NOVO DOCUMENTÁRIO DA NETFLIX CELEBRA GRANDES NOMES DO POP!

1.2.24 BLOG SIMONE GALIB 0 Comments

   Bateu a nostalgia de um tempo onde grandes nomes da música se uniam por um mundo melhor? Então, você vai se emocionar com The Greatest Night in Pop (A Grande Noite do Pop), que acaba de estrear na Netflix e já vem arrancando elogios dos fãs nas redes sociais mundo afora.

   O documentário, que estreou no streaming na última segunda-feira (29), mostra os bastidores da gravação da famosa música We Are The World (1985).

  A faixa histórica, que incluiu nomes icônicos, como Michael Jackson, Lionel Richie e Diana Ross, foi gravada para arrecadar dinheiro destinado à fome na África. 

ASSISTA AO TRAILER AQUI

 A música foi escrita por Leonel  Richie com o colega Michael Jackson e produzida por Quincy Jones.

  Também participaram dessa noite memorável do pop Billy Joel, Willie Nelson, Bruce Springsteen, Ray Charles, Stevie Wonder, Bob Dylan, Paul Simon, Kenny Rogers, Tina Turner e Bette Midler, entre outros. Muito talento reunido, não?

   A gravação de We Are the World começou em janeiro de 1985,  logo depois que Richie apresentou a cerimônia do American Music Awards e durou praticamente a noite toda. 

  Enquanto os exaustos participantes saíam do estúdio, alguém percebeu que Diana Ross havia começado a chorar. “Quincy disse: ‘Diana, você está bem?’ e ela respondeu: ‘Não quero que isso acabe’”, lembra o documentário. 

  Embora a reunião de tantas estrelas e seus egos em uma sala tenha criado um clima inédito, a colaboração e o idealismo por trás do projeto rapidamente os tornaram muitos amigos.

 “Às 7 horas da manhã, nos tornamos uma família. Você pensaria que estávamos juntos há 100 anos”, relembra Leonel Richie.


ENCONTRO DE RICHIE E MICHAEL

 


  Leonel Richie relembra como foi compor a música, que logo virou hit mundial. Ele e Michael Jackson se conheciam desde os tempos de Richie no The Commodors e de Jackso no The Jackson Five.

  Ela foi escrita na casa de Michael, onde Richie esteve pela primeira vez, durante um processo de criação, digamos assim, nada convencional.

  Leonel Richie disse, ao site da Netflix, que a casa de Jackson era "muito colorida". E que se lembra de Jackson o incentivar a fazer amizade com Bubbles, seu chimpanzé de estimação.

  Em outra sessão, os dois foram interrompidos pela cobra píton de estimação de Michael, que estava desaparecida e resolveu dar o ar da graça, talvez atraída pela melodia. Jackson ficou feliz, mas Richie se lembra de ter pensado: "Preciso sair daqui rápido". 



  







0 comments: