CHINA 'ESPALHOU 'INTENCIONALMENTE' O VÍRUS EM WUHAN, DENUNCIA DISSIDENTE DO PCC!

23.9.21 Simone Galib 0 Comments

    Um desertor disse que a China espalhou deliberadamente a Covid-19 em um torneio esportivo dois meses antes que o resto do mundo tomasse conhecimento sobre o vírus.

  Wei Jingsheng, ex-membro do Partido Comunista Chinês, acredita que os Jogos Militares Mundiais de outubro de 2019 teriam sido o primeiro evento super disseminador do vírus.

  Curiosamente, o torneio internacional foi realizado em Wuhan, origem da pandemia, dois meses antes de a China notificar a Organização Mundial de Saúde sobre os primeiros casos.

  Para Jingsheng, não foi por acaso que alguns dos 9 mil atletas militares internacionais, que participaram do evento, supostamente adoeceram com uma doença misteriosa.

  As denúncias foram feitas pelo desertor para o novo documentário da Sky News, What really happened in Wuhan (O que realmente aconteceu em Wuhan).  


 Ele contou que tinha ouvido falar sobre um "exercício incomum" que estava sendo realizado pelo governo chinês durante os jogos.

  “Sabia da possibilidade de o governo usar algumas armas estranhas, incluindo armas biológicas, porque eles estavam fazendo experimentos desse tipo”, disse ele.

  Essas informações foram endossadas pelo ex-conselheiro principal da China do Departamento de Estado dos EUA, Miles Yu.

   Ele revelou que atletas franceses, alemães e americanos adoeceram durante o torneio com sintomas semelhantes aos da covid, mas nunca foram testados para o vírus.

  Exilado nos Estados Unidos anos atrás, Jingsheng contou que recebia informações por meio de membros do partido de Pequim, que estavam temerosos com a situação e principalmente pelo encobrimento do surto pelo governo 

  Durante o programa, o dissidente afirmou que procurou gente importante da administração Trump (não quis relatar os nomes), em novembro de 2019, para compartilhar suas suspeitas, mas ninguém lhe deu muita atenção. 

  Na ocasião, o regime comunista chinês agiu pesado para silenciar os denunciantes e quaisquer discussões sobre o vírus nos primeiros estágios do surto em Wuhan, com centenas de vítimas fatais.

  Todas as referências sobre um novo vírus postadas nas redes sociais chinesas foram censuradas.

  A equipe médica que tentou alertar o mundo acabou presa e forçada a assinar falsas confissões. 

  O governo chinês só relatou o surto à OMS em 31 de dezembro, quando já não conseguia mais esconder que vivia uma situação de emergência sanitária.

  O resto da história a gente já sabe: o mundo nunca mais foi o mesmo e ainda ninguém conseguiu comprovar a origem do vírus!



0 comentários: