RÚSSIA PROÍBE FACEBOOK E INSTAGRAM NO PAÍS E META VIRA 'ORGANIZAÇÃO EXTREMISTA'!

21.3.22 Simone Galib 0 Comments

    A Rússia proibiu o Facebook e o Instagram no país depois que um tribunal de Moscou classificou a Meta (empresa mãe) como "organização extremista" -até então uma classificação dada a grupos como o Telebã e ao Estado Islâmico.  

  Mas, a decisão não se aplicará ao Whatsapp porque, na avaliação do tribunal,  esse serviço de mensagens tem "falta de funcionalidade para a divulgação pública de informações".

   O serviço de inteligência russo argumenta que desde o início do conflito na Ucrânia, no final de fevereiro, a Meta está trabalhando "contra a Rússia e suas forças armadas".

  Isso porque a gigante de tecnologia disse que permitiria que seus usuários na Ucrânia postassem conteúdo de violência contra a Rússia. 

  O Facebook foi banido primeiro porque a plataforma restringiu o acesso à mídia russa. 

  Na sequência, foi a vez do Instagram depois que a Meta disse que não censuraria seus usuários na Ucrânia de postarem mensagens pedindo violência contra o presidente Vladimir Putin e as tropas envolvidas na ação militar.

  Além da proibir os dois sites de mídia social, o governo russo entrou com uma ação criminal contra a Meta. 

  Segundo a análise de tráfego da internet nesta segunda-feira (21), o Telegram é hoje a ferramenta de mensagens mais popular da Rússia e cresceu especialmente nas últimas semanas com as ações na Ucrânia.  

  Em 2021, o Facebook tinha cerca de 7,5 milhões de usuários naquele país e o WhatsApp, 67 milhões, mostram dados do Insider Intelligence.

GUERRA DIGITAL

  Enquanto soldados lutam no front, há na paralela um conflito digital entre o governo russo e as gigantes de tecnologia estrangeiras.

  O acesso ao Twitter também está restrito e, na sexta-feira, o regulador de comunicações do país exigiu que o Google, da Alphabet, pare de espalhar o que chamou de "ameaças contra cidadãos russos" nos vídeos do YouTube.

  Para Anton Gorelkin, membro do comitê de informação e comunicação da Duma Estatal da Rússia, o mercado russo pode ser aberto à Meta novamente, mas apenas nos termos de Moscou.

 Que termos são esses? Fim imediato ao bloqueio da mídia russa, retorno à política de neutralidade e moderação de notícias falsas e comentários contra os russos, postou Gorelkin no Telegram. 

 Por fim, a Meta também deve cumprir uma lei russa exigindo que empresas estrangeiras com mais de 500 mil usuários diários tenham escritórios de representação na Rússia.



0 comentários: