EGITO REINAGURA AVENIDA DE MAIS DE 3 MIL ANOS COM FESTA FARAÕNICA!

25.11.21 Simone Galib 0 Comments

    O Egito reverencia cada vez mais o seu passado milenar: com uma grande cerimônia, foi inaugurada na noite desta quinta-feira (25) uma avenida de 3 mil anos: a Avenida das Esfinges, na cidade de Luxor, no sul do país

  O espetáculo é grandioso! E vou mostrar algumas das imagens.

  A estrada sagrada, antes chamada de "O Caminho de Deus", conecta os Templos de Karnac ao norte com o de Luxor, ao sul. 

Espetáculo de luzes na Avenida das Esfinges  Fotos Reprodução

  Considerada um dos maiores símbolos do Egito Antigo, a avenida de 2,7 km de extensão é pavimentada em blocos de arenito e alinhada em ambos os lados com mais de 1.050 estátuas de esfinges e carneiros.

  Elas passaram séculos enterrados nas areias do deserto, mas ao longo de muitos anos os arqueólogos conseguiram recuperar parte das estátuas.

    Mesmo de volta à luz do dia, as esfinges e o local precisavam de cuidados para ganhar vida novamente. Havia imagens quebradas e um certo ar de abandono.

   Depois de uma restauração de US$ 38 milhões, a Avenida das Esfinges ganhou novamente os holofotes.

Assista ao vídeo ao vivo  aqui

  Até agora 309 estátuas foram recuperadas em boas condições, número que pode aumentar à medida que avançam os trabalhos de escavação.   

A ORIGEM


    Ninguém sabe ao certo quando e por quem foi construída a grande avenida.

  Há muitas teorias. Alguns especialistas sugeriram que ela pode remontar à rainha Hatshepsut, há cerca de 3,5 mil anos, mas os pesquisadores não encontraram nenhuma evidência arqueológica a respeito.

  "O monumento mais antigo que descobrimos na estrada remonta ao rei Tutankhamon, que fez os primeiros 300 metros do 10º pilar do Templo de Karnak até o portão do Templo Mut", disse Mustafa Al-Saghir, diretor-geral dos Monumentos de Karnak à CBS News. O faraó Tutankhamon ocupou o trono egípcio há 3 mil anos

    Quem visita Luxor, também descobre que o imponente Templo de Karnak, com estátuas gigantes, levou cerca de dez anos para ser construído.

REVIVENDO O PASSADO


  
O evento de reabertura da Avenida das Esfinges recria o antigo Festival de Opet, realizado pelos antigos egípcios no segundo mês da época das cheias do Nilo, para celebrar a fertilidade oferecida pelos deuses e a do faraó.

  Os sacerdotes carregavam em seus ombros três barcos divinos, transportando estátuas da tríade Tebana - as divindades de Amun-Re, sua consorte Mut e seus filho Khonsu - de Karnak a Luxor. 

Vista do show de luzes a partir do rio Nilo  Foto Facebook

  Essa viagem era feita a pé pela Avenida das Esfinges ou, em algumas ocasiões, de barco pelo rio Nilo. Durava dias e até semanas até que as estátuas retornassem ao templo.

  O tempo abandonou e enterrou a avenida na areia. Em 1949, as primeiras oito estátuas de esfinge foram descobertas em frente ao Templo de Luxor pelo pelo arqueólogo egípcio Zakaria Ghoneim.

  As escavações continuaram por anos, com arqueólogos descobrindo e mapeando a antiga avenida.

  Isso exigiu muito trabalho. Eles tiveram que demolir alguns edifícios, incluindo mesquitas, uma igreja e muitas casas que foram construídas no local ao longo dos milênios seguintes.

  O desfile desta noite tem música, danças e show de luzes e está sendo promovido pelo Ministério de Turismo e Antiguidades do país.
 

  A ideia também é mostrar que Luxor é um dos maiores museus a céu aberto do mundo. E é mesmo. A grandiosidade dos templos desta cidade à beira do rio Nilo impressiona.

  É muito bom ver o Egito reviver, com pompa e circunstância, sua cultura ancestral, algo que não acontecia antes no país.











0 comentários: