BRITÂNICO ATRIBUI À MÍDIA A RESPONSABILIDADE POR TER AJUDADO A ELEGER BIDEN!

31.8.21 Simone Galib 0 Comments

    O líder do Brexit, o britânico Nigel Farage, criticou duramente a grande mídia por colocar um presidente que "não está à altura do cargo" na Casa Branca. 

  "Muito bem, muito bem feito mídia mainstream, muito bem feito redes sociais. Vocês têm o presidente que queriam", disse Farage à GB News, canal alternativo de notícias, citando nominalmente a CNN e o The New York Times

  "Vocês não gostavam de Donald Trump, ele era muito ousado, muito difícil para vocês. Então, decidiram fazer uma campanha em que, em vez de serem críticos e realizar seu trabalho, basicamente ajudaram Joe Biden", disse o veterano ativista.

  Farage criticou ainda os jornalistas do establishment pela precária investigação sobre o laptop do filho de Biden, Hunter, e pelo questionamento do que foi o processo eleitoral americano em 2020. 

   Em tom irônico, ele 'parabenizou' a mídia:

   "Esta é a sua vitória. Vocês colocaram este homem na Casa Branca, ele é um desastre e o impacto pela maneira como se retirou do Afeganistão, estará conosco por muitos e muitos anos".

  Para ele, "a América foi humilhada" sob o comando do democrata de 78 anos no Afeganistão, o qual considera "talvez o maior fracasso da política externa na América em pelo menos 40 anos, deixando o Talibã com US$ 85 bilhões em equipamentos militares dos EUA  e os chineses com "acesso a algumas das maiores reservas de lítio do mundo".

   Sobre o Reino Unido e EUA, ele afirmou que "a relação especial" entre ambos ficou "tão degradada" que "muitos de nós", dizemos: "Com este homem no comando, não há empreendimentos militares no exterior em que possamos entrar". 

  No final, Farage questiona que, a partir de agora, o que precisa ser discutido é muito simples: "Joe Biden está apto para ser o líder do mundo ocidental"?

  Impossível não fazer um paralelo com tudo o que estamos vivendo no Brasil com o comportamento da grande mídia em relação ao governo Bolsonaro.

  Há consequências, muitas irreversíveis, quando a imprensa deixa de cumprir o seu importante papel por ideologia política.  

  

  




 


0 comentários: