ZUCKERBERG PERDE MAIS DE US$ 100 BILHÕES; AÇÕES DA META CONTINUAM CAINDO!

27.10.22 BLOG SIMONE GALIB 0 Comments

   Tem bilionário perdendo dinheiro: Mark Zuckerberg viu derreter mais de US$ 100 bilhões de seu patrimônio líquido nos últimos 13  meses. Nesta quinta-feira (27), o preço das ações da Meta (mãe do Facebook) despencou mais uma vez. Elas acumulam queda de 67%.

  No final da manhã, patrimônio líquido do CEO da Meta, em tempo real, era de US$ 38,1 bilhões, apontou o Bloomberg Billionaires Index, o que o tirou do ranking das 20 pessoas mais ricas do mundo.

  Segundo o jornal New York Post, em setembro de 2021 o executivo estava no auge de sua riqueza, cujo patrimônio líquido era avaliado em US$ 142 bilhões.

  Um ano antes, em maio de 2020 (início da pandemia), Zuckerberg era a terceira pessoa mais rica do mundo.

  Ele perdia apenas para Jeff Bezos, da Amazon, e Bill Gates, cofundador da Microsoft. Daí, Elon Musk, da Tesla, desbancou todos, saltando para a pole position.

  O mais curioso é que Musk está prestes a fechar a aquisição do Twitter por US$ 44 bilhões, quantia que sozinha ultrapassa a fortuna do seu mais novo concorrente de big tech. 

  A queda desta quinta-feira de 22% no preço das ações acontece depois que o mercado teve acesso ao relatório trimestral da Meta, mostrando queda maciça nos lucros.

  Na quarta-feira, a empresa anunciou que a perda de receita ocorre pelo segundo trimestre consecutivo. A Meta enfrenta queda na publicidade provocada pelo crescimento do aplicativo de vídeos curtos TikTok.

  Diz o Post que alguns investidores estão preocupados pelo fato de a empresa estar gastando muito dinheiro e confundindo as pessoas com seu foco no metaverso - conceito de realidade virtual e aumentada que poucos compreendem, enquanto lida com queda no faturamento de publicidade e de usuários ativos na rede.

  Sim, eles estão apostando alto no metaverso, apesar dos prejuízos. A divisão Reality Labs da Meta investiu US$ 3 bilhões em dinheiro nesse segmento, disse a empresa aos investidores. 

VIROU MEME

   Em agosto último, Zuckerberg postou uma selfie de seu avatar do metaverso posando em frente à Torre Eiffel. Ela foi criada para celebrar a expansão da plataforma de realidade virtual Horizon Worlds na França e na Espanha.

  A foto virou meme viral nas mídias sociais. Mas, o CEO fingiu não dar muita importância, garantindo aos investidores que "a dor de curto prazo valerá o ganho de longo prazo".

  Será?  



  








0 comments: