TIK TOK EXIBE VÍDEOS DE CONTEÚDO SEXUAL E DE DROGAS PARA CRIANÇAS!

9.9.21 Simone Galib 0 Comments

    O alerta serve para pais com filhos pequenos e adolescentes: o Tik Tok está usando o algoritmo de vídeos para promover conteúdo sexual, de drogas e álcool para crianças de apenas 13 anos.

   A denúncia foi feita pelo The Wall Street Journal, que fez uma reportagem investigativa sobre o caso para saber que tipo de vídeos os adolescentes estavam acessando no aplicativo, que tem sede na China.

  Usando inteligência artificial, o conteúdo exibido no feed dos aplicativos é criado com base em pesquisas anteriores feitas por seus usuários e pelos conteúdos visualizados com mais frequência ou por maior tempo.

  Assim, se você costuma se interessar por gastronomia o seu feed de notícias fica repleto de postagens e vídeos sobre o tema. E o mesmo sistema se repete para todos os demais assuntos. 

CONTAS ROBÔS

  Para apurar os fatos, o jornal criou uma série de robôs e configurou as contas automatizadas em perfis com faixa etária entre 13 e 15 anos.

  O objetivo era saber se o público mais jovem recebia um feed diferente do acessado pelos mais velhos no Tik Tok.  

 O resultado foi assustador: em uma das contas, que em tese pertencia a um adolescente de 13 anos, foram exibidos 569 vídeos sobre o uso de drogas, incluindo referências ao vício em cocaína e metanfetamina, bem como vídeos promocionais de vendas online de medicamentos.

 Às contas criadas pelo jornal também foram exibidos mais de 100 vídeos divulgando sites de pornografia e sex shops de contas rotuladas apenas para adultos, embora os perfis exibissem a idade de 13 e 15 anos.

 Além disso, havia vídeos incentivando transtornos alimentares, promovendo o consumo de álcool e outros conteúdos específicos para adultos. 

  A reportagem enviou para o Tik Tok cerca de mil vídeos mostrando drogas, pornografia e conteúdos adultos que foram exibidos para suas contas robôs de adolescentes.

  Destes, 255 foram removidos logo após serem mandados para a plataforma, diz a reportagem. Entre eles, havia vários exibindo adultos entrando em relacionamentos com pessoas que se autodenominam 'pequenos', mas que, na verdade, são gente mais velha fingindo ser crianças.

  Um porta-voz da plataforma afirmou que a empresa removeu alguns dos vídeos relatados e restringiu a distribuição de outros para impedir que fossem recomendados a usuários jovens no futuro, mas não especificou quantos.

  Disse ainda que estuda criar ferramentas para separar conteúdo infanto-juvenil do adulto no feed exibido na plataforma, algo que hoje não faz. 

  O Tik Tok, que permite a criação de vídeos curtos com inserção de música, figurinhas animadas e filtros, entre outras ferramentas. 

  E faz muito sucesso: tem mais de 500 milhões de usuários ativos no mundo e vale hoje cerca de US$ 75 bilhões.




0 comentários: