FAMÍLIA REAL DE MÕNACO É ALVO DE GRANDE ESCÂNDALO NA FRANÇA!

29.1.24 BLOG SIMONE GALIB 0 Comments

    Um grande escândalo está sacudindo o principado de Mônaco, na França, colocando a família real no olho do furacão.

  A história - digna de enredo de filme - começou em 2021 quando o então poderoso e respeitado contador da família, Claude Palmero, foi demitido do posto sem cerimônia, após 22 anos de prestação de serviços para o príncipe Albert.

  Palmero, 67 anos, foi sucessor do seu próprio pai, que trabalhou como contador para o falecido príncipe Rainier.

  Estima-se que hoje o príncipe Albert tenha uma fortuna de US$ 1 bilhão como atual chefe da Casa Grimaldi, que governa Mônaco desde 1160. 

  Depois de afastado do posto, Claude Palmero começou a se vingar: entregou cinco "cadernos pretos", recheados de notas detalhadas sobre décadas de segredos financeiros do palácio para o jornal francês Le Monde, um dos mais respeitados do país.

  O jornal fez uma série de reportagens que acabaram expondo as fraquezas profissionais e pessoais do príncipe Albert, hoje com 65 anos.

  Segundo os cadernos do contador, a princesa Charlene teria gasto milhões de Albert desde o casamento dos dois, em 2011.

  Os segredos da vida pessoal do príncipe também estão sendo vazados. Entre eles, consta a exigência de um segundo apartamento secreto de solteiro depois que se casou com Charlene, ex-nadadora olímpica.

  As anotações do contador mostram ainda o pagamento de até US$ 650 mil anuais em "fundos especiais" para o príncipe destinados a "missões secretas" e "atividades paralelas".

   Segundo a reportagem, essas "missões secretas" incluíam o pagamento de alguns agentes da polícia por "informações úteis" e para "recuperar fotos comprometedoras".

   Ao jornal francês Libération, Claude Palmero afirmou que o príncipe Albert mantinha uma conta secreta num banco do país, sob as iniciais AG, para pagar secretamente as suas ex-amantes e os seus filhos.

  Nos cadernos de Palmero, a princesa Charlene, de 46 anos, é mostrada como uma mulher que gasta muito. Em dezembro de 2019, esses gastos somavam mais de US$ 16 milhões em apenas oito anos.

  "Essas práticas são perigosas. É uma loucura. Não tenho controle sobre os gastos da princesa", escreveu o ex-contador em um de seus cadernos. 

  De acordo com as anotações de Palmero, Charlene recebe um subsídio anual estimado em US$ 1,6 milhão, mas o marido também lhe fazia regularmente pagamentos adicionais, incluindo um de US$ 650 mil , em 2017, para "o seu cheque especial".

  O ex-contador também registrou em seus "cadernos pretos" alguns hábitos de consumo da princesa Charlene. Diz, por exemplo, que ela contratava babás migrantes ilegais, sem vistos ou passaporte para cuidar dos filhos gêmeos, pagando-lhes apenas US$ 100 por dia.

   Os filhos do casal, Gabriella e Jacques, nasceram em 2014. Palmero escreveu:

  "Atualização sobre a contratação de babás: somos completamente ilegais (até o visto de turista expirou em 7 de janeiro). Elas não estão apenas em situação ilegal, mas entraram no país com passaporte falso".   






0 comments: