ITÁLIA ESTUDA LOCKDOWN PARA NÃO VACINADOS E ALEMANHA QUER LEIS MAIS SEVERAS!

17.11.21 Simone Galib 0 Comments

    A tendência para as novas ondas de coronavírus na Europa é a implantação de isolamento para não vacinados. Depois de a Aústria adotar a medida, que afetou 2 milhões de pessoas, agora é a Itália que planeja segregar os cidadãos que optaram por não se vacinar.

   Cinco governadores italianos apoiam a medida em meio a uma quarta onda de transmissão no vírus no país. A Itália foi o epicentro europeu da pandemia e o mais afetado da União Europeia, com mais de 133 mil mortos.

   Na última terça-feira, foram registrados 7.815 novos casos e 74 mortes, um aumento de 28,9%.

  O mais curioso é que a Itália vacinou 84% de sua população, uma das melhores taxas da Europa. Mas, cerca de 7 milhões de cidadãos se recusaram a tomar a vacina contra a covid. 

  Além disso, eles têm um atuante grupo que protesta constantemente contra o uso do passaporte da vacina, exigido para jantar em ambientes fechados, visitar museus, ir ao cinema e para o transporte público de longa distância.

  Indiferentes ao apelo popular, um número crescente de políticos italianos diz que Roma deve implantar um lockdown aos não vacinados.

  Enquanto isso, na Alemanha a situação foi classificada como "dramática" por Angela Merkel. Ela pediu medidas mais duras para conter a pandemia.

  Ela diz que o país está em emergência e pediu novas leis que acionariam automaticamente medidas de bloqueio severas em qualquer estado que atinja um certo limite para internações hospitalares por covid. Cerca de 14 milhões de cidadãos não tomaram a vacina.










0 comentários: