CANTORA SINNÉAD O'CONNOR TEVE UMA VIDA MARCADA PELA DOR!

27.7.23 BLOG SIMONE GALIB 0 Comments


   A cantora irlandesa Sinéad O´Connor, que morreu nesta quarta-feira (26), aos 56 anos, teve fama mundial. Sua vida curta, porém, foi marcada por muito sofrimento.

  O sucesso internacional aconteceu no final dos anos 1980 com a música Nothing compares 2 U, composta por Prince. A balada chegou ao primeiro lugar em vários países, entre eles os EUA.

  Mas, as atribulações em sua vida começaram bem cedo, já na infância.

 Ela nunca escondeu a dor pelos abusos físicos e emocionais que sofreu nas mãos da própria mãe. "Ela não me queria, era uma pessoa que se deliciava ao me machucar", contou em uma entrevista.

 O´Connor revelou que todo o terror vivido só terminou quando fugiu de casa, aos 13 anos.

  Mas, toda essa dor foi revivida, cinco anos depois, quando a mãe morreu em um acidente de carro, trazendo à tona sentimentos conflitantes da infância.

"Sinto muita falta dela e realmente sofro por ela. Acho que é parte da origem do meu instinto suicida – é que eu quero minha mãe. Mal posso esperar pelo dia em que realmente irei para o céu para poder ver minha mãe novamente.”

  A fase adulta também foi complicada. Connor teve quatro casamentos fracassados, lutou contra o transtorno bipolar e se envolveu em várias polêmicas por suas opiniões nada convencionais.

  Mas, nada disso parece ter conseguido superar a dor profunda vivenciada por ela quando perdeu o filho Shane, em janeiro de 2022, fruto de seu relacionamento com o cantor folk Donal Lunny.
 
  O jovem, de 17 anos, fugiu de um hospital psiquiátrico, na Irlanda, onde estava internado para tratar a depressão depois de duas tentativas de suicídio.

 
"Meu lindo filho Nevi'im Nesta Ali Shane O'Connor, luz da minha vida, decidiu encerrar sua luta terrena hoje e agora está com Deus", escreveu Sinéad. "Que ele descanse em paz e ninguem siga seu exemplo. Meu bebê, eu te amo muito. Por favor, fique em paz", escreveu Sinéad.

   Um ano e meio depois, a voz potente de Sinéad O'Connor também se calou. Que ela descanse em paz!




















0 comments: