   De acordo com o Times, as mulheres não se sentiram pressionadas, mas o equilíbrio de poder estava desequilibrado. 

   Em 2019, o conselho de diretores da Microsoft abriu uma investigação sobre o comportamento de Bill depois que foi notificado sobre seus avanços sobre um funcionário anos atrás.

  À época, a imprensa americana noticiou que Bill deixou o conselho  depois que a empresa contratou um escritório de advocacia para investigar a alegação. Fato negado por um porta-voz, que disse que a decisão não teve nada a ver com o caso.

   Até agora não há informações sobre o quanto Melinda sabia das infidelidades de Bill ou se foram elas o motivo do divórcio. 

   Pessoas próximas ao casal disseram que eles viviam vidas separadas há algum tempo e que a separação foi adiada até que a filha mais nova concluísse o ensino médio. 

  Em 2019, quando a amizade de Bill Gates com o pedófilo Jefrey Epstein veio a público, Melinda contratou advogados de divórcio, colocando seu plano em ação.


0 comentários: