TRUMP ACUSA BIDEN DE 'SE RENDER AOS TERRORISTAS'; EUROPEUS ESTÃO FURIOSOS!

24.8.21 Simone Galib 0 Comments

  A crise do Afeganistão está se transformando em um pesadelo para os americanos e aliados. Os europeus estão furiosos com Joe Biden. Muitos opositores e militares também.

  O Talibã deu prazo máximo até 31 de agosto para que sejam evacuados todos os cidadãos de lá, com ameaças concretas.

  O grupo disse que haveria consequências, caso fosse estendido o prazo, já que ninguém mais teria permissão para sair.

   O Pentágono, segundo a Reuters, alertou o presidente Joe Biden que os riscos para as forças americanas serão muito altos se desafiarem o Talibã. E Biden estaria disposto a não promover mudanças no cronograma da missão.  

  Dessa forma, as tropas terão que abandonar a operação humanitária e começar a focar em seu próprio plano de saída a partir desta quarta-feira.

  O ex-presidente Donald Trump acusa Biden de estar se "rendendo aos terroristas".

 "Biden entregou o Afeganistão aos terroristas e deixou milhares de americanos mortos ao retirar os militares antes dos nossos cidadãos", disse ele em um comunicado nesta terça-feira...

"... Sabemos que das 26 mil pessoas que foram evacuadas, apenas 4 mil são americanas. Você pode ter certeza de que o Talibã, agora que está no controle total, não permitiu que os melhores e mais brilhantes embarcassem nesses voos de evacuação", disse Trump.

   E acrescentou:

  "Em vez disso, podemos apenas imaginar quantos milhares de terroristas foram levados de avião para fora do Afeganistão. Quantos terroristas Joe Biden trará para a América? Nós, não sabemos!"

G7 PRESSIONA

  Os países do G7 também tentam intermediar as negociações. Depois do encontro virtual entre os líderes, Borisn Johnson pediu ao Talibã que permita a saída de pessoas depois que os EUA concluírem sua retirada em 31 de agosto.

  O primeiro-ministro britânico disse ainda que o Reino Unido continuará a conduzir transportes aéreos do país "até o último momento".

   "A condição número um que estabelecemos é que eles tenham que garantir o caminho certo até 31 de agosto e passagem segura para aqueles que quiserem sair", afirmou.

  Ele defende que os países do G7 têm "grande influência' sobre o Talibã pelas ameaças de sanções comerciais e que o financiamento para o país só seria futuramente disponibilizado se atender às expectativas do Ocidente.





0 comentários: