FRIO EXTREMO ATINGE EUROPA E TEMPERATURA CHEGA A 40 GRAUS NEGATIVOS!

7.1.24 BLOG SIMONE GALIB 0 Comments

     Uma onda de frio extremo atinge a Europa, especialmente os países nórdicos. Neste janeiro de 2024, a Suécia vem registrando as temperaturas mais baixas dos últimos 25 anos. 

     Na Finlândia, o serviço meteorológico alerta que os termômetros devem permanecer em torno de 40°C negativos nos próximos dias, enquanto na Lapônia, no extremo norte, atingem 43,6°C negativos.

   Segundo a Euronews, o município de Enontekio, na Lapônia finlandesa, perto da fronteira com a Noruega e a Suécia, registou uma temperatura recorde de -42,5ºC na quinta-feira.

   Em alguns desses países, neve e frio suspenderam os transportes públicos, as escolas estão sem aulas, milhares de pessoas ficaram sem energia elétrica e muitos acabaram presos em seus carros em rodovias perigosas e congestionadas. As autoridades pedem que todos fiquem em casa. 

  A Dinamarca também está sob fortes nevascas e neste sábado, em Oslo, na Noruega, as temperaturas chegaram aos 29,3ºC abaixo de zero.

A Finlândia e a Suécia registaram temperaturas de -40ºC no início desta semana – as temperaturas mais frias registadas neste inverno. As escolas foram fechadas, pois o frio extremo causou estragos nas estradas.

  A onda de frio é proveniente da Sibéria e da região do Ártico. Ela também atingiu o oeste da Rússia. As temperaturas da Rússia despencaram para 30ºC negativos -bem abaixo da temperatura média do início de janeiro.   

 A Europa Ocidental também vem enfrentando problemas neste inverno.

   Fortes chuvas causaram inundações na França, na Alemanha e nos Países Baixos, com muitas inundações nas últimas duas semanas.

  Na França, fortes chuvas atingiram as regiões norte de Pas-de-Calais e Nord desde domingo, forçando a evacuação de cerca de 200 pessoas e cortando a energia de 10 mil famílias, segundo as autoridades locais.

   A tempestade - que foi batizada de Henk pelos serviços meteorológicos oficiais da Grã-Bretanha, Irlanda e Holanda - causou cortes de energia, problemas de transporte, danos materiais e perturbações em todo o Reino Unido.

  Os vendavais mais fortes no Reino Unido foram registados na Ilha de Wight, perto da costa no sul de Inglaterra, onde a velocidade do vento atingiu os 151 km/h.





0 comments: